Quais As Doenças Que Dá Direito Ao Auxílio-Doença?

Quais As Doenças Que Dá Direito Ao Auxílio-Doença
Lista de doenças incapacitantes – A lista de doenças que te deixam afastado do trabalho e que dão direito ao auxílio-doença ou à aposentadoria são:

  1. Alienação mental : distúrbios da mente como, por exemplo, esquizofrenia, demência, depressão, paranoia e afins. Para isso seria necessário que a junta médica lhe examinasse para que você pudesse ser classificado como incapaz para a vida normal.
  2. Cardiopatia grave : consiste em uma doença crônica que tem por base o coração. Como esse mal atinge exatamente o coração, fica o segurado incapacitado para o trabalho ou qualquer esforço mais forte.
  3. Cegueira: esta pode acontecer por diversos motivos, mas em geral é causada por glaucoma, retinopatia diabética, retinopatia hipertensiva, entre outros males.
  4. Radiação por medicina especializada: alguém que tenha sido exposto à radiação e que por isso não possa fazer atividades da vida comum.
  5. HIV – síndrome da imunodeficiência adquirida: Popularmente conhecida como AIDS, a doença dá ensejo ao benefício por incapacidade do segurado de ter uma vida normal, já que fará uso de medicamentos para se manter vivo.
  6. Doença de Paget: esta doença é também conhecida como osteíte deformante. Em seu estágio avançado a doença incapacita os ossos e medula óssea. Doença incurável e crônica.
  7. Nefropatias graves: doenças que atingem os rins causando ao segurado incapacidade nas condições de trabalhar e ter uma vida normal. São, em geral, patologias de evolução do tipo aguda ou do tipo subaguda e crônica.
  8. Espondiloartrose anquilosante: doença que acomete a coluna vertebral e sacroilíacas. As vertebras se fundem umas às outras e isso causa dores e incapacidade de mexer com a coluna.
  9. Doença de Parkinson : é uma doença degenerativa que atinge o sistema nervoso central. É crônica e progressiva. Causa enrijecimento muscular e das articulações, além de tremores nos membros inferiores e superiores.
  10. Paralisia incapacitante e irreversível: a via motora é prejudicada de forma que a capacidade de mexer um músculo fica diminuída, e isso resulta em lesão destrutiva e degenerativa. Pode ser tetraplegia, paraplegia, triplegia, entre outros tipos.
  11. Neoplasia maligna: doença que afeta as células corporais atingindo os tecidos. Também é conhecida pelo nome popular de câncer.
  12. Hepatopatia grave: de forma aguda ou crônica acomete o fígado levando o segurado ao risco de morte.
  13. Esclerose Múltipla: por questões ambientais ou genéticas essa doença é inflamatória e ao mesmo tempo crônica. Começa a dar sinais no sistema nervoso.
  14. Hanseníase: afetando a pele primeiramente, depois os nervos, essa doença é uma infecção crônica. Em grau avançado, há a perda de sensibilidade e o surgimento de manchas brancas pelo corpo todo.
  15. Turbeculose ativa: doença causada por uma bactéria acometendo os pulmões com febre, perda de peso e até a morte.

Essas doenças acima não constituem um rol taxativo, são exemplos, ou seja, se o segurado tiver outro tipo de doença grave que o acometa poderá entrar com o pedido de auxílio-doença ou aposentadoria da mesma forma.

Qual o tipo de doença que pode se aposentar?

Outras doenças que dispensam a carência dos segurados – Se voltar um pouquinho no post, você vai ver que eu mencionei que as doenças do trabalho e profissionais também dispensam a carência mínima para ter acesso a esta modalidade de aposentadoria, correto? Então, a doença do trabalho ocorre quando há condições especiais existentes no seu ambiente de trabalho, ou com ele se relacione diretamente.

  1. Por exemplo, ruídos acima da média em uma serralheria pode desenvolver surdez em seus empregados.
  2. Também existe a doença profissional (ocupacional), sendo desencadeada diretamente pelo exercício específico do seu trabalho em uma determinada atividade.
  3. Um exemplo que eu posso dar é o Saturnismo, uma intoxicação causada pelo contato contínuo com o chumbo.

Nesse caso, a pessoa desenvolveu essa doença porque sua atividade específica no trabalho fazia com que ele tivesse contato direto com esse agente químico. Podemos entender que a doença do trabalho ocorre em condições insalubres decorrentes de agentes químicos, físicos ou biológicos presentes no meio de trabalho dos empregados.

Quem tem direito ao Auxílio-doença 2022?

– O auxílio doença INSS 2022 é concedido às pessoas incapacitadas de trabalhar, porém, a causa precisa ser de comprovada devido a uma enfermidade. É importante ficar atento às informações, pois, não são todas as doenças que darão autorização ao cidadão para o recebimento do benefício. Quais As Doenças Que Dá Direito Ao Auxílio-Doença

Qual o valor de um auxílio-doença?

Onde estão as informações importantes para o cálculo do seu auxílio-doença – A primeira coisa que você deve saber é qual auxílio-doença recebe ou busca receber. O primeiro é o benefício pago aos trabalhadores que estão temporariamente incapacitados para o trabalho em decorrência de uma doença comum ou de uma doença grave.

O código dele no INSS é B31. Descubra mais sobre as doenças graves que fornecem o auxílio-doença no INSS clicando aqui, Já o segundo, é o benefício pago aos trabalhadores que estão temporariamente incapacitados para o trabalho em decorrência de uma doença ocupacional (como por exemplo, a Síndrome de Burnout ou LER/DORT) ou um acidente de trabalho.

You might be interested:  Pessoas Que Morreram Na Cirurgia De Vesícula?

O código dele no INSS é B91. Os dois benefícios possuem o mesmo cálculo, mas os trabalhadores afastados pelo B91 possuem direitos trabalhistas e previdenciários diferenciados. Infelizmente, muita gente acredita que ao se afastar do trabalho irá receber o mesmo valor que recebia trabalhando e acaba frustrado com o resultado, isso porque, o valor do auxílio-doença é sempre menor,

  • O valor do benefício do auxílio-doença corresponde a 91% do salário de benefício, limitado ao valor da média aritmética simples dos 12 últimos salários de contribuição.
  • Vale lembrar que este “novo teto” ou essa “nova limitação” correspondente à média aritmética simples dos 12 últimos salários de contribuição, passou a existir somente a partir de janeiro de 2015,

Então, nos casos de prorrogação dos benefícios concedidos antes de janeiro de 2015, o INSS não poderá aplicar o novo limitador. Dessa forma, o cálculo será realizado somente com a primeira etapa do cálculo (91% do valor do salário de benefício). Mas como chegar ao valor do salário de benefício? Fica tranquilo, para nós conseguirmos entender melhor essa conta, vamos fazer o cálculo do auxílio-doença em duas etapas:

primeiro aprendemos a chegar ao salário de benefício, e sobre ele aplicar o coeficiente 91% depois vamos verificar a média das contribuições dos últimos 12 meses, afinal, esse valor é a limitação do benefício; o menor valor entre os dois será o valor do benefício.

Você consegue todas as informações sobre os seus salários de contribuição no seu CNIS que você pega no site do INSS. Se você tem dúvidas sobre como encontrar esse documento, fizemos um tutorial com o passo a passo, clique aqui !

Qual o tempo máximo para auxílio-doença?

Auxílio-doença chegando ao fim e ainda não estou em condições de trabalhar – Nesses casos o segurado poderá solicitar a prorrogação do benefício. Para isso é importante que o segurado comprove que ainda precisa do benefício. Ou seja, busque laudos e exames atualizados para comprovar ao INSS que a sua incapacidade persiste e você precisa receber o auxílio-doença por mais tempo.

Quem sofre de depressão pode se aposentar?

Depressão dá direito a aposentadoria por invalidez? – A depressão e o transtorno psicológico podem deixar um trabalhador incapaz de exercer sua atividade laboral. Logo, a pessoa poderá ter direito a aposentadoria por invalidez. O INSS observa as causas da doença que impedem a pessoa de ter uma vida normal, incapacitando-a também para o trabalho.

Ou seja, a depressão está causando sintomas que o incapacita de forma permanente a exercer suas atividades no trabalho ou em outra função qualquer. O INSS vai analisar o grau e as consequências da depressão ou do transtorno psicológico, no entanto, segundo os advogados especializados na área, é muito difícil o INSS conceder a aposentadoria por invalidez devido a depressão.

Para ter direito a aposentadoria por invalidez devido ao grau de depressão, será preciso que o médico perito constate que a condição do trabalhador é permanente, ou seja, ele não consegue mais exercer sua profissão outra qualquer de forma permanente

Qual valor da aposentadoria por invalidez 2022?

Reforma mudou forma de cálculos – A advogada Priscila alerta que é importante entender o cálculo dos benefícios por incapacidade antes e depois da reforma da Previdência, que entrou em vigor em novembro de 2019. O auxílio-doença, que passou a se chamar benefício por incapacidade temporária após a reforma, não sofreu grandes alterações,

Antes, era calculado com base nos 80% maiores salários de contribuição desde julho de 1994 até a data do pedido – e, a partir da reforma, passou a ser calculado com base em todos os salários de contribuição, sem a exclusão dos 20% menores. Feita a média, aplica-se o coeficiente de 91%. ou seja, o auxílio-doença será o correspondente a 91% do salário de benefício (média de todos os salários de contribuição).

O valor deve ser limitado à média dos últimos 12 salários de contribuição. Mas, em relação à aposentadoria por invalidez, houve uma alteração muito mais significativa, aponta a advogada. O valor do benefício por invalidez até 13 de novembro de 2019 era de 100% da média dos 80% maiores salários de contribuição de julho de 1994 até a data da incapacidade – ou seja, achando a média dos 80% maiores salários se chegava ao valor da renda mensal da aposentadoria por invalidez.

  • Não importava a causa da incapacidade, fosse ela doença ocupacional ou acidente de trabalho, fosse doença grave ou degenerativa comum, o valor era feito a partir da mesma regra de cálculo.
  • A partir da reforma da Previdência, a aposentadoria por invalidez não só ganhou o nome de aposentadoria por incapacidade permanente como duas regras de cálculo diferentes de acordo com a causa da incapacidade.

Se a incapacidade é causada por uma doença ocupacional ou por um acidente de trabalho, o valor da aposentadoria é integral, ou seja, 100% da média de todos os salários de contribuição do segurado, de julho de 1994 até a data da incapacidade. Nesse caso, portanto, a diferença fica somente na base de cálculo, pois para se chegar à média não são excluídos os 20% menores salários de contribuição.

“Embora seja uma alteração que costuma reduzir o valor do benefício, não tem sido motivo de grandes preocupações dos segurados”, diz Priscila. Segundo a advogada, o maior problema está nas aposentadorias por incapacidade permanente concedidas para os casos de doenças e acidentes não relacionados ao trabalho.

As novas aposentadorias por invalidez nesses casos passaram a ser calculadas proporcionalmente ao tempo de contribuição, aplicando o coeficiente de 60% – ou seja, passaram a ser de 60% sobre a média de todos os salários de contribuição desde julho de 1994 até a data da incapacidade, acrescentando 2% por ano a mais de contribuição que exceder 20 anos para os homens e 15 anos para mulheres.

You might be interested:  Peixes Que Causam Doença De Haff?

Qual o número do CID que dá direito a aposentadoria?

O portador da CID 10 M51.1 precisa contribuir para a previdência social (INSS) para ter direito a auxílio doença ou aposentadoria por invalidez? – Sim, é necessário contribuir 12 ou 6 meses, a depender do caso. Consulte o advogado de sua confiança para saber mais a respeito.

Quem tem problema de coluna tem direito ao Auxílio-doença?

A maior causa de afastamento para a aposentadoria por invalidez no Instituto Nacional de Seguro Social – INSS se dá por causa dos problemas relacionados às doenças da coluna. Ou seja, são as doenças que mais incapacitam as pessoas para o trabalho. As doenças da coluna podem te afastar do trabalho e ocasionar o recebimento do auxílio-doença no primeiro momento.

  1. Porém, dependendo da gravidade, podem incapacitá-lo de forma permanente.
  2. Nessas ocasiões, a aposentadoria por invalidez poderá ser concedida pelo INSS, caso seja constatada a incapacidade na perícia médica.
  3. A maior parte dessas dores na coluna são provocadas por alterações na postura.
  4. Aqueles que trabalham no computador (na mesma posição por longo período) ou com o membro superior em elevação por muito tempo (cabeleireiros, garçons), os que trabalham carregando peso (trabalho com carregamento de mercadoria em supermercado, construção civil, etc ), e também, as dores na coluna, podem ser desencadeadas por pancadas, lesões e outras causas.

Vale lembrar que não existe uma lista definitiva para as doenças que dão acesso à aposentadoria por invalidez. Contudo, para que o segurado tenha direito a aposentadoria por invalidez, o mesmo precisa ser considerado incapaz e ainda sem condições de reabilitação para voltar às atividades laborais.

Fique atento: Se você tem diagnóstico confirmado para doenças da coluna, você deve procurar o médico para analisar a sua doença. Ele poderá recomendar um afastamento que, caso supere os 15 dias, dá direito ao auxílio-doença. Portanto, para ter direito à aposentadoria por incapacidade permanente (aposentadoria por invalidez) ou benefício por incapacidade temporária (auxílio-doença), é preciso comprovar com exames e laudos médicos durante a perícia médica realizada pelo INSS.

O segurado nem sempre recebe logo a aposentadoria por invalidez, antes ele passará um período recebendo o auxílio-doença, isso porque há possibilidade de a pessoa ter condições de retornar ao trabalho após tratamento médico. Auxílio-doença (auxílio por incapacidade temporária) Será necessário a incapacidade para o trabalho ou ainda atividade habitual por mais de 15 dias consecutivos, somados a qualidade de segurado bem como o número mínimo de 12 contribuições (carência do INSS).

Quando estiver em situações de acidente de qualquer natureza. No caso de acidentes ou doenças no emprego. Quando é afetado por uma doença grave, irreversível e incapacitante, listada pelo Ministério da Saúde e do Trabalho e da Previdência como doença grave, irreversível e incapacitante.

Conheça as 5 doenças da coluna que podem gerar aposentadoria por invalidez ou direito ao auxílio doença: 1- Hérnia de Disco A dor na porção de disco intervertebral que comprime o nervo é a hérnia de disco.

Quem toma remédio controlado tem direito a aposentadoria?

Conclusão – A depressão pode sim lhe garantir o recebimento de auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez, desde que comprove que a mesma o afeta em seu trabalho. Vimos neste artigo como fazer o pedido para solicitar a aposentadoria por depressão, que pode ter perícia presencial (com requerimento na central 135 ou site meu.inss) ou virtual por meio de envio de documentos no Meu INSS.

Qual o Cid que mais aposenta?

Saúde mental também afasta trabalhadores – Apesar de muitas pessoas traçarem uma divisão separando as doenças físicas e as relacionadas à psique humana, os transtornos mentais e comportamentais (F00-F99) estão anualmente no topo das listas de doenças que causam o afastamento pela Previdência Social.

Os episódios depressivos (código F32 do CID 10) e o transtorno depressivo recorrente (F33), com transtornos ansiosos (F41), além de serem problemas debilitantes, são ainda fatores que influenciam em outras doenças trabalhistas. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), até o ano de 2020 a depressão será a maior causa de afastamento do trabalho entre todas as doenças relacionadas no CID 10, sendo que atualmente já é a segunda causa em todo o território nacional, perdendo apenas para as lesões por esforço repetitivo (LER).

Como se esse dado não fosse alarmante o suficiente, uma pesquisa recente do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) mostrou que quase 50% dos trabalhadores que precisaram se afastar por mais de 15 dias do ambiente corporativo sofrem algum transtorno mental.

O que fazer para ser afastado pelo INSS?

Como você já deve saber, o Instituto Nacional do Seguro Social ( INSS ) é o órgão nacional vinculado ao Ministério da Previdência Social, que garante o pagamento de aposentadorias e demais benefícios aos trabalhadores que contribuíram ao longo dos anos.

Mas será que você sabe também que, para receber determinados benefícios do INSS, é preciso realizar uma perícia a fim de comprovar sua necessidade? É fato: nem todo mundo conhece como a perícia INSS funciona. Neste post, vamos falar bastante sobre o tema, abordando uma situação que aflige muitos trabalhadores: a necessidade de afastamento do trabalho pelo INSS por doença.

Vamos analisar caso a caso o que está e o que não está incluído na proteção. Perícia INSS: como funciona? Confira a seguir! Quais são os benefícios oferecidos pelo INSS? Muitos trabalhadores brasileiros acabam associando a imagem do famoso INSS à ideia de aposentadoria,

  • A verdade é que a proteção concedida pelo Seguro Social é bem mais ampla, incluindo uma série de riscos sociais, como desemprego involuntário, morte, invalidez para o trabalho, acidentes e ainda afastamento por doença.
  • Cabe alertar, porém, que os benefícios concedidos pelo INSS têm por objetivo apenas fazer com que o trabalhador não fique completamente desamparado e não que ele mantenha seu padrão de vida.
You might be interested:  Qual É A Doença Mais Rara Do Mundo?

Em outras palavras, podemos dizer que a concessão de benefícios pelo INSS tem como objetivo fornecer apenas um mínimo ao trabalhador que está em uma situação de risco social. Por essas e outras, cabe ao trabalhador recorrer à iniciativa privada, contratando um seguro de vida complementar para ter acesso a benefícios maiores em caso de sinistro.

É o mesmo princípio do que já acontece com a previdência privada, que complementa o valor da aposentadoria paga pelo INSS. No entanto, muitas pessoas ainda ficam em dúvida sobre quais são os riscos que estão ou não amparados pelo INSS e também que tipo de benefícios podem esperar caso se encontrem em uma situação de risco.

Como funciona o afastamento por doença ou acidente? Se você teve uma doença ou sofreu um acidente que o deixou impossibilitado de exercer sua profissão, é obrigação da empresa cobrir seu afastamento durante o período de até 15 dias, pagando normalmente seu salário.

No entanto, se houver necessidade de se ausentar por mais de 15 dias, essa obrigação é transferida para o INSS. Para conseguir o afastamento do trabalho por doença pelo INSS, você tem que marcar uma perícia feita pelos médicos do Instituto, Muitas vezes, o encaminhamento para o INSS é feito pela própria empresa, apesar de não existir essa obrigação.

O período de afastamento da empresa pelo INSS começa a ser contado a partir do dia em que você dá entrada no processo, Mas isso não quer dizer que você recebe o dinheiro automaticamente, ok? É possível que a perícia seja agendada algumas semanas depois da solicitação,

Quanto tempo a pessoa pode ficar afastada por depressão?

1 – Auxílio-doença por depressão – Se você está incapaz para o trabalho de forma temporária, você tem direito ao auxílio-doença após 15 dias de afastamento pela empresa. Nesse caso, é preciso cumprir os requisitos acima e há a necessidade de passar pela perícia para receber o benefício.

Quais são os direitos de uma pessoa que toma remédio controlado?

Conclusão – A depressão pode sim lhe garantir o recebimento de auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez, desde que comprove que a mesma o afeta em seu trabalho. Vimos neste artigo como fazer o pedido para solicitar a aposentadoria por depressão, que pode ter perícia presencial (com requerimento na central 135 ou site meu.inss) ou virtual por meio de envio de documentos no Meu INSS.

Como se encostar pelo INSS por coluna?

A maior causa de afastamento para a aposentadoria por invalidez no Instituto Nacional de Seguro Social – INSS se dá por causa dos problemas relacionados às doenças da coluna. Ou seja, são as doenças que mais incapacitam as pessoas para o trabalho. As doenças da coluna podem te afastar do trabalho e ocasionar o recebimento do auxílio-doença no primeiro momento.

Porém, dependendo da gravidade, podem incapacitá-lo de forma permanente. Nessas ocasiões, a aposentadoria por invalidez poderá ser concedida pelo INSS, caso seja constatada a incapacidade na perícia médica. A maior parte dessas dores na coluna são provocadas por alterações na postura. Aqueles que trabalham no computador (na mesma posição por longo período) ou com o membro superior em elevação por muito tempo (cabeleireiros, garçons), os que trabalham carregando peso (trabalho com carregamento de mercadoria em supermercado, construção civil, etc ), e também, as dores na coluna, podem ser desencadeadas por pancadas, lesões e outras causas.

Vale lembrar que não existe uma lista definitiva para as doenças que dão acesso à aposentadoria por invalidez. Contudo, para que o segurado tenha direito a aposentadoria por invalidez, o mesmo precisa ser considerado incapaz e ainda sem condições de reabilitação para voltar às atividades laborais.

  1. Fique atento: Se você tem diagnóstico confirmado para doenças da coluna, você deve procurar o médico para analisar a sua doença.
  2. Ele poderá recomendar um afastamento que, caso supere os 15 dias, dá direito ao auxílio-doença.
  3. Portanto, para ter direito à aposentadoria por incapacidade permanente (aposentadoria por invalidez) ou benefício por incapacidade temporária (auxílio-doença), é preciso comprovar com exames e laudos médicos durante a perícia médica realizada pelo INSS.

O segurado nem sempre recebe logo a aposentadoria por invalidez, antes ele passará um período recebendo o auxílio-doença, isso porque há possibilidade de a pessoa ter condições de retornar ao trabalho após tratamento médico. Auxílio-doença (auxílio por incapacidade temporária) Será necessário a incapacidade para o trabalho ou ainda atividade habitual por mais de 15 dias consecutivos, somados a qualidade de segurado bem como o número mínimo de 12 contribuições (carência do INSS).

Quando estiver em situações de acidente de qualquer natureza. No caso de acidentes ou doenças no emprego. Quando é afetado por uma doença grave, irreversível e incapacitante, listada pelo Ministério da Saúde e do Trabalho e da Previdência como doença grave, irreversível e incapacitante.

Conheça as 5 doenças da coluna que podem gerar aposentadoria por invalidez ou direito ao auxílio doença: 1- Hérnia de Disco A dor na porção de disco intervertebral que comprime o nervo é a hérnia de disco.

0
Adblock
detector