Dor No Menisco O Que Fazer?

Dor No Menisco O Que Fazer

Para recuperar o menisco é importante fazer fisioterapia que deve ser feita através de exercícios e uso de equipamentos que ajudam no alívio da dor e diminuição do inchaço, além da realização de técnicas fisioterápicas específicas que aumentam a mobilidade do joelho e garantem um maior arco de movimento dessa articulação.

O que fazer para melhorar a dor no menisco?

Tratamento – O tratamento para lesão do menisco é feito, a princípio, de maneira conservadora com sessões de fisioterapia, uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, e aplicações de gelo no local. Em casos mais graves pode ser realizada artroscopia do joelho.

Como curar lesão no menisco?

Para recuperar o menisco é importante fazer fisioterapia que deve ser feita através de exercícios e uso de equipamentos que ajudam no alívio da dor e diminuição do inchaço, além da realização de técnicas fisioterápicas específicas que aumentam a mobilidade do joelho e garantem um maior arco de movimento dessa.

Onde é a dor do menisco?

SINAIS E SINTOMAS DE UMA LESÃO MENISCAL – Os sintomas relacionados às lesões meniscais vão depender do tamanho, tipo e localização da lesão. A queixa mais comum nas pessoas com ruptura do menisco é DOR NO JOELHO. Essa dor tende a localizar-se na linha da articulação, que é onde o menisco fica (entre o fêmur e a tíbia).

  • O joelho possui a linha articular medial (parte de dentro joelho) e a lateral (parte de fora do joelho);
  • Dependendo se a lesão do menisco for medial ou lateral, a dor deverá localizar-se em um desses pontos;

Faça um teste, tente palpar a linha da articulação do seu joelho (a imagem abaixo vai te ajudar!). Você tem dor nesse ponto do menisco? Dor No Menisco O Que Fazer O joelho possui a linha articular medial (parte de dentro joelho) e a lateral (parte de fora do joelho). Dependendo se a lesão do menisco for medial ou lateral, a dor deverá localizar-se em um desses pontos. Modificado de Osteoarthritis and Cartilage Além da dor, uma queixa bastante comum entre os pacientes com lesão de menisco é o joelho inchado (derrame articular).

Muitas vezes, esse inchaço vai e volta várias vezes, formando a chamada “água no joelho”. Também é comum a ocorrência de travamentos e falseios do joelho, os pacientes podem referir que “perderam a confiança” no joelho após uma lesão meniscal.

Esses travamentos podem ser ocasionados quando fica um “pedacinho do menisco” fica solto no joelho (como se fosse uma “pedra no sapato”). Quando a lesão meniscal é muito grande, pode levar ao bloqueio do joelho (você não “estica” o joelho por completo).

Como é a dor de lesão no menisco?

Tempo de leitura: 1 minuto Se você sente dores na parte de trás e lateral do joelho especificamente quando tenta fazer movimentos como agachar e girar o corpo, podemos estar diante de um caso de menisco inflamado!  O menisco é uma das estruturas mais importantes do joelho por garantir que ele funcione bem independentemente do atrito.

Qual melhor Anti-inflamatório para menisco?

Tire todas as dúvidas durante a consulta online – Se precisar de aconselhamento de um especialista, marque uma consulta online. Você terá todas as respostas sem sair de casa. Mostrar especialistas Como funciona? Não existe medicação específica para isso (a maioria dos antiinflamatórios tem ação semelhante no joelho). Você deve ser consultado para ver a real causa da dor/inflamação e o melhor tratamento indicado. Menisco não inflama. Busque uma consulta ortopédica , para ter um diagnóstico correto e ser apresentado as possibilidades de tratamento. Felipe Borges Gonçalves Médico do esporte, Especialista em medicina física e reabilitação, Ortopedista – traumatologista Itabuna

  • Discreta irregularidades com fibras da raiz do corno posterior do menisco medial , é só cirúrgico?
  • Boa noite meu joelho trava aí andar as vezes em consigo mover as pernas e nem meus dedos estou assim desde do dia 01/06/22 e não sei mas o que fazer. por favor me ajudem. fui ao ortopedista de emergência mas ele não me disse o que eu tinha,passou para mim ibuprofeno e só mas não esta adiantando. obrigada
  • olá, fiz um raio x da lombar e uma ressonância deu tudo normal, porém continuo sentindo dor na lombar, não é uma dor intensa mais já tem dois meses, cinto a aparte da coluna meio rigida, tomei o relaxante muscular e o desinflamatorio Iindicado pelo medico e continuo, o que devo fazer?
  • Minha ressonância deu seguinte laudo Amputação da margem livre com. Extrusão meniscal Condropatia femopatelar Fissuras condrais profundas, 0. 5cm Sinais de rotura lca Meu caso e cirúrgico? Faz 8 meses da lesão, perdi massa muscular, sinto muita dor e só ando com ortese pq sinto muito falseio…
  • Sinto dores e travamento constantes do joelho e fiz uma RM, de acordo com laudo com o melhor tratamento? ANÁLISE: Discreto edema da cartilagem de revestimento da patela, inferindo condropatia patelar grau I. Menisco lateral de aspecto discóide, exibindo lesão horizontal difusa desde o corno anterior…
  • Boa noite. Fiz uma cirurgia no meu joelho faz 2 meses. Realiamento patelar, condropatia, Fiz um bom repouso e comecei a fazer fisioterapia. Mais agora o joelho começou a dar uns estalos bem alto e com dor, normalmente quando tô com a perna esticada e quando vou dobrar ou me virar ele trava e dar o estralo…
  • Olá meu joelho dói ao agachar e levantar não está inchado e a dor é pequena suportável o que pode ser ?
  • Boa tarde. peço um grande favor no esclarecimento a seguir: RM= Menisco medial parcialmente extruso, apresentando faixa hiperintensa em toda a extensão e acentuado encurtamento da borda livre do corno posterior por ruptura radial. Terei que fazer uma cirurgia? Grata. Regina (63 anos – RJ)
  • poderia me explicar esse meu laudo Menisco medial com lesão macerativa na junção entre o corno posterior e sua raiz, determinando irregularidade da sua borda livre. Osteoartrite femorotibial medial, caracterizada pela presença de osteófitos nos rebordos marginais e afilamento cartilaginoso da sua…
  • Olá minha mãe sente sente dor no joelho e inchado e fica tipo furando com agulha o que pode ser

Quanto tempo demora para curar o menisco?

Tratamento cirúrgico – Se os sintomas persistirem depois do tratamento não cirúrgico, o médico pode indicar uma artroscopia. Procedimento. A artroscopia do joelho é um dos procedimentos cirúrgicos mais realizados. Ela consiste na inserção de uma minicâmera por um pequeno corte (portal).

  • Meniscectomia parcial. Neste procedimento, o tecido do menisco lesionado é retirado.
  • Reparo do menisco. Algumas rupturas de menisco podem ser reparadas por sutura (unidas com pontos). A possibilidade de sucesso no tratamento de reparo da ruptura depende do tipo de ruptura e também da condição geral do menisco lesionado. Como o menisco precisa cicatrizar, o tempo de recuperação para o reparo é muito maior que no caso da meniscectomia.

Reabilitação. Depois da cirurgia, o médico pode colocar um gesso ou uma órtese no joelho para limitar os movimentos. Nos casos de procedimento de reparo do menisco, é preciso usar muletas por cerca de um mês para evitar apoiar o peso do corpo no joelho. Quando a cicatrização estiver concluída, o médico prescreverá exercícios de reabilitação.

Assim, é possível ter uma visão clara do interior do joelho. O cirurgião ortopédico insere por outros portais pequenos instrumentos cirúrgicos para cortar ou reparar a ruptura. É necessário praticar exercícios regularmente para restaurar a mobilidade e a força do joelho.

Primeiro são indicados exercícios para aumentar a amplitude de movimento. Exercícios de fortalecimento serão adicionados gradualmente ao plano de reabilitação. A maior parte da reabilitação pode ser realizada em casa, mesmo se o médico recomendar fisioterapia.

You might be interested:  Dor Nos Grandes Lábios O Que Fazer?

O tempo de reabilitação para o reparo do menisco é de cerca de 3 meses. A meniscectomia exige menos tempo para a cura, aproximadamente 3 a 4 semanas. Os rompimentos do menisco são lesões extremamente comuns no joelho.

Com o diagnóstico, o tratamento e a reabilitação adequados, os pacientes normalmente recuperam seus desempenhos anteriores à lesão.

Por que o menisco dói?

Os fatores ligados a isso são a desidratação dos tecidos corporais, a degradação do colágeno e a perda da capacidade de absorção do choque do pé ao solo na corrida – Os meniscos são essenciais para a biomecânica normal da articulação do joelho, agindo como lubrificadores, estabilizadores, amortecedores e distribuidores de carga dentro da articulação.

As fibras de colágeno de tecido dissipam as forças de compressão na articulação, reduzindo assim a força direta sobre a cartilagem articular. A maior parte das lesões de meniscos nos esportes são causadas por entorse do joelho.

Entre os exemplos estão o lutador de jiu-jítsu que joga muito torque no joelho em flexão máxima durante a passagem de guarda ou uma bailarina que acaba se desequilibrando durante a aterrissagem. Na corrida, no entanto, as lesões estão ligadas ao microtrauma de repetição. Lesão de menisco atinge em sua maioria os corredores acima dos 40 anos, diz ortopedista (Foto: Getty Images) Quem fez a cirurgia de prótese total de joelho pode voltar aos esportes? Estatisticamente, a maior parte dos corredores que desenvolvem a lesão são acima dos 40 anos. Fatores ligados a isso são a desidratação progressiva dos tecidos corporais, a degradação do colágeno (ambos geneticamente determinados) e a perda da capacidade de absorção do choque do pé ao solo pela massa muscular, tanto por redução da força quanto pela queda.

Em outras palavras, de tanto ser utilizado na dissipação de energia cinética, o nosso “amortecedor” acaba se lesionando. As lesões meniscais causam sintomas característicos como dor bem localizada com períodos de alívio e agravo a determinados movimentos, como agachar e cruzar as pernas, inchaço, e bloqueio (travamento).

Por que doi? A dor aguda é causada pelo menisco lesionado (“rasgado”), que puxa sobre a cápsula da articulação sinovial bem inervados. Inchaço resulta de inflamação da membrana sinovial e derrame (popular “água no joelho”) por excesso de produção de líquido sinovial.

  1. Ao contrário das lesões ditas agudas (causadas por um trauma súbito), as lesões dos “quarentões” é enquadrada na categoria degenerativa;
  2. Estas ocorrem como parte do desgaste progressivo em todo o conjunto, mais frequentemente em pacientes acima de 40 anos;

Suplementação alimentar pode ajudar na regeneração da cartilagem? Tratamento A literatura científica ainda é conflitante quanto ao tratamento desta categoria de lesão, principalmente entre corredores a partir da quinta década de vida. Alguns autores sugerem apenas o acompanhamento clínico, pois se trataria de um processo degenerativo do joelho (artrose), outros são mais radicais, indicando a meniscectomia (retirada de parte do menisco a todos) devido ao risco de uma complicação pós-operatória relativamente comum, principalmente nas mulheres, denominada “fratura por insuficiência”. Queda de rendimento e a dor no joelho está ligada à perda de massa muscular (Foto: Getty Images) Saiba como prevenir, tratar e acelerar a recuperação de lesões musculares Este procedimento, ao meu ver, deve ser sempre posto como o último recurso. Um fator importante a ser levado em conta nestas lesões é o quanto ela está causando queda na performance do corredor (a). Quando o comprometimento é pequeno, o ideal é apenas reabilitar. Recursos anti-inflamatórios e o reequilíbrio muscular de uma fisioterapia especializada em esporte são imprescindíveis.

Nesse caso, o osso abaixo do menisco retirado acaba produzindo edema e causando muita dor. Quanto há queda do rendimento e a dor esta ligada à perda de massa muscular, pode-se optar pela visco suplementação.

Trata-se de um método de tratamento relativamente novo e que consiste nas injeções intra-articulares de ácido hialurônico , mesmo componente que já existe no líquido sinovial de uma articulação saudável. Autores defendem seu uso por se tratar de um processo de envelhecimento da articulação.

As 10 dicas para quem teve lesão no ligamento cruzado anterior do joelho *As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.

com / EuAtleta. com ADRIANO LEONARDI Médico ortopedista especialista em traumatologia do esporte e cirurgia do joelho. Vice-presidente da Sociedade Brasileira de Medicina de Ambientes Remotos e Esportes de Aventura. www. adrianoleonardi. com. br.

Qual o melhor antiinflamatório para o joelho?

A dor no joelho deve passar completamente em 3 dias, mas se ainda incomodar muito e limitar os movimentos, é importante consultar um ortopedista para examinar o joelho e tratar a causa da dor corretamente. No entanto, é possível aliviar a dor no joelho enquanto espera pela consulta com os seguintes passos:  Dica 1: Colocar gelo Aplique compressas geladas durante 3 minutos para diminuir o inchaço logo após ter batido o joelho e durante os 2 dias seguintes.

O gelo também pode ser usado para reduzir o inchaço no caso de reumatismo, por exemplo. Dica 2: Fazer uma massagem Faça massagens no joelho para evitar que fique duro, movimentando o osso redondo do joelho, de um lado para o outro durante 3 a 5 minutos, apoiando o pé do lado como mostram as imagens.

Dica 3: Colocar uma compressa morna Aplique compressa morna comum pano morno ou uma gaze molhada em chá de camomila morno sobre o joelho que dói durante 5 a 10 minutos, 2 a 3 vezes por dia, para aliviar a dor quando o joelho já não está inchado. Isto nunca deve ser feito quando o joelho está inchado, como após uma queda ou pancada pois pode piorar o inchaço.

Tire suas duvidas sobre como e quando usar compressas quentes ou frias. Dica 4: Drenagem postural Deitado na cama ou no sofá, levante a perna do joelho que está doendo, colocando uma almofada em baixo do pé para melhorar a circulação do joelho e diminuir a dor.

Dica 5: Fazer alongamentos Alongue suavemente a perna do joelho que está doendo, dobrando a perna para trás sem forçar muito, apoiando-se numa cadeira para não cair. A dor no joelho normalmente surge por causa de uma lesão provocada por uma queda na calçada, por exemplo, ou devido a artrite, artrose ou gota, que são doenças crônicas que em geral fazem o joelho doer.

Porém a dor localizada no joelho pode ter outras causas. Dica Bônus: Quando ir ao médico É recomendado ir ao ortopedista quando a dor no joelho não melhora em 3 dias com estas dicas ou piore, para que o médico possa examinar o joelho e descobrir a causa, recorrendo a exames de diagnóstico como raio X ou ressonância magnética.

O tratamento para aliviar a dor no joelho pode ser feito com fisioterapia e com remédios analgésicos e anti-inflamatórios prescritos pelo médico como Paracetamol, Ibuprofeno, Diclofenaco ou Coltrax, por exemplo. Fonte: Tua Saúde.

Qual a melhor joelheira para menisco?

Alivia Dores com Rapidez A joelheira com reforço patelar da Hidrolight oferece o que há de melhor no tratamento ortopédico. Tem um formato ergonômico e em neoprene, proporciona alta compressão em torno do joelho e estabilidade na região. Com ela, você consegue aliviar as dores em pouco tempo de uso.

Tem como curar o menisco sem cirurgia?

Quando se opta por se tratar uma lesão do menisco sem cirurgia, além de recursos da fisioterapia, pode-se também utilizar a infiltração do joelho com corticoides associados ou não ao ácido hialurônico no arsenal terapêutico. A taxa de sucesso gira em torno de 50 a 60%.

Quem tem problema no menisco pode fazer caminhada?

Quais atividades podem ou não fazer quem tem lesão no menisco – A restrição em relação às atividades físicas varia conforme a intensidade da lesão e a região acometida. Contudo, é importante lembrar que os meniscos possuem como função o amortecimento do impacto sobre o joelho. Logo, algumas lesões podem restringir atividades de impacto como:

  • Caminhar por longos períodos
  • Correr
  • Ficar de pé por longos períodos
  • Jogar futebol
  • Praticar luta e esporte de contato em geral

Para saber quais atividades podem ou não fazer, deve-se atentar ao nível da lesão e suas implicações para o indivíduo. Assim, as lesões no menisco e suas implicações em relação à prática de atividade física são classificadas em três principais categorias:

  • Lesões de intensidade leve: lesões que causam pequeno desconforto, podendo restringir a prática de atividades por alguns dias. No entanto, são lesões que apresentam boa melhora após repouso, compressão de gelo e remédios anti-inflamatórios. Assim, indivíduos com lesões leves no menisco podem praticar atividade física normalmente após alguns dias de repouso.
  • Lesões de intensidade moderada: são lesões que apresentam melhora parcial com intervenções como repouso e uso de medicamentos anti-inflamatórios, mas que, eventualmente, podem causar desconforto quando o indivíduo realiza atividade física por longos períodos. Assim, quando um indivíduo sofre uma lesão moderada no menisco, normalmente terá realizar acompanhamento com Ortopedista e Fisioterapeuta por algum período, ficando restrito das atividades que causam impacto sobre o joelho durante o período de acompanhamento.
  • Lesão de intensidade elevada: lesões de maior intensidade comprometem significativamente a mobilidade do indivíduo, necessitando comumente procedimentos mais invasivos para reparar o comprometimento na articulação do joelho. São lesões que impedem o indivíduo de praticar exercícios por conta de seus sintomas físicos, restringindo também as atividades durante as primeiras semanas e os primeiros meses após a cirurgia. Somente após a cirurgia e todos os cuidados necessários no pós-operatório é que o indivíduo pode voltar a praticar atividades físicas.
You might be interested:  Qual O Melhor Remedio Para Dor Na Coluna?

De modo geral, algumas lesões no menisco impedem o indivíduo de praticar atividades físicas, outras não exigem restrição nesse sentido. Casos mais graves, exigem que o indivíduo evite atividades de impacto sobre o joelho, tais como caminhar, correr, subir e descer escadas. Para saber qual o grau de comprometimento do menisco após sofrer uma lesão, e quais os cuidados necessários para evitar o agravamento de tal lesão, o ideal é realizar uma avaliação com um profissional Ortopedista.

O que acontece se eu não operar o menisco lesionado?

Tire todas as dúvidas durante a consulta online – Se precisar de aconselhamento de um especialista, marque uma consulta online. Você terá todas as respostas sem sair de casa. Mostrar especialistas Como funciona? O problema de não fazer a cirurgia é que os meniscos funcionam como amortecedores, e ele rompido, ou seja, não funcionando, isso pode aumentar a lesão deles e desgastar muito mais rápido a cartilagem do joelho. Além de piorar os sintomas de dor, o desgaste da cartilagem é irreversível. Te convidamos para uma consulta: Primeira consulta ortopedia e traumatologia – R$ 450 Você pode reservar uma consulta através do site Doctoralia, clicando no botão agendar consulta.

  • Discreta irregularidades com fibras da raiz do corno posterior do menisco medial , é só cirúrgico?
  • Boa noite meu joelho trava aí andar as vezes em consigo mover as pernas e nem meus dedos estou assim desde do dia 01/06/22 e não sei mas o que fazer. por favor me ajudem. fui ao ortopedista de emergência mas ele não me disse o que eu tinha,passou para mim ibuprofeno e só mas não esta adiantando. obrigada
  • olá, fiz um raio x da lombar e uma ressonância deu tudo normal, porém continuo sentindo dor na lombar, não é uma dor intensa mais já tem dois meses, cinto a aparte da coluna meio rigida, tomei o relaxante muscular e o desinflamatorio Iindicado pelo medico e continuo, o que devo fazer?
  • Minha ressonância deu seguinte laudo Amputação da margem livre com. Extrusão meniscal Condropatia femopatelar Fissuras condrais profundas, 0. 5cm Sinais de rotura lca Meu caso e cirúrgico? Faz 8 meses da lesão, perdi massa muscular, sinto muita dor e só ando com ortese pq sinto muito falseio…
  • Sinto dores e travamento constantes do joelho e fiz uma RM, de acordo com laudo com o melhor tratamento? ANÁLISE: Discreto edema da cartilagem de revestimento da patela, inferindo condropatia patelar grau I. Menisco lateral de aspecto discóide, exibindo lesão horizontal difusa desde o corno anterior…
  • Boa noite. Fiz uma cirurgia no meu joelho faz 2 meses. Realiamento patelar, condropatia, Fiz um bom repouso e comecei a fazer fisioterapia. Mais agora o joelho começou a dar uns estalos bem alto e com dor, normalmente quando tô com a perna esticada e quando vou dobrar ou me virar ele trava e dar o estralo…
  • Olá meu joelho dói ao agachar e levantar não está inchado e a dor é pequena suportável o que pode ser ?
  • Boa tarde. peço um grande favor no esclarecimento a seguir: RM= Menisco medial parcialmente extruso, apresentando faixa hiperintensa em toda a extensão e acentuado encurtamento da borda livre do corno posterior por ruptura radial. Terei que fazer uma cirurgia? Grata. Regina (63 anos – RJ)
  • poderia me explicar esse meu laudo Menisco medial com lesão macerativa na junção entre o corno posterior e sua raiz, determinando irregularidade da sua borda livre. Osteoartrite femorotibial medial, caracterizada pela presença de osteófitos nos rebordos marginais e afilamento cartilaginoso da sua…
  • Olá minha mãe sente sente dor no joelho e inchado e fica tipo furando com agulha o que pode ser

Como saber se tenho que operar o menisco?

Por que operar o menisco? – Agora que você viu o que acontece se não operar o menisco, quando é necessário operar? A cirurgia é indicada quando a lesão causar dor, desconforto, bloquear o movimento do joelho, o que acaba afetando a qualidade de vida do paciente.

  1. É claro que serão levados em conta outros fatores, como a idade do paciente, outra lesão associada, como ruptura de ligamento cruzado e avaliar a condição do joelho;
  2. O objetivo da cirurgia é promover a mobilidade da articulação, de forma que a pessoa possa levar uma vida normal e sem desconforto;

No entanto, cabe ao médico ortopedista avaliar e determinar quando é necessária a cirurgia.

Quanto custa uma cirurgia de menisco no joelho?

A equipe de ortopedia do Hospital Estadual Sumaré atingiu nesta semana a marca de 200 artroscopias em joelhos. O procedimento cirúrgico minimamente invasivo – duas pequenas incisões de centímetros – é usado para diagnosticar e tratar lesões no interior de articulações.

  • O paciente número 200 é um homem de 42 anos, que realizou em seu joelho uma reconstrução do ligamento cruzado anterior;
  • O custo desse tipo de cirurgia na rede privada varia entre R$ 7 e R$ 10 mil;
  • De acordo com o responsável pelos procedimentos no hospital, Wander Edney de Brito, a equipe do HES tem conseguido realizar até cinco cirurgias por dia, produtividade semelhante ao de hospitais de referência para esse tipo de cirurgia;

O artroscópio é um instrumento pouco maior que uma caneta e que emprega fibra ótica para a transmissão das imagens do músculo lesionado através de uma microcâmera, para um monitor de LCD. “As cirurgias levam em média 40 minutos e o paciente tem alta no mesmo dia”, informa Wander.

Conforme dados da DRS-7 o hospital público com o maior número de cirurgias de joelho/mês com o uso de artroscópio realizadas na Região é o Hospital Estadual Sumaré, com um tempo médio de espera de quatro meses.

“Estamos muito satisfeitos com a alta resolutividade desse tipo de cirurgia em nosso hospital e queremos avaliar para os próximos anos, novas modalidades com o uso do artroscópio”, comentou a Diretora de Assistência, Gisela de Conti Ferreira Onuchic. Através da artroscopia o cirurgião consegue enxergar em detalhes a área da articulação no monitor e pode diagnosticar e reparar o tecido lesionado, como ligamentos e meniscos (Estruturas móveis formadas por um tipo de cartilagem).

Artroscopia também é usada para o tratamento de articulações dos ombros, cotovelos, pulsos, tornozelos e quadril. As cirurgias de ombro, por exemplo, custam até cinco vezes mais que a de um joelho. De acordo coordenador de ortopedia do HES, Eduardo Rossi Barros, a artroscopia começou no hospital há dois anos e têm conseguido reduzir a fila dos municípios atendidos pelo hospital.

O problema, ressalta, é que a falta de especialistas e hospitais bem equipados resulta numa enorme demanda. No HES a maioria dos pacientes (60%) são homens jovens que necessitam da cirurgia devido à prática esportiva. Os outros 40 por cento se dividem em vítimas de politraumas, acidentes caseiros e doenças degenerativas.

No HES, ¾ das cirurgias são lesões no menisco. Esportes com paradas bruscas, mudanças de direção e rotação/flexão de joelhos, como o futebol e os esportes de raquete, favorecem essa lesão. Na corrida, a incidência é menor e, quando acontece, costuma ser causada por sobrecarga ou impacto.

O ortopedista responsável pelas cirurgias alerta sobre a necessidade da fisioterapia após a cirurgia para uma recuperação perfeita. Já os problemas com os ligamentos, que trabalham em conjunto com os meniscos, são freqüentemente lesões agudas com o comprometimento de mais de uma estrutura.

You might be interested:  Qual Remédio Tomar Para Dor No Corpo?

Nas lesões de ligamentos, pode-se observar estiramento com ou sem instabilidade do joelho ou ruptura completa do mesmo. Essas lesões acontecem muito em atividades esportivas, quando o pé está fortemente apoiado no chão e a perna sofre uma rotação brusca.

O indivíduo pode sentir o estiramento/ruptura do ligamento, e é incapaz de continuar a atividade que estava praticando. Alguns ligamentos são lesados mais freqüentemente do que outros, e cada um requer um tipo específico de tratamento. A técnica da artroscopia moderna se iniciou no Japão na década de 70.

Com o desenvolvimento dos artroscópios, a melhoria das câmeras e a miniaturização de instrumentos hoje é possível realizar um diagnóstico preciso e correto da lesão, bem como o tratamento a ser empregado.

Antigamente, as cirurgias de menisco por exemplo, retiravam totalmente a cartilagem machucada ocasionando um grande desgaste da articulação e favorecendo a artrose do joelho. GINASTA – A paciente número 199 foi uma ginasta olímpica de 16 anos e moradora de Nova Veneza.

Por que o menisco dói?

Os fatores ligados a isso são a desidratação dos tecidos corporais, a degradação do colágeno e a perda da capacidade de absorção do choque do pé ao solo na corrida – Os meniscos são essenciais para a biomecânica normal da articulação do joelho, agindo como lubrificadores, estabilizadores, amortecedores e distribuidores de carga dentro da articulação.

As fibras de colágeno de tecido dissipam as forças de compressão na articulação, reduzindo assim a força direta sobre a cartilagem articular. A maior parte das lesões de meniscos nos esportes são causadas por entorse do joelho.

Entre os exemplos estão o lutador de jiu-jítsu que joga muito torque no joelho em flexão máxima durante a passagem de guarda ou uma bailarina que acaba se desequilibrando durante a aterrissagem. Na corrida, no entanto, as lesões estão ligadas ao microtrauma de repetição. Lesão de menisco atinge em sua maioria os corredores acima dos 40 anos, diz ortopedista (Foto: Getty Images) Quem fez a cirurgia de prótese total de joelho pode voltar aos esportes? Estatisticamente, a maior parte dos corredores que desenvolvem a lesão são acima dos 40 anos. Fatores ligados a isso são a desidratação progressiva dos tecidos corporais, a degradação do colágeno (ambos geneticamente determinados) e a perda da capacidade de absorção do choque do pé ao solo pela massa muscular, tanto por redução da força quanto pela queda.

  • Em outras palavras, de tanto ser utilizado na dissipação de energia cinética, o nosso “amortecedor” acaba se lesionando;
  • As lesões meniscais causam sintomas característicos como dor bem localizada com períodos de alívio e agravo a determinados movimentos, como agachar e cruzar as pernas, inchaço, e bloqueio (travamento);

Por que doi? A dor aguda é causada pelo menisco lesionado (“rasgado”), que puxa sobre a cápsula da articulação sinovial bem inervados. Inchaço resulta de inflamação da membrana sinovial e derrame (popular “água no joelho”) por excesso de produção de líquido sinovial.

Ao contrário das lesões ditas agudas (causadas por um trauma súbito), as lesões dos “quarentões” é enquadrada na categoria degenerativa. Estas ocorrem como parte do desgaste progressivo em todo o conjunto, mais frequentemente em pacientes acima de 40 anos.

Suplementação alimentar pode ajudar na regeneração da cartilagem? Tratamento A literatura científica ainda é conflitante quanto ao tratamento desta categoria de lesão, principalmente entre corredores a partir da quinta década de vida. Alguns autores sugerem apenas o acompanhamento clínico, pois se trataria de um processo degenerativo do joelho (artrose), outros são mais radicais, indicando a meniscectomia (retirada de parte do menisco a todos) devido ao risco de uma complicação pós-operatória relativamente comum, principalmente nas mulheres, denominada “fratura por insuficiência”. Queda de rendimento e a dor no joelho está ligada à perda de massa muscular (Foto: Getty Images) Saiba como prevenir, tratar e acelerar a recuperação de lesões musculares Este procedimento, ao meu ver, deve ser sempre posto como o último recurso. Um fator importante a ser levado em conta nestas lesões é o quanto ela está causando queda na performance do corredor (a). Quando o comprometimento é pequeno, o ideal é apenas reabilitar. Recursos anti-inflamatórios e o reequilíbrio muscular de uma fisioterapia especializada em esporte são imprescindíveis.

  1. Nesse caso, o osso abaixo do menisco retirado acaba produzindo edema e causando muita dor;
  2. Quanto há queda do rendimento e a dor esta ligada à perda de massa muscular, pode-se optar pela visco suplementação;

Trata-se de um método de tratamento relativamente novo e que consiste nas injeções intra-articulares de ácido hialurônico , mesmo componente que já existe no líquido sinovial de uma articulação saudável. Autores defendem seu uso por se tratar de um processo de envelhecimento da articulação.

As 10 dicas para quem teve lesão no ligamento cruzado anterior do joelho *As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.

com / EuAtleta. com ADRIANO LEONARDI Médico ortopedista especialista em traumatologia do esporte e cirurgia do joelho. Vice-presidente da Sociedade Brasileira de Medicina de Ambientes Remotos e Esportes de Aventura. www. adrianoleonardi. com. br.

Quem tem problema no menisco pode fazer caminhada?

Quais atividades podem ou não fazer quem tem lesão no menisco – A restrição em relação às atividades físicas varia conforme a intensidade da lesão e a região acometida. Contudo, é importante lembrar que os meniscos possuem como função o amortecimento do impacto sobre o joelho. Logo, algumas lesões podem restringir atividades de impacto como:

  • Caminhar por longos períodos
  • Correr
  • Ficar de pé por longos períodos
  • Jogar futebol
  • Praticar luta e esporte de contato em geral

Para saber quais atividades podem ou não fazer, deve-se atentar ao nível da lesão e suas implicações para o indivíduo. Assim, as lesões no menisco e suas implicações em relação à prática de atividade física são classificadas em três principais categorias:

  • Lesões de intensidade leve: lesões que causam pequeno desconforto, podendo restringir a prática de atividades por alguns dias. No entanto, são lesões que apresentam boa melhora após repouso, compressão de gelo e remédios anti-inflamatórios. Assim, indivíduos com lesões leves no menisco podem praticar atividade física normalmente após alguns dias de repouso.
  • Lesões de intensidade moderada: são lesões que apresentam melhora parcial com intervenções como repouso e uso de medicamentos anti-inflamatórios, mas que, eventualmente, podem causar desconforto quando o indivíduo realiza atividade física por longos períodos. Assim, quando um indivíduo sofre uma lesão moderada no menisco, normalmente terá realizar acompanhamento com Ortopedista e Fisioterapeuta por algum período, ficando restrito das atividades que causam impacto sobre o joelho durante o período de acompanhamento.
  • Lesão de intensidade elevada: lesões de maior intensidade comprometem significativamente a mobilidade do indivíduo, necessitando comumente procedimentos mais invasivos para reparar o comprometimento na articulação do joelho. São lesões que impedem o indivíduo de praticar exercícios por conta de seus sintomas físicos, restringindo também as atividades durante as primeiras semanas e os primeiros meses após a cirurgia. Somente após a cirurgia e todos os cuidados necessários no pós-operatório é que o indivíduo pode voltar a praticar atividades físicas.

De modo geral, algumas lesões no menisco impedem o indivíduo de praticar atividades físicas, outras não exigem restrição nesse sentido. Casos mais graves, exigem que o indivíduo evite atividades de impacto sobre o joelho, tais como caminhar, correr, subir e descer escadas. Para saber qual o grau de comprometimento do menisco após sofrer uma lesão, e quais os cuidados necessários para evitar o agravamento de tal lesão, o ideal é realizar uma avaliação com um profissional Ortopedista.

O que acontece se eu não operar o menisco lesionado?

Meniscos : estrutura precisa ser preservada, e não retirada Até porque, uma vez lesionado, o menisco pode causar muita dor e trazer sérios problemas de mobilidade. ‘As lesões podem ser traumáticas ou degenerativas.

0
Adblock
detector