O Que Pode Ser Dor Na Garganta Do Lado Direito?

O Que Pode Ser Dor Na Garganta Do Lado Direito
Gripe e resfriado – A gripe e o resfriado são as causas mais comuns da dor de garganta, isto porque a principal entrada para os vírus é o nariz, que acabam por se acumular e multiplicar na mucosa da garganta, causando dor. Outros sintomas que podem ocorrer são tosse, febre, espirros e dor de cabeça e no corpo.

  • O que fazer: Para ajudar a aliviar os sintomas, o médico pode recomendar analgésicos e anti-inflamatórios para a dor e febre, anti-histamínicos para a coriza e os espirros e xaropes para acalmar a tosse;

Em alguns casos, se surgir uma infecção bacteriana, pode ser necessário tomar antibiótico. Saiba como distinguir gripe de resfriado.

O que pode ser dor na garganta só do lado direito?

A dor é sempre um sinal de alerta! A dor na garganta que irradia para o ouvido do mesmo lado é sugestiva de alguma lesão mais profunda na garganta que pode ser desde uma alterção benigna até um problema mais grave. A forma responsável de dar um parecer sobre seus sintomas requer uma consulta por médico otorrinolaringologista que irá colher dados de seu histórico médico e realizar um exame físico minucioso da região.

Porque minha garganta dói só de um lado?

  • Homepage
  • Doenças
  • Garganta Inflamada
  • Tenho Dor Frequente No Lado Esquerdo Da Garganta E Doe Também A Face E O Ouvido, Tomei Antiflamatório

3 respostas Tenho dor frequente no lado esquerdo da garganta e doe também a face e o ouvido, tomei antiflamatório e não resolveu, o que pode ser? Pode ser disfunção temporo-mandibular, além de outras doenças. É necessário uma avaliação completa com exame físico e/ou exames complementares para se chegar ao diagnóstico. Procure um otorrino!.

O que tem na garganta do lado direito?

Amigdalite – As amígdalas são dois órgãos de defesa do organismo, localizadas uma de cada lado da garganta. Quando a pessoa fica fraca, com imunidade baixa, esses guardiões do corpo podem ser vítimas de agentes biológicos. Portanto, a amigdalite é muito comum, principalmente no inverno.

Como se inicia um câncer de garganta?

Tabagismo e alcoolismo – O ato de fumar é um dos principais fatores de risco para o câncer de garganta. No entanto, além do tabagismo em si, quando o hábito é combinado com o consumo frequente de bebidas alcoólicas, o risco de adquirir a doença se multiplica consideravelmente.

Quando devo me preocupar com a dor de garganta?

Qual o momento certo de procurar um especialista quando se está com dor de garganta? – Quantas vezes já falamos: é só um dorzinha de garganta, não é mesmo?! E, por não darmos tal importância é muito importante prestar atenção nos sintomas e duração dos mesmos.

Como explica o especialista: “procure um médico quando a dor não passa ou está aliada a presença de pus, febre, dor no corpo e dificuldade para abrir a boca. A maioria dos casos indica uma doença infecciosa (viral ou bacteriana) e de fácil tratamento”, finaliza o doutor.

Lembrando que gripe e resfriado são os tipos mais comuns de infecções virais. “A dor que dura mais de uma semana pode ter sido ocasionada por substâncias irritantes ou lesões como forçar a voz, baixa umidade, síndrome da fadiga crônica, drenagem nasal posterior ou algum corte causado ao engolir algo pontiagudo, como um ossinho ou espinha de peixe”, explica o Dr.

Quais os sintomas de câncer na garganta fotos?

Como saber se a amígdala está inflamada?

‘A inflamação cursa com febre, calafrios, dor de garganta, falta de apetite, mau-hálito, dificuldade para engolir e, às vezes, inchaço dos gânglios do pescoço e da mandíbula, muitas vezes de modo bem semelhante a uma virose, como a mononucleose.

You might be interested:  Qual Melhor Travesseiro Para Dor No Pescoço?

O que a ansiedade pode causar na garganta?

Estresse e ansiedade – Reações emocionais como estresse e ansiedade podem causar sintomas como sensação de bolo na garganta, enjoo e vômitos, sensação de aperto no peito, tensão muscular ou tremores, por exemplo. Saiba reconhecer os sintomas de ansiedade.

Como saber se É inflamação ou infecção na garganta?

O que pode ser dor no músculo da garganta?

Recursos do assunto A neuralgia glossofaríngea consiste de ataques recorrentes de dor intensa na parte posterior da garganta, na área próxima às amígdalas, parte posterior da língua, parte do olho e/ou área embaixo da parte posterior da mandíbula. A dor acontece por disfunção do 9º nervo craniano (nervo glossofaríngeo).

  • Geralmente, a causa é desconhecida, mas, às vezes, é uma artéria mal posicionada que exerce pressão sobre (comprime) o nervo glossofaríngeo.
  • As pessoas têm breves ataques de dor torturante, afetando um lado da língua ou garganta e, às vezes, um ouvido.
  • Os médicos fazem o diagnóstico da doença com base na aparência da doença e se a aplicação de uma anestesia local na parte posterior da garganta elimina a dor.
  • Certos medicamentos anticonvulsivantes ou antidepressivos, baclofeno ou um anestésico local podem aliviar a dor, mas, às vezes, é preciso fazer a cirurgia.

A neuralgia glossofaríngea, um quadro raro, costuma iniciar-se após os 40 anos de idade e é mais frequente nos homens. Muitas vezes, a causa da neuralgia glossofaríngea é desconhecida. Mas algumas vezes a neuralgia glossofaríngea ocorre quando

  • Uma artéria mal posicionada comprime o nervo glossofaríngeo perto de onde o nervo sai do tronco cerebral.
  • O osso alongado na base do crânio (processo estiloide) tem uma forma anormalmente longa e comprime o nervo.

Na neuralgia glossofaríngea, os ataques são breves e intermitentes, mas causam dor torturante. Os ataques podem ser desencadeados por uma ação específica, como mastigar, engolir, bocejar, tossir ou espirrar. De forma geral, a dor começa na parte posterior da língua ou da garganta, ou na área próxima às amígdalas. Às vezes, a dor se espalha ao ouvido ou à área posterior da mandíbula.

O nervo glossofaríngeo ajuda a mover os músculos da garganta e conduz informações da garganta, das amígdalas e da língua para o cérebro. A dor pode durar desde vários segundos até alguns minutos e, normalmente, afeta apenas um lado da garganta e da língua.

Se o nervo vago funciona mal, perturbando a frequência cardíaca, as pessoas podem desmaiar.

  • Avaliação de um médico
  • Um teste usando um aplicador com um pouco de algodão na extremidade e um anestésico
  • Ressonância magnética
  • Algumas vezes, tomografia computadorizada

Ressonância magnética (RM) é realizada para verificação de tumores. Tomografia computadorizada (TC) pode ser realizada para determinar se o processo estiloide é anormalmente longo. Um anestésico local pode ser aplicado na parte posterior da garganta para ajudar no diagnóstico e para descartar outras causas possíveis da dor.

  • Medicamentos anticonvulsivantes
  • Um anestésico local
  • Algumas vezes, cirurgia

Quando esses medicamentos não são eficazes, a aplicação de um anestésico local (como lidocaína) na parte posterior da garganta tende a proporcionar alívio temporário (e também a confirmar o diagnóstico). Entretanto, para alívio permanente, talvez seja necessária a cirurgia. O nervo glossofaríngeo é separado da artéria que o está comprimindo, colocando-se uma pequena esponja entre eles (chamado descompressão vascular).

Qual o melhor remédio para inflamação na garganta?

Qual e o melhor remédio para dor de garganta?

Quais os sintomas do NÓDULO NA TIREOIDE?

Onde se localiza o câncer de garganta?

O câncer de garganta, também conhecido como orofaríngeo, desenvolve-se na parte da garganta que fica logo atrás da boca, que os médicos chamam de orofaringe. Ela inclui a base da língua (a parte posterior da língua), o palato mole, as amígdalas, os pilares, as paredes laterais e posterior da garganta.

Como a boca, a garganta participa da respiração, fala, alimentação e deglutição, contendo vários tipos de células e tecidos, nos quais diferentes tipos de tumores podem se desenvolver. Mais de 90% dos cânceres de boca e garganta são carcinomas de células escamosas, também chamados de carcinomas espinocelulares ou ainda carcinomas epidermoides.

O carcinoma espinocelular começa como um conjunto de células anormais e, em alguns casos, sua forma inicial é chamada de carcinoma in situ, ou seja, que só está presente nas células da camada de revestimento, chamada de epitélio. Um carcinoma espinocelular invasivo significa que as células do câncer penetraram em camadas mais profundas da orofaringe.

  • Sintomas
  • Diagnóstico
  • Tratamento
You might be interested:  O Que É Bom Para Dor De Ouvido Em Cachorro?

Os sintomas de câncer de garganta variam de pessoa para pessoa. Porém, os sintomas iniciais mais comuns são:

  • Mudanças na voz (como se tivesse uma “batata na garganta”);
  • Dificuldade para engolir ou sensação de que alguma coisa está presa na garganta;
  • Irritação da garganta que não passa;
  • Dor de ouvido;
  • Caroço no pescoço;
  • Tosse;
  • Dificuldade para respirar;
  • Perda de peso inexplicável.

O que e HPV na garganta?

A doença causada pelo vírus do papiloma humano (HPV) é uma afecção sexualmente transmissível bem comum, com taxa de infecção de cerca de 54,6% dentre os jovens de 16 a 25 anos no Brasil, de acordo com uma pesquisa do Ministério da Saúde. O HPV pode ser encontrado na área genital, além de boca e garganta.

Geralmente, este vírus causa verrugas benignas mas, na maioria das vezes, as infecções por HPV permanecem indetectáveis e se resolvem sozinhas, sem quaisquer complicações. Entretanto, apesar de menos comum, é importante saber que há conexão entre um tipo específico de HPV no desenvolvimento de câncer bucal e oral.

HPV na boca e câncer de orofaringe De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) , 72% dos tipos de câncer bucal que afetam a parte de trás da boca, amígdalas e garganta (ou seja, a orofaringe) estão relacionados ao HPV. Um estudo recente realizado pelo Instituto Nacional de Câncer demonstra que a linhagem particular de vírus que está ligada mais intimamente com câncer de orofaringe é o HPV 16.

  1. Embora 38,4% dos participantes da pesquisa do Ministério da Saúde estivessem infectados pelo HPV de alto risco para o desenvolvimento de câncer, com base em avaliações da Fundação de Câncer de Boca , a maioria das pessoas não desenvolve a doença devido à resposta imunológica individual;

Riscos de câncer de orofaringe Mesmo que suas chances de desenvolver câncer de orofaringe sejam pequenas, o número de casos associados ao HPV oral tem aumentado. Nos Estados Unidos, caucasianos não fumantes entre as idades de 35 e 55 anos são o grupo de maior risco.

Na verdade, os homens neste grupo têm um risco de 4 para 1 em comparação com as mulheres. Condições como sistema imunológico debilitado devido às doenças como HIV/AIDS ou medicamentos administrados após transplantes de órgãos, também podem aumentar o risco, bem como o número de parceiros sexuais e a prática de sexo oral.

Sinais de câncer de orofaringe Um grande problema é que os casos de câncer de orofaringe ligados ao HPV 16 são mais difíceis de detectar do que os causados pelo tabaco, pois os sintomas são muitas vezes subestimados, indolores e nem sempre são evidentes para você ou para o seu médico ou dentista. Assim, se você apresentar algum dos seguintes sintomas, e eles não desaparecerem dentro de duas a três semanas, consulte o seu médico ou dentista imediatamente:

  • Dor de garganta ou inchaço sem dor nas amígdalas (as amígdalas devem parecer simétricas);
  • Tosse constante ou voz rouca;
  • Dor ao mastigar ou engolir, ou sensação de que o alimento está grudando em sua garganta ao engolir;
  • Dor de ouvido de um único lado há mais do que alguns dias;
  • Nódulo indolor, mas perceptível na parte externa do seu pescoço por mais de 2 semanas;
  • Dormência em qualquer parte da boca ou lábios;
  • Ferida na boca por mais de duas ou três semanas;
  • Coloração anormal (vermelha, branco ou preta) dos tecidos moles da boca.

Opções de tratamento Caso você receba um diagnóstico de câncer bucal ou de orofaringe, existem várias opções de tratamento que podem ser discutidas com seu médico. Provavelmente, você vai contar com uma equipe de profissionais de cuidados de saúde, como um otorrinolaringologista, um cirurgião oral, um radioterapeuta e/ou médico oncologista. Especialistas em nutrição, enfermeiros, assistentes sociais e fonoaudiólogos também podem ajudar no tratamento.

Por isso, exames orais visuais e táteis de rotina são os meios mais eficazes na detecção de câncer bucal em seus estágios iniciais. As principais possibilidades de tratamento incluem cirurgia, quimioterapia, radioterapia e terapia direcionada, mas a Sociedade Americana de Câncer recomenda buscar uma segunda opinião médica antes de tomar alguma decisão.

A vacina contra o HPV Hoje já existem vacinas que protegem contra certos tipos de HPV que estão disponíveis para ajudar a prevenir câncer do colo do útero e em torno da área genital, bem como câncer de orofaringe e verrugas genitais. A recomendação do Ministério da Saúde é que todos os pré-adolescentes, meninas e meninos, sejam vacinados antes dos 14 anos de idade.

  1. A vacina é distribuída gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde – SUS;
  2. Apesar de muitos adultos sexualmente ativos contraírem algum tipo de HPV ou HPV oral sem chegar a desenvolver quaisquer problemas de saúde, ainda assim é importante vacinar seus filhos, visitar o dentista regularmente para exames de rotina para detecção de câncer, evitar o tabagismo e o consumo excessivo de álcool, além de reconhecer os sinais do câncer bucal;
You might be interested:  O Que Pode Ser Dor Embaixo Da Costela?

É imprescindível ligar para o médico ou dentista se os sintomas persistirem.

Quando desconfiar de um câncer?

Manchas na pele – O câncer pode provocar alterações na pele, como manchas escuras, pele amarelada, manchas vermelhas ou roxas com bolinhas e pele áspera que causa coceira. Além disso, podem surgir alteração da cor, formato e tamanho de uma verruga, sinal, mancha ou sarda da pele, podendo indicar câncer de pele ou outro tipo de câncer.

Como saber se é inflamação ou infecção na garganta?

O que a tireoide pode causar na garganta?

O Que Pode Ser Dor Na Garganta Do Lado DireitoA tireoide é uma glândula que regula a função de órgãos importantes como o coração, o cérebro, o fígado e os rins. Ela produz os hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina). Dessa forma, garante o equilíbrio do organismo. Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), cerca de 10% das mulheres acima dos 40 anos e 20% acima dos 60 anos de idade manifestam alguma disfunção na tireoide.

Dados recentes também apontam que, embora raro, o câncer de tireoide atinge mais mulheres do que homens: cerca de 2% a 5%, na faixa etária entre 25 a 65 anos de idade. As doenças mais comuns da tireoide são: Hipertireoidismo Causado pela redução da produção de hormônios, apresenta como principais sintomas agitação, nervosismo, dificuldade de concentração, e emagrecimento.

Hipotireoidismo Causado pelo excesso da produção de hormônios da tireoide, tem como principais sintomas: cansaço, perda de memória, facilidade para engordar, pele seca e fria, ciclo menstrual irregular e queda de cabelo. Tireoidite É a inflamação da tireoide, que pode acontecer por diversas causas que incluem infecções virais, autoimunidade, ou intoxicações por certos remédios.

Os principais sintomas são: dor na tireoide, dificuldade para engolir, febre ou calafrios. Bócio É o aumento do tamanho da tireoide. Pode ter diversas causas, que incluem a falta de iodo, inflamação da tireoide por doenças autoimunes ou pela formação de nódulos na tireoide, e pode provocar sintomas como sensação de aperto na garganta, dificuldade para engolir, rouquidão, tosse e, nos casos mais graves, até dificuldade para respirar.

Nódulos na tireoide Existem diversos tipos de nódulos na tireoide, e felizmente a maioria deles é benigno, podendo se apresentar através de um caroço na parte anterior do pescoço, que não causa dor, mas que pode ser visto quando a pessoa engole os alimentos, por exemplo.

Câncer de tireoide É o tumor maligno da tireoide, e quando é descoberto deve-se realizar exames, como a cintilografia de corpo inteiro, para saber se outras parte do corpo foram afetadas. Porém, existem alguns sintomas gerais que pode estar atento, pois podem indicar problemas ou alterações no funcionamento da sua glândula da tireoide como: – Desconforto na garganta e no pescoço – Dificuldade de concentração – Queda de cabelo – Pele ressecada – Aumento ou perda de peso – Sonolência –  Dores musculares – Prisão de ventre – Alteração de humor – Palpitação –  Pressão Alta – Alteração no ciclo menstrual – Fraqueza muscular Na presença de algum sinal ou sintoma, procure um endocrinologista.

O Hospital São Matheus conta com endocrinologistas realizando atendimentos (particulares e convênios) no centro médico. Agende sua consulta. 2156-5480.

Como saber se a dor de garganta e vírus ou bactéria?

A ofensiva viral e a reação inflamatória despertada por ela afetam toda a mucosa da garganta, gerando vermelhidão, coceira, inchaço e dor. Na bacteriana, as amígdalas ficam inchadas e podem sediar uma placa esbranquiçada, o pus. A febre pode dar as caras em ambos os casos.

Quais são os tipos de dor de garganta?

0
Adblock
detector