O Que É Bom Para Dor De Barriga De Bebê?

O Que É Bom Para Dor De Barriga De Bebê
Um excelente remédio caseiro para controlar a dor de barriga é o chá de erva doce, mas misturar erva-cidreira e camomila também é uma boa opção para combater a dor abdominal e o desconforto, trazendo alívio rapidamente para crianças e adultos. Durante uma dor de barriga é normal não querer comer nada, e normalmente uma pausa de uma ou duas refeições ajuda a acalmar a mucosa do trato gastrointestinal para recuperar e melhorar mais rápido. O Que É Bom Para Dor De Barriga De Bebê Alguns bons chás para combater a dor de barriga causada por gases ou diarreia, são:.

O que fazer quando o bebê está com dor de barriga?

Que remédio é bom para dor de barriga para bebê?

Os remédios para o alívio da dor, como medicamentos convencionais (como simeticona, diciclomina, cimetrópio), fitoterápicos (como Matricaria recutita, Foeniculum vulgare, Melissa officinalis) e açúcares têm sido indicados para reduzir os sintomas da cólica infantil, principalmente para diminuir o tempo de choro.

Que remédio caseiro é bom para dor de barriga em bebê?

Como saber se o bebê está com dor de barriga?

Qual é o remédio caseiro que é bom para dor de barriga?

O que pode causar dor de barriga no Recém-nascido?

  • WhatsApp
  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest
  • Linkedin
  • Copiar Link

O Que É Bom Para Dor De Barriga De Bebê (Foto: Getty Images) Quando se fala em dor de barriga parece que é um problema simples, daqueles que se resolvem em casa, certo? De fato, na sua maioria, não é nada grave. Mesmo assim, as queixas lotam as salas de espera dos pediatras. Dados recentes do Colégio Americano de Gastroenterologia mostram que a dor abdominal crônica ou recorrente afeta de 10% a 12% de crianças e adolescentes nos Estados Unidos. Destes, menos de 25% apresentam uma causa orgânica que a justifique.

  • São as chamadas dores funcionais;
  • Outro ponto importante é que as dores abdominais podem ter centenas de causas e, justamente por isso, estão entre os problemas com maior dificuldade de diagnóstico;
  • A gastroenterologista pediátrica Cristiane Boé, do Sabará Hospital Infantil (SP), diz que, para cerca de 1/3 dos pacientes que apresentam dor abdominal e realizam acompanhamento médico, o desconforto se torna crônico, mesmo que não seja identificada nenhuma causa orgânica;

É preciso paciência na investigação. Os incômodos na região abdominal nem sempre são sintomas de doença e podem estar ligados a emoções como ansiedade e medo. Mas dar remédio resolve? Um dos consensos é que os medicamentos antiespasmódicos – que inibem os movimentos gastrointestinais – não devem ser usados indiscriminadamente em crianças.

  • Isso porque a reação natural do corpo não deve ser interrompida, até para não atrapalhar o diagnóstico;
  • Cada problema deve ser investigado individualmente, a partir da observação dos sintomas e do comportamento da criança;

A seguir, reunimos os tipos mais comuns de dor de barriga e conversamos com especialistas, que ensinam a identificá-los e como agir em cada caso. O Que É Bom Para Dor De Barriga De Bebê (Foto: Christian Gstöttmayr/Getty Images) 1) CÓLICA POR GASES Elas fazem bebês e crianças se retorcerem , causando contrações da musculatura abdominal. No recém-nascido, a cólica acontece por imaturidade do sistema digestivo, o que significa que ele está se acostumando a digerir o leite e a flora intestinal ainda está em formação. É uma adaptação necessária para que o corpo aprenda a lidar com o volume do alimento e também com os gases.

You might be interested:  O Que Tomar Para Dor Muscular Nas Costas?

Estes, aliás, podem aparecer quando as crianças ingerem alimentos que contam com elevadas quantidades de fibras e carboidratos, por conta da fermentação. + Como aliviar as cólicas do bebê? Como é – nos bebês, os sintomas mais comuns são choro persistente e inquietação (esticam as pernas, irritados, e até rejeitam as mamadas).

Para as crianças maiores, pergunte se a dor muda de lugar na barriga. O que fazer – movimentar as pernas e massagear o abdômen ajuda. “As evidências científicas mais recentes recomendam a utilização de probióticos específicos como uma opção de tratamento efetivo para tratar a cólica abaixo dos seis meses de idade”, diz o pediatra Mário Vieira, chefe do serviço de gastroenterologia do Hospital Pequeno Príncipe (PR).

  • Segundo ele, há poucas pesquisas que justificam o uso de glicose, sacarose, lactase e medicamentos antiflatulentos;
  • Para os maiores, uma caminhada leve pode estimular a liberação dos gases;
  • Nesses casos, os medicamentos – com prescrição – amenizam o desconforto;

Evite ainda alimentos conhecidos por fermentar demais, como feijão e brócolis. 2) FARRA GASTRONÔMICA Salgadinhos, doces, frituras. O organismo de qualquer um reclama quando se exagera nas guloseimas. Mas o problema também pode ser a ingestão de algum alimento estragado.

  1. Como é – vale fazer uma investigação do que a criança comeu nas últimas horas e dias;
  2. Em pouco tempo, o quadro costuma evoluir para vômitos e diarreia;
  3. O que fazer – esperar passar é o melhor remédio;
  4. O corpo precisa expelir o que não está fazendo bem;

Dê bastante água e alimentos leves, como batata cozida. + Você usa receitas caseiras para tratar diarréia? Compartilhe suas dicas no Fórum Crescer 3) VERMINOSES Pouco comuns nas grandes cidades, são causadas por vermes encontrados na terra e na água. A mais frequente é a giardíase. O Que É Bom Para Dor De Barriga De Bebê Massagem na barriga combate a cólica do recém-nascido (Foto: Thinkstock) 4)  INTESTINO PRESO É a dor mais comum, relacionada com uma dieta pobre em verduras , frutas , cereais e líquidos. “O histórico familiar de prisão de ventre também conta. Entre os recém-nascidos em aleitamento exclusivo , pode ocorrer a chamada pseudoconstipação, que é uma condição funcional em que eles chegam a ficar até uma semana sem fazer cocô”, diz Cristiane Boé.

  • Como é – a dor costuma ser na parte alta do abdômen e é constante;
  • O que fazer – exame de fezes para confirmar o tipo de verme e tratar com vermífugo prescrito pelo pediatra;
  • Como é – a criança vai menos ao banheiro, reclama de dor ao fazer cocô e fica com a barriga inchada;

O que fazer – uma reforma na geladeira, na mesa e na lancheira. Alimentos como mamão, ameixas-pretas e muita água ajudam. No caso dos bebês que mamam no peito, o esperado é que as fezes voltem à consistência normal sem a necessidade de medicamento. 5) VIROSES E INFECÇÕES O famoso rotavírus e outros vírus e bactérias , que podem estar no ar, em locais contaminados ou em alimentos, são os responsáveis por essa dor.

  • Como é – quase sempre vem acompanhada de febre;
  • Também se junta ao vômito, diarreia e cansaço;
  • O que fazer – dar muita água é o primeiro passo;
  • Em seguida, veja como o problema evolui;
  • Se a criança estiver disposta, brincando, é possível esperar;

O mal-estar dura, em média, três dias. Se ela estiver muito abatida, procure um médico. 6) DOR MUSCULAR Gripe , tosse persistente , espirros, bronquite e até mesmo muita risada podem dar dor nos músculos. Como é – seu filho provavelmente não vai saber explicar.

You might be interested:  O Que Fazer Para Aliviar Dor No Siso?

“Mas pergunte a ele se a dor é parecida à que ele tem quando passa mal por comer muito ou como o que sente quando brinca demais e fica cansado. É o segundo caso”, diz Mário Vieira. O que fazer – esperar passar é o melhor, mas, se incomodar muito, um analgésico ajuda.

Fale com o pediatra. + Dor nas costas em crianças: causas e como resolver 7) ANSIEDADE OU MEDO O nervoso antes de ir para uma escola nova ou na véspera da festa de aniversário às vezes aparece de maneira física. “Em um quadro de ansiedade , é natural que se tenha sintomas relacionados ao corpo – e é justamente na região do abdômen, mais especificamente no intestino, que estão localizadas as emoções”, diz a psicoterapeuta Mônica Pessanha, mestre em psicologia clínica pela PUC/SP e professora de psicanálise infantil no Instituto Cinco – Desenvolvimento Humano (SP).

Como é – o que causa a dor, na maioria das vezes, é um mecanismo do organismo que prende o intestino. O que fazer – avalie se o seu filho está passando por uma situação estressante e entenda o que pode ter causado o problema.

Procure confortá-lo. Dependendo do caso, terapia pode ajudar. 8)  APENDICITE Rara em menores de 5 anos, a inflamação do apêndice não tem como ser prevenida. Constante, a dor piora em poucas horas. Como é – ao contrário de todas as outras dores, essa ocorre de repente e sem causa aparente. Baixe agora! O Que É Bom Para Dor De Barriga De Bebê.

O que fazer para aliviar a dor de gases?

Aliviando Dor de Barriga em Crianças

Qual o remédio que é bom para soltar gases?

Qual é o melhor chá para dor de barriga?

O que significa quando a barriga do bebê borbulhando?

As dores abdominais, que causam desconforto e deixam as crianças inquietas, têm características específicas; veja como reconhecer *Conteúdo patrocinado por Luftal Seu bebê chegou e, agora, a prioridade é uma só: manter o pequeno seguro e saudável. Mas, às vezes, principalmente nos primeiros meses de vida, o bebê já está alimentado, com a fralda limpinha e ainda assim chora de forma intensa.

Nesse caso, talvez seja a hora de entender o famoso mundo das cólicas. O pediatra Marcus Renato de Carvalho, professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e especialista em amamentação, explica que as cólicas aparecem com frequência no início da vida porque o corpo do bebê ainda está se desenvolvendo.

“As ligações entre o cérebro e o intestino são estabelecidas com o passar do tempo – e uma delas é justamente aquela que controla os movimentos das alças intestinais responsáveis pela composição e eliminação da massa fecal. Como essa conexão cerebral ainda não está totalmente completa, isso pode levar o intestino a ter movimentos descoordenados, não eliminando as fezes e os gases.

  1. Isso pode se traduzir em cólica”;
  2. Mesmo não sendo uma situação fácil para a mãe e para o bebê, é fundamental que você se lembre: esse é um processo natural da criança e não oferece riscos à saúde;
  3. Além disso, por mais difícil que seja – e sabemos que é – tente manter a calma e pense que as cólicas são uma situação passageira;

Não é só o médico que pode amparar o bebê. A mãe, ao saber reconhecer os sintomas das cólicas, também pode ajudar com medidas de conforto e alívio da cólica. Pensando nisso, reunimos abaixo os principais sintomas das cólicas no bebê para você ficar de olho: “O choro da cólica é característico: é forte, inconsolável, intermitente e vem acompanhado de movimentos nas pernas.

  1. Pode ocorrer durante as mamadas e, geralmente, se concentra no final da tarde e começo da noite”, alerta o pediatra Marcus Renato;
  2. Outro ponto importante é perceber se o choro do bebê se estende por, aproximadamente, três horas seguidas e se ele ocorre cerca de três vezes por semana, no mesmo horário;
You might be interested:  Qual Cha Gravida Pode Tomar Para Dor De Barriga?

Se isto está acontecendo na sua casa, é sinal de cólica. Quando a agitação e o choro do bebê são de fome ou de sono, é mais fácil acalmá-lo. Já quando se trata de cólica, ele tende a ficar inquieto devido aos desconfortos intensos. “As mães também ficam ansiosas, tensas e passam essa intranquilidade para o bebê sem querer.

  1. Por isso, é importante um outro colo, do pai, da avó, de um outro cuidador que chegou naquele momento e ainda não está tão atingido pelo estresse da situação”, afirma Marcus Renato de Carvalho;
  2. As bolhas causadoras dos gases e das cólicas do bebê se formam no sistema gastrointestinal durante a digestão do leite;

Por isso, o problema geralmente aparece após a amamentação e pode ser identificado pela barriga do bebê, que fica endurecida e faz barulhos. Segurar a criança no colo e fazê-la arrotar ainda durante a amamentação alivia um pouco a dor, já que as bolhas irão sair pela boca, diminuindo as chances de descerem pelo tubo digestivo.

  • Mas você não deve se preocupar caso o bebê não arrote, não se deve forçar a situação;
  • Manter os punhos fechados e encolher as perninhas durante as crises de choro também são sinais de cólica;
  • “Com a imaturidade neurológica, os reflexos primitivos são intensificados”, esclarece o pediatra Marcus Renato;

Ou seja, os pequenos fazem esse movimento porque a agonia é grande e a única forma de expressão é a corporal. As mães notam a agitação do bebê durante as crises de choro e que ele também solta gases nesses momentos. Instintivamente, elas sabem que o bebê está com cólica.

Realmente essa situação é um sinal de cólica, porém é preciso saber que isso não é ruim, afinal significa que o bebê está conseguindo expelir os gases. Mesmo sabendo que é uma fase, o desejo dos pais, claro, é sempre manter o bebê o mais confortável possível.

Então, aqui vai uma ótima notícia: tem como aliviar as cólicas do seu filho. O primeiro passo é contar com orientação médica, que é importante para garantir tranquilidade. O segundo virá do próprio médico, que ensinará a maneira mais segura para amenizar as crises de cólicas.

É muito provável que a recomendação do pediatra seja oferecer Luftal em caso de cólicas. Líder em prescrição pelos pediatras*, Luftal é uma opção segura para os bebês porque tem ação não sistêmica, ou seja, não é absorvido pelo organismo, atuando diretamente no sistema gastrointestinal, onde está o foco da dor causada pelos gases.

O medicamento auxilia no rompimento das bolhas de ar causadoras dos gases e das cólicas trazendo mais conforto para seu bebê. O efeito é permitido graças à ação da simeticona, princípio ativo de Luftal. A solução diminui a tensão dos líquidos gerados durante a digestão do leite materno.

  1. Seu bebê sentirá alívio a partir de dez minutos após a ingestão do medicamento;
  2. Médico consultado: Marcus Renato de Carvalho – CRM 52396770 – RJ LUFTAL® (simeticona) M;
  3. 7390;
  4. 0009;
  5. Indicado para pacientes com excesso de gases no aparelho digestivo;

SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO. MAIO, 2018 *IQVIA, NPS, Mercado de Antiflatulentos, em volume de prescrição e por especialidade médica (pediatria), MAT Mar’18.

O que é bom para dor de barriga e diarreia infantil?

O que fazer para parar a diarreia e as dores de barriga?

Como parar a diarreia com Maizena?

Amido de milho com limão Para combater germes, aliviar dores e reequilibrar o pH intestinal, misture 1 copo de água filtrada com o suco fresco de 1 limão e 1 colher (chá) de amido de milho e beba em seguida.

0
Adblock
detector