O Que É Cirurgia Refrativa?

O Que É Cirurgia Refrativa
A cirurgia refrativa é um procedimento cirúrgico para corrigir erros de refração como miopia, hipermetropia e astigmatismo. A refração representa o fenômeno que ocorre quando um feixe de luz vindo de um ambiente externo penetra no globo ocular e forma a imagem.

Logo, o erro de refração acontece quando o feixe é desviado e chega desfocado na retina, provocando a falta de nitidez da visão. Selecionamos informações relevantes sobre a cirurgia refrativa, o que é, as suas funções e como funciona. Continue lendo e saiba mais! Leia também: Problemas nos Olhos? Conheça Os Principais Exames Para Avaliar A Saúde De Sua Retina,

A cirurgia é simples e rápida, com duração média de 20 minutos, por isso não requer internação. O procedimento é realizado com um equipamento que utiliza uma luz ultravioleta com objetivo de remodelar suavemente a superfície da córnea. Assim, sua curvatura é alterada para que os erros de refração sejam corrigidos.

acuidade visual; espessura e formato da córnea; presença de doença ocular; pressão ocular;

Essas informações são analisadas de forma precisa e servem para determinar se o paciente apresenta condições favoráveis ao procedimento, bem como para direcioná-lo. A avaliação é fundamental, pois garante o sucesso da cirurgia e os resultados esperados.

Após a avaliação pré-operatória, com base em exames oftalmológicos, é feita uma análise das condições oculares para definir se o paciente está apto a se submeter à cirurgia. Além disso, é estabelecida a melhor técnica para cada caso, visando o melhor resultado. Há diversas técnicas para realizar a cirurgia refrativa.

Veja como os procedimentos são efetuados em cada uma delas: Lasik ( Laser Assisted In Situ Keratomileusis ) Com essa técnica, é criado um flap (fino corte) no epitélio, para a aplicação do laser na sua camada mais interna. Ao final da cirurgia, o flap é reposicionado.

Intralase Esse método é semelhante ao Lasik, porém não utiliza uma lâmina para a criação do flap corneano. Então, é considerado mais seguro e menos invasivo. Cirurgia Refrativa Customizada A Cirurgia Refrativa Personalizada é um tratamento que faz um exame de última geração para avaliar, não só a córnea, mas também a câmara anterior do olho, a íris e o cristalino.

Essa nova tecnologia para cirurgias refrativas foi criada com base no sistema de comprimento de ondas (Wave-Front). O procedimento customizado proporciona um tratamento personalizado e mais preciso para cada olho.

O que acontece na cirurgia refrativa?

O procedimento é rápido e visa reduzir a dependência dos óculos de grau. Saiba como funciona e quais as indicações. Pessoas que têm algum distúrbio de visão com grau alto dificilmente conseguem ficar sem os óculos de grau (ou as lentes de contato ). Enquanto escrevo esta matéria, estou usando os meus – já são 20 anos com óculos devido ao alto grau de miopia que me acompanha desde a infância.

Sem eles, é praticamente impossível trabalhar, assistir a um filme com legendas ou dirigir, por exemplo. Quanto maior o grau, maior a dependência. Algumas pessoas já se acostumaram com essa realidade, mas outras não veem a hora de se livrar dos óculos e conseguir enxergar bem independentemente dessa “ajuda” externa.

Para isso, existe uma alternativa: a chamada cirurgia refrativa, procedimento a laser que pode corrigir miopia, astigmatismo e hipermetropia, Em alguns casos, também pode amenizar a presbiopia, conhecida como “vista cansada”, em pessoas com mais de 40 anos.

A parte da frente dos nossos olhos tem uma lente natural, a córnea, Na cirurgia refrativa, são utilizados lasers que agem diretamente nessa lente, modificando o seu formato e, consequentemente, fazendo a correção de grau. O procedimento dura cerca de 5 a 10 minutos em cada olho e pode ser realizado ambulatorialmente ou em hospital, sem a necessidade de internação.

A anestesia é feita com aplicação de colírio nos olhos. Quem pode fazer a cirurgia refrativa? Para fazer a cirurgia, é preciso atender alguns pré-requisitos. “Infelizmente, nem todas as pessoas que usam óculos são elegíveis para a cirurgia. É preciso ter a córnea saudável, apresentar estabilidade do grau e ser maior de 18 anos”, explica o oftalmologista dr.

Hallim Feres Neto, membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) e diretor da Prisma Visão. Quem vai avaliar se a cirurgia é uma boa opção é o médico. “É importante uma avaliação pré-operatória bem feita, com medida do grau antes e depois de dilatar os olhos e avaliação minuciosa da córnea e da retina pelo médico oftalmologista.

Recomenda-se suspender o uso de lentes de contato alguns dias antes da consulta, e depois alguns dias antes da cirurgia também”, afirma o dr. Hallim. Veja também: É verdade que usar óculos “acostuma” a vista? Existem riscos associados ao procedimento? Segundo o especialista, quando bem indicada – e por isso a importância da avaliação pré-operatória minuciosa – trata-se de uma cirurgia extremamente segura.

  • Tão segura que, se você procurar trabalhos científicos sobre complicações, dificilmente vai ver alguma publicação com menos de 15 anos.
  • Relatos de piora da visão após a cirurgia estão em torno de 0,1% a 0,4% apenas.” “Mesmo assim, existem algumas complicações e efeitos colaterais, sendo que os mais comuns são a piora da sensação de olho seco e o aumento do ofuscamento à noite e da fotofobia durante o dia.

Esses efeitos colaterais são raros e costumam melhorar com o tempo”, completa. Como é a recuperação? Segundo o médico, existem duas técnicas mais modernas (chamadas de LASIK e SMILE) cuja recuperação é bem rápida: o paciente pode operar em um dia, ter algumas horas de desconforto, e voltar ao trabalho no dia seguinte.

Como é feita a cirurgia refrativa?

LASIK, iLASIK e PRK – Cirurgia refrativa (laser) é aquela que corrige erros de refração, ou seja, imperfeições que afetam a visão (miopia, hipermetropia e astigmatismo). Atualmente, a moderna cirurgia refrativa é realizada por meio de um equipamento (um sistema de laser), que emite um tipo específico de laser, o Excimer Laser.

Para quem é indicado a cirurgia refrativa?

A miopia, o astigmatismo e a hipermetropia são vícios de refração bastante comuns que atingem cerca de 30% da população mundial, segundo dados divulgados pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia no documento “As condições de saúde ocular no Brasil, 2019”.

Esses vícios impedem que os olhos enxerguem nitidamente. A pessoa com miopia consegue enxergar bem os objetos que estão perto, mas tem dificuldades para ver os que estão longe. No caso da hipermetropia o contrário acontece, os objetos que estão longe é que podem ser vistos com facilidade. Já no astigmatismo, a imagem é formada em planos diferentes e causa a visão embaçada ou duplicada de objetos que estão perto ou longe.

Nesses três casos, o uso de óculos e lentes de contato corrigem o problema. No entanto, quem não está contente com o uso desses acessórios seja por dificuldades para se adaptar as lentes, dificuldades para praticar esportes com óculos, pela dependência excessiva dos mesmos ou pela vontade de uma melhora estética, a cirurgia pode ser uma boa opção.

  • A cirurgia refrativa é indicada para pessoas com mais de 20 anos de idade, desde que o grau esteja estável por, pelo menos, 1 ano.
  • Além da idade mínima e da estabilidade do grau, é necessário que o paciente realize exames pré-operatórios (Topografia Computadorizada, Paquimetria e Microscopia Especular) que vão avaliar a saúde da córnea.
You might be interested:  Qual A Doença Mais Perigosa Do Mundo?

A cirurgia é contraindicada para pacientes que apresentarem alterações nos exames ou olho seco grave. Em casos específicos, algum outro exame pode ser solicitado de acordo com o critério do médico oftalmologista. Cirurgia refrativa A técnica mais comum de cirurgia refrativa é a correção com Excimer laser.

  • Este laser é aplicado na córnea, mudando a sua curvatura.
  • A cirurgia é realizada sob anestesia tópica (colírio), com o paciente acordado, em regime ambulatorial.
  • Não há necessidade de jejum.
  • Todo o procedimento dura aproximadamente 20 minutos, sendo que o tempo de aplicação do laser é de 1,4 segundos para cada grau.

Existem duas técnicas de aplicação do Excimer laser na córnea: – PRK (Ceratectomia Fotorrefrativa): onde a camada mais superficial da córnea (epitélio), que se renova todas as semanas, é removida e o laser aplicado na superfície da córnea. Ao final da cirurgia é colocada uma lente de contato como curativo, que fica no olho do paciente por 5 a 7 dias.

  1. LASIK (Laser in situ Keratomileusis): onde um corte com aproximadamente ¼ da espessura da córnea é confeccionado e esta camada superficial é levantada ficando presa apenas na sua lateral (flap).
  2. O laser então é aplicado embaixo do flap, no interior da córnea.
  3. Ao final da cirurgia esta tampa (flap) é reposicionada.

No pós-operatório, as recomendações são: usar corretamente os colírios prescritos, não faltar aos retornos agendados com o médico oftalmologista, evitar excesso de sol para não prejudicar a cicatrização, além de manter bons hábitos de higiene. Em pouco tempo após a realização do procedimento, o paciente começa a perceber que atividades simples, do dia a dia, poderão ser realizadas sem a necessidade de óculos ou lentes de contato, como reconhecer alguém do outro lado da rua, acordar enxergando, assistir a um filme 3D com apenas um óculos, realizar atividades atividades físicas/esportivas com mais facilidade, além da melhora estética e, consequente, melhora na autoestima.

Quais são os riscos da cirurgia refrativa?

A cirurgia refrativa está sujeita a eventuais riscos. O que vale ressaltar, no entanto, é que tais problemas dependem, principalmente, da qualidade do procedimento, dos profissionais envolvidos e da técnica utilizada. Dentre os riscos mais comuns relatados por pacientes, estão: olho seco, infecção, dor e desconforto, descolamento do flap, dificuldade visual, entre outros.

Pode ficar cego na cirurgia refrativa?

“Posso ficar cego após a cirurgia de LASIK?” – Esta é uma dúvida bastante comum. A cirurgia LASIK é indicada para o tratamento de Erros de Refração (Miopia, Astigmatismo, Hipermetropia e Presbiopia – também conhecida como Vista Cansada). Esta cirurgia tem, portanto, a finalidade de corrigir esses problemas de visão e reduzir a dependência que você tem dos óculos ou das lentes de contato.Não existe a possibilidade de você ficar cego após a cirurgia LASIK.

Qual a chance da cirurgia refrativa dar errado?

3. A necessidade de um novo procedimento aparece entre as possibilidades – Outro entre os riscos da cirurgia refrativa é que não está totalmente eliminada a chance de um novo procedimento ter que ser realizado. Se o paciente coça os olhos inadequadamente, por exemplo, pode acontecer de o FLAP — uma espécie de membrana/lente “recortada” a laser — sair do lugar.

Nesse caso, será necessário fazer um novo procedimento cirúrgico, dependendo da gravidade do caso. Muitos outros pontos podem gerar essa necessidade, como a cicatrização incompleta, crescimento epitelial em excesso, lesões na região ocular e assim por diante. Boa parte deles, entretanto, também não tem a ver diretamente com a cirurgia, mas, sim, com o período pós-operatório.

Os riscos da cirurgia refrativa existem e devem ser reconhecidos para que a decisão seja tomada adequadamente. Embora muitos deles tenham a ver com o pós-operatório, esse conhecimento ajuda a garantir expectativas adequadas sobre o procedimento. Ficou com alguma dúvida sobre esse tema? Não deixe de comentar para que possamos te ajudar.

Qual o valor de uma cirurgia refrativa?

Quanto custa à cirurgia de astigmatismo? – O valor de uma cirurgia ocular varia de um paciente para o outro, até porque existe mais de uma técnica cirúrgica e é preciso avaliar qual é a mais adequada em cada caso. Em geral, o preço varia entre R$ 2.000 e R$ 6.000 por olho.

Quanto tempo dura a cirurgia refrativa?

Cirurgia Refrativa –

Cirurgia Refrativa a laser

A cirurgia Refrativa a laser é realizada de forma personalizada e com os mais modernos equipamentos de precisão. Pode ser utilizada para corrigir miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia (vista cansada). Quais são as indicações da cirurgia? Indicada para pessoas com mais de 20 anos que desejam não ter dependência dos óculos, que não tenham doenças oculares ou apresentem contraindicações nos exames pré-operatórios.

  1. A cirurgia refrativa a laser causa dor? Durante a cirurgia não há dor, pois os olhos são anestesiados com colírios.
  2. No pós-operatório, dependendo da técnica envolvida, poderá haver desconforto por poucos dias.
  3. Quais são os riscos? Os riscos são mínimos, pois antes de indicar ou realizar o procedimento, o oftalmologista faz uma avaliação detalhada, baseada em vários exames específicos para planejamento, prognóstico e diagnóstico de possíveis contraindicações.

A cirurgia refrativa no H.Olhos é realizada dentro dos mais rigorosos protocolos de segurança e com equipamentos de última geração. Qual o tempo da cirurgia e da recuperação? O procedimento tem duração média de 10 minutos para ambos os olhos, podendo variar de acordo com a técnica escolhida.

Lente intraocular fácica (LIO fácica)

Alguns pacientes apresentam características que contraindicam a cirurgia com laser como, por exemplo, graus elevados e córneas muito curvas ou finas. Pessoas com estas limitações também podem se livrar dos óculos por meio do implante das lentes intraoculares (LIO).

A cirurgia é rápida, segura e os resultados são surpreendentes. Quais são as indicações da cirurgia? Indicada para pacientes com altos graus de miopia e hipermetropia, pois o procedimento é capaz de corrigir miopias de até 18 graus e hipermetropias de até 10 graus. Casos de astigmatismo e hipermetropia grave também podem ser corrigidos com as lentes intraoculares.

Qual o tempo da cirurgia e da recuperação? Na maioria dos casos, a cirurgia dura cerca de 30 minutos em cada olho. A recuperação é tranquila, porém o paciente deverá evitar esforços físicos por 15 dias.

Quem não pode fazer a cirurgia refrativa?

De acordo com estatísticas da Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que até 30% da população com menos de 40 anos de idade necessita ou necessitará de óculos para corrigir os erros de refração, que são a miopia, o astigmatismo, a hipermetropia e a presbiopia.

Outra solução é a cirurgia refrativa corneana, que corrige definitivamente o problema de visão. O procedimento faz um remodelamento da córnea para ajustar o grau e criar um foco preciso em cada olho. Existem muitas dúvidas sobre a cirurgia refrativa corneana e em quais casos é indicada. Para ajudar a esclarecer essas questões, os oftalmologistas Geraldo Canto e Ana Paula Canto, da Clínica Canto, respondem as dez perguntas mais comuns sobre o procedimento.1.

A cirurgia refrativa corneana pode ser feita em pessoas com o grau muito alto? A cirurgia a laser até pode corrigir graus mais altos, mas, o procedimento também depende de outros fatores, como a curvatura e espessura corneana pré-operatória. Por isso, é preciso respeitar alguns limites.

Para miopia, o indicado é para pessoas com até 10 graus e nos casos de hipermetropia e astigmatismo, seis graus.2. A cirurgia pode ser feita em pessoas com o grau baixo? A cirurgia pode ser realizada, geralmente, em pessoas com mais de um grau de miopia, astigmatismo ou hipermetropia. Mas, sempre é necessário avaliar cada caso.3.

A miopia, astigmatismo ou hipermetropia pode voltar depois da cirurgia? A correção da miopia costuma não ter regressão do problema. Pode acontecer de o grau não estar totalmente estável no período em que a cirurgia foi realizada, o que pode levar ao surgimento de algum grau de miopia novamente.

  1. Nas correções de astigmatismo e hipermetropia, pode ocorrer uma leve regressão de 15% nos primeiros anos.4.
  2. Quais doenças oculares que impossibilitam a cirurgia? As doenças que contraindicam a cirurgia refrativa são o ceratocone, a diabetes descompesada, o herpes ocular, a ambliopia severa, as distrofias corneanas e as doenças autoimunes mais graves.
You might be interested:  Quanto Custa A Cirurgia De Fimose?

Também não é possível realizar o procedimento durante a gestação ou amamentação.5. Quem tem dois problemas, como miopia e astigmatismo, pode fazer a cirurgia? Sim, é possível corrigir dois erros de refração pela cirurgia refrativa, mas respeitando os limites de grau.6.

Somente pessoas com mais de 18 anos podem fazer a cirurgia? A cirurgia refrativa corneana é indicada a partir de 18 anos, pois é a partir dessa idade que costuma ocorrer a estabilização do grau. Em alguns casos é recomendado aguardar até completar 21 anos.7. Há quanto tempo meu grau precisa estar estável para realizar a cirurgia? Geralmente, é preciso ter uma variação menor de 0,50 graus em um ano.

Contudo, quando a pessoa tem mais de seis graus, é indicado aguardar não apenas essa estabilidade, mas também serem completados 21 anos de idade, pois pode ocorrer uma progressão tardia de grau nesses casos.8. A cirurgia é feita com laser? Sim, ela é feita com laser.

Qual o grau mínimo para cirurgia refrativa?

A resposta é: depende! – O fato é que o incômodo de usar óculos não é diferente de uma pessoa que tem pouco grau, ou muito: a mesma que tem pouco grau, seu o óculos, não tem a nitidez que espera com a sua visão. O grau mínimo sugerido para cirurgia é a partir de 0,5 grau,

A partir daí a tecnologia de Cirurgia Refrativa tem plena condição de realizar a correção do grau.A partir de 0,5 grau, não existe um ponto de corte definitivo, cientificamente validado, para indicar ou não a possibilidade de se realizar a Cirurgia Refrativa para correção da Miopia. Tudo depende de como a visão é utilizada e da avaliação de importantes aspectos do dia-a-dia do paciente.Um exemplo prático é imaginar a dificuldade que um policial, durante uma ação potencialmente perigosa, pode enfrentar ao portar uma arma e ter que se deslocar rapidamente, enquanto usa um óculos.

Mesmo que sua Miopia tenha um grau pequeno, como -0,25 D ou -0,5 D (“meio grau”), a necessidade de usar óculos nesta situação atrapalha-o no desempenho da sua profissão.Em contrapartida, o mesmo grau pode não causar nenhum transtorno para um profissional que precise trabalhar frente ao computador ao longo de seu turno.Portanto, independente do grau de Miopia (ou de Hipermetropia, Astigmatismo, Presbiopia) que você tenha, se o uso de óculos ou lentes de contato cause algum incômodo na sua rotina, você é um potencial candidato a realizar o procedimento.

É normal a vista ficar embaçada depois da cirurgia refrativa?

Orientações para o pós-operatório – Cirurgia Refrativa –

    Inicie a medicação do pós-operatório duas horas após a cirurgia; Não há necessidade de acordar de madrugada para pingar o colírio, no entanto, procure acordar mais cedo e dormir mais tarde; Lembre-se uma fatia de sua córnea foi levantada para que o laser pudesse ser aplicado, assim não esfregue os olhos para não correr o risco de deslocar o disco; Eventualmente, você pode experimentar sensação de “arranhar” ou de “areia” nos olhos, podendo as pálpebras “incharem” e os olhos ficarem discretamente “vermelhos”, não se preocupe, geralmente são reações normais. Para aliviar aplique compressas geladas com água filtrada ou gelo envolto em panos limpos por 10 minutos várias vezes ao dia. Caso persitam os sintomas ou esteja sentindo muito incomodo, acione seu médico; O banho de chuveiro e a lavagem matinal dos olhos é permitida, devendo apenas se ter cuidado para não deixar entrar água nos olhos, pelo risco teórico de infecção ou irritação ocular; Evite qualquer maquilagem no primeiro mês pós-operatório; Não há restrições conhecidas com relação à alimentação; Esportes são permitidos (exceto natação, mergulho, etc, por um mês). O esforço físico não interfere na cirurgia, porém cuidado com esportes radicais ou violentos pelo risco de trauma ocular; Utilize óculos escuros com proteção ultravioleta (imprescindível) durante três meses sempre que se expuser ao sol, pois alguns estudos têm atribuído à radiação ultravioleta o sol um risco aumentado de uma cicatrização exacerbada, além do que, nos primeiros dias de cirurgia você pode experimentar uma maior sensibilidade à luz. Dentro de casa ou em ambientes fechados não há necessidade de utilizar os óculos escuros. Estes óculos podem ser obtidos em casas de ótica idôneas; Não se preocupe com a visão. É normal ficar “embaçada” nos primeiros dias de pós-operatório; Após alguns dias você observará uma melhora gradual. Em média com duas a três semanas a visão estará praticamente normal, permitindo na maioria dos casos um cotidiano sem maiores transtornos. Pode ocorrer variação de pessoa para pessoa na recuperação visual e isto está na dependência de vários fatores, como: grau de miopia e/ou astigmatismo anterior (es), forma como se processou a cicatrização corneana, etc. Também nos primeiros meses você poderá ter uma visão flutuante, isto é, em algumas horas do dia ou em alguns dias a visão estará melhor que em outras (os); Não há problema algum em utilizar a visão em qualquer atividade. Leia, assita tv, use o computador, dirija (se você achar que pode) à vontade. No dia seguinte à cirurgia você pode trabalhar, exceto se o seu ambiente de trabalho contiver partículas em suspensão no ar (giz, poeira, serragem) ou muito vento ou substâncias voláteis (vapores irritantes) etc; No início (primeiros meses), há uma tendência ao olho tratado ficar um pouco hipermétrope (contrário da miopia), que resulta na visão um pouco turva para longe e perto. Este grau deverá regredir, e estabilizar em média com seis meses, portanto, antes disso não podemos afirmar se sobrou algum grau.

    Quais os cuidados após a cirurgia refrativa?

    Qual o tempo de recuperação com a cirurgia refrativa PRK? – Considerada a primeira geração das técnicas de cirurgia a laser, a técnica PRK é a que tem o maior tempo de recuperação e o pós-operatório mais incômodo. Nessa técnica, a membrana que recobre a córnea é raspada e removida, para depois ser aplicado o laser que fará a correção da refração.

    A retirada da lente de contato temporária geralmente é feita após 5 a 7 dias, O epitélio removido leva cerca de 1 ano para se regenerar. Durante esse tempo, o paciente deve evitar expor os olhos ao sol e fazer uso de óculos escuros nessas situações. É normal os pacientes se queixarem de um pouco de dor após a cirurgia. Nos primeiros 2 ou 3 dias, é comum a sensação de “areia nos olhos”, lacrimejamento e sensibilidade à luz. Em geral leva de 5 a 7 dias para o paciente apresentar uma visão mais estável e confortável e retomar suas atividades. A recuperação total pode levar até 3 meses,

    Algumas dúvidas ainda surgem em pacientes que fizeram cirurgia refrativa. Uma delas é se o grau de refração pode voltar. Confira a resposta clicando no artigo: Meu grau pode voltar após uma cirurgia refrativa?

    Pode chorar depois da cirurgia refrativa?

    Afinal, que faz cirurgia de catarata pode chorar? Descubra! – Sim, quem faz cirurgia de catarata pode chorar ! Afinal, o ato de chorar em si não apresenta nenhum risco ou complicação após o procedimento. No entanto, existem alguns cuidados que são fundamentais para garantir uma boa recuperação. Abaixo, listamos 6 deles para você conhecer. Veja só!

    Quem já fez cirurgia refrativa pode fazer novamente?

    Muitas pessoas têm receio de fazer uma cirurgia refrativa para a correção do grau por medo de que ele volte depois de um tempo. O paciente só voltará a ter problemas de visão, como miopia, astigmatismo e hipermetropia, caso o grau não estiver estabilizado antes da cirurgia.

    1. Isso significa que a doença continuaria progredindo, independentemente da cirurgia.
    2. É recomendado fazer um acompanhamento com um oftalmologista caso queria fazer a cirurgia a laser, desta forma ele poderá indicar quando o seu grau estiver estabilizado e solicitar os exames necessários para saber se você é um bom candidato à cirurgia.

    Outro fator que pode fazer com que algum grau de miopia retorne após a cirurgia é o uso incorreto e indiscriminado de aparelhos eletrônicos como computadores e celulares. Caso queria saber como evitar problemas oculares devido ao uso de eletrônicos, fizemos uma publicação sobre o assunto com dicas, clique aqui para acessar,

    Quantas vezes posso fazer a cirurgia refrativa?

    Segunda intervenção cirúrgica – A taxa de cirurgias refrativas a laser que precisam realizar uma segunda intervenção para correção do grau residual é de apenas 2%, ou seja, 2 a cada 100 casos sofrem com essa consequência indesejada. Vale destacar, que o grau residual é bem menor que o grau inicial do paciente.

    Em alguns casos, é possível sim realizar uma segunda cirurgia em que o profissional irá realizar os retoques necessários. Os cuidados para a realização da nova intervenção devem ser os mesmos já indicados para a primeira. O mais importante é saber que a técnica é eficaz e segura. Consulte o seu médico sobre os motivos principais para a necessidade de uma nova intervenção para, então, tomar sua decisão.

    Nesse ponto, é essencial contar com uma clínica de confiança, reconhecida por um atendimento oftalmológico de excelência e com equipamentos técnicos de alta performance.

    Quanto tempo demora para voltar a enxergar depois da cirurgia refrativa?

    Qual o tempo de recuperação com a cirurgia refrativa PRK? – Considerada a primeira geração das técnicas de cirurgia a laser, a técnica PRK é a que tem o maior tempo de recuperação e o pós-operatório mais incômodo. Nessa técnica, a membrana que recobre a córnea é raspada e removida, para depois ser aplicado o laser que fará a correção da refração.

    A retirada da lente de contato temporária geralmente é feita após 5 a 7 dias, O epitélio removido leva cerca de 1 ano para se regenerar. Durante esse tempo, o paciente deve evitar expor os olhos ao sol e fazer uso de óculos escuros nessas situações. É normal os pacientes se queixarem de um pouco de dor após a cirurgia. Nos primeiros 2 ou 3 dias, é comum a sensação de “areia nos olhos”, lacrimejamento e sensibilidade à luz. Em geral leva de 5 a 7 dias para o paciente apresentar uma visão mais estável e confortável e retomar suas atividades. A recuperação total pode levar até 3 meses,

    Algumas dúvidas ainda surgem em pacientes que fizeram cirurgia refrativa. Uma delas é se o grau de refração pode voltar. Confira a resposta clicando no artigo: Meu grau pode voltar após uma cirurgia refrativa?

    Quanto tempo dura a cirurgia refrativa?

    O Que É Cirurgia Refrativa Vai doer? A cirurgia refrativa, é feita com anestesia local (colírio/gel anestésico) e é muito bem tolerada, algum desconforto, e sensação de areia podem ocorrer após a cirurgia, e costuma durar de 5 – 7 dias. O médico irá lhe prescrever colírios e em alguns casos uma lente de contato especial, que ajudarão a controlar esse desconforto.

    Quanto tempo demora a cirurgia? A cirurgia refrativa, quando realizada com laser demora em média 15 minutos, contanto o tempo pré e pós operatório, de preparação, assepsia e antissepsia o tempo total gira em torno de 1 hora. Vou sair da sala de cirurgia enxergando? Não. Apesar de todo o avanço tecnológico sempre priorizamos a segurança da cirurgia, o tempo de cicatrização gira em torno de 1 semana, mas pode variar a cada paciente Os dois olhos são operados ao mesmo tempo? Embora alguns oftalmologistas prefiram fazer a cirurgia no mesmo dia, aqui na Clinica Bolzan, nós sempre fazemos um olho por vez, com um intervalo de uma semana.

    Dessa forma aumentamos a segurança cirúrgica do procedimento. Existe alguma contra indicação? Sim. Pacientes que estão em períodos de transição, como gestantes ou diabéticos descontrolados, ou que não tenham seus erros refrativos (grau dos óculos) estabilizados por pelo menos 1 ano não devem realizar a cirurgia.

    Tenho mais de 40 anos e só uso óculos para perto, a cirurgia refrativa serve para mim? Não. A cirurgia refrativa só corrige o grau para longe. Não sendo indicada para corrigir a presbiopia (dificuldade para perto que ocorre após os 40 anos de idade) A Clínica Oftalmológica Bolzan conta com profissionais especializados em oftalmologia e todos os equipamentos necessários para cuidar da saúde de seus olhos.

    Saiba mais sobre a cirurgia refrativa aqui

    Porque não fazer a cirurgia de refração?

    De acordo com estatísticas da Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que até 30% da população com menos de 40 anos de idade necessita ou necessitará de óculos para corrigir os erros de refração, que são a miopia, o astigmatismo, a hipermetropia e a presbiopia.

    • Outra solução é a cirurgia refrativa corneana, que corrige definitivamente o problema de visão.
    • O procedimento faz um remodelamento da córnea para ajustar o grau e criar um foco preciso em cada olho.
    • Existem muitas dúvidas sobre a cirurgia refrativa corneana e em quais casos é indicada.
    • Para ajudar a esclarecer essas questões, os oftalmologistas Geraldo Canto e Ana Paula Canto, da Clínica Canto, respondem as dez perguntas mais comuns sobre o procedimento.1.

    A cirurgia refrativa corneana pode ser feita em pessoas com o grau muito alto? A cirurgia a laser até pode corrigir graus mais altos, mas, o procedimento também depende de outros fatores, como a curvatura e espessura corneana pré-operatória. Por isso, é preciso respeitar alguns limites.

    Para miopia, o indicado é para pessoas com até 10 graus e nos casos de hipermetropia e astigmatismo, seis graus.2. A cirurgia pode ser feita em pessoas com o grau baixo? A cirurgia pode ser realizada, geralmente, em pessoas com mais de um grau de miopia, astigmatismo ou hipermetropia. Mas, sempre é necessário avaliar cada caso.3.

    A miopia, astigmatismo ou hipermetropia pode voltar depois da cirurgia? A correção da miopia costuma não ter regressão do problema. Pode acontecer de o grau não estar totalmente estável no período em que a cirurgia foi realizada, o que pode levar ao surgimento de algum grau de miopia novamente.

    Nas correções de astigmatismo e hipermetropia, pode ocorrer uma leve regressão de 15% nos primeiros anos.4. Quais doenças oculares que impossibilitam a cirurgia? As doenças que contraindicam a cirurgia refrativa são o ceratocone, a diabetes descompesada, o herpes ocular, a ambliopia severa, as distrofias corneanas e as doenças autoimunes mais graves.

    Também não é possível realizar o procedimento durante a gestação ou amamentação.5. Quem tem dois problemas, como miopia e astigmatismo, pode fazer a cirurgia? Sim, é possível corrigir dois erros de refração pela cirurgia refrativa, mas respeitando os limites de grau.6.

    1. Somente pessoas com mais de 18 anos podem fazer a cirurgia? A cirurgia refrativa corneana é indicada a partir de 18 anos, pois é a partir dessa idade que costuma ocorrer a estabilização do grau.
    2. Em alguns casos é recomendado aguardar até completar 21 anos.7.
    3. Há quanto tempo meu grau precisa estar estável para realizar a cirurgia? Geralmente, é preciso ter uma variação menor de 0,50 graus em um ano.

    Contudo, quando a pessoa tem mais de seis graus, é indicado aguardar não apenas essa estabilidade, mas também serem completados 21 anos de idade, pois pode ocorrer uma progressão tardia de grau nesses casos.8. A cirurgia é feita com laser? Sim, ela é feita com laser.

    Qual o limite de grau para cirurgia refrativa?

    Planos de saúde cobre cirurgia refrativa? – Para quem deseja fazer a cirurgia refrativa pelo plano de saúde, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), através do Parecer Técnico nº 07, cita alguns critérios que tornam o procedimento obrigatoriamente coberto por boa parte dos planos de saúde. Dentre alguns dos critérios podemos citar:

    Ser maior de 18 anos.Ter grau estável há pelo menos 1 ano.Miopia de moderada a grave (entre 5,0 e 10 graus), com ou sem astigmatismo associado.

    Saiba mais: Cirurgia refrativa e planos de saúde: cobertura e critérios

    0
Adblock
detector