O Que É Cirurgia Ortognática?

O Que É Cirurgia Ortognática
A cirurgia ortognática é uma técnica utilizada para corrigir alterações de crescimento dos maxilares, conhecidas como anomalias dentofaciais, as quais podem originar distúrbios da mordida, articulações e respiração, e também repercutir na estética facial.

Trata-se, portanto, de um procedimento estético-funcional capaz de restaurar a harmonia facial e a função mastigatória. Esta técnica é indicada para vários tipos de anomalias ósseas, desde crescimentos deficientes a exagerados, em todos os sentidos. Para que possa ser realizada, após a diagnóstico da condição do paciente, várias avaliações são feitas para planejar a melhor forma de tratamento.

Na criança, normalmente tenta-se corrigir o problema com o uso de aparelhos ortodônticos e ortopédicos que atuem também no crescimento ósseo. Porém, quando o portador da anomalia for adulto, o tratamento ortodôntico isolado não será suficiente para a correção, porque o processo de crescimento da face já terá se encerrado. De acordo com o docente do Departamento de Cirurgia, Prótese e Traumatologia Maxilofaciais, Prof. Dr. Fernando Melhem Elias, em alguns casos excepcionais, pode-se realizar o procedimento cirúrgico antes do final do crescimento ósseo, quando o paciente ainda for criança: “Isso acontece quando as deformidades são muito severas e causam no paciente alterações da estética facial que dificultam o convívio social e trazem consequências psicológicas importantes”.

Nesses casos, uma segunda correção pode ser necessária no futuro, após o término do crescimento do indivíduo. Como preparo para a cirurgia, o paciente deve ser submetido a um tratamento ortodôntico, no qual a posição dos dentes é corrigida em função das bases ósseas: os dentes superiores em relação à maxila e os inferiores à mandíbula.

Nesta fase, não se deve buscar um melhor encaixe entre os dentes superiores e inferiores, ou seja, a correção da oclusão dentária. “O trabalho do ortodontista é o de preparar as arcadas dentárias para que o cirurgião corrija a oclusão no momento da cirurgia, com a movimentação das bases ósseas”, explica o Prof.

Fernando. Uma vez finalizado o preparo ortodôntico, é realizada a simulação da cirurgia, atualmente por métodos virtuais no computador. Com ela, cirurgião e paciente podem avaliar todas as possibilidades e visualizar os resultados estéticos com bastante precisão. Após o procedimento cirúrgico, o paciente pode encontrar algumas dificuldades.

A alimentação, higiene e fonação podem ser momentaneamente prejudicadas pelo inchaço acentuado dos tecidos moles. Apenas alimentos líquidos são permitidos e uma dieta balanceada é aconselhada. “Costuma ser mais difícil na primeira e segunda semanas. Geralmente com 30 dias o paciente já está apto a iniciar o retorno gradual às atividades rotineiras”, conclui o docente.

Para que e feita a cirurgia ortognática?

A cirurgia ortognática é uma técnica utilizada para corrigir alterações de crescimento dos maxilares, conhecidas como anomalias dentofaciais, as quais podem originar distúrbios da mordida, articulações e respiração, e também repercutir na estética facial.

Trata-se, portanto, de um procedimento estético-funcional capaz de restaurar a harmonia facial e a função mastigatória. Esta técnica é indicada para vários tipos de anomalias ósseas, desde crescimentos deficientes a exagerados, em todos os sentidos. Para que possa ser realizada, após a diagnóstico da condição do paciente, várias avaliações são feitas para planejar a melhor forma de tratamento.

Na criança, normalmente tenta-se corrigir o problema com o uso de aparelhos ortodônticos e ortopédicos que atuem também no crescimento ósseo. Porém, quando o portador da anomalia for adulto, o tratamento ortodôntico isolado não será suficiente para a correção, porque o processo de crescimento da face já terá se encerrado. De acordo com o docente do Departamento de Cirurgia, Prótese e Traumatologia Maxilofaciais, Prof. Dr. Fernando Melhem Elias, em alguns casos excepcionais, pode-se realizar o procedimento cirúrgico antes do final do crescimento ósseo, quando o paciente ainda for criança: “Isso acontece quando as deformidades são muito severas e causam no paciente alterações da estética facial que dificultam o convívio social e trazem consequências psicológicas importantes”.

  • Nesses casos, uma segunda correção pode ser necessária no futuro, após o término do crescimento do indivíduo.
  • Como preparo para a cirurgia, o paciente deve ser submetido a um tratamento ortodôntico, no qual a posição dos dentes é corrigida em função das bases ósseas: os dentes superiores em relação à maxila e os inferiores à mandíbula.

Nesta fase, não se deve buscar um melhor encaixe entre os dentes superiores e inferiores, ou seja, a correção da oclusão dentária. “O trabalho do ortodontista é o de preparar as arcadas dentárias para que o cirurgião corrija a oclusão no momento da cirurgia, com a movimentação das bases ósseas”, explica o Prof.

  • Fernando. Uma vez finalizado o preparo ortodôntico, é realizada a simulação da cirurgia, atualmente por métodos virtuais no computador.
  • Com ela, cirurgião e paciente podem avaliar todas as possibilidades e visualizar os resultados estéticos com bastante precisão.
  • Após o procedimento cirúrgico, o paciente pode encontrar algumas dificuldades.

A alimentação, higiene e fonação podem ser momentaneamente prejudicadas pelo inchaço acentuado dos tecidos moles. Apenas alimentos líquidos são permitidos e uma dieta balanceada é aconselhada. “Costuma ser mais difícil na primeira e segunda semanas. Geralmente com 30 dias o paciente já está apto a iniciar o retorno gradual às atividades rotineiras”, conclui o docente.

Quem precisa de cirurgia ortognática?

A cirurgia ortognática é indicada em casos em que há uma assimetria óssea que prejudique as funcionalidades bucais do paciente, deste a mastigação, quanto a respiração, além de incômodos frequentes causados por estes problemas.

Como e feita a cirurgia ortognática?

O Que É Cirurgia Ortognática Reportagem: Marcela Delphino – Edição: MdeMulher / Publicidade Publicidade Cirurgia ortognática é conhecida por modificar a posição do maxilar, queixo e gengiva Foto: Dreamstime A cirurgia ortognática é conhecida por modificar a posição do maxilar, queixo e gengiva, alterando consideravelmente a fisionomia do paciente.

Na entrevista abaixo, Márcio de Moraes, coordenador do curso de pós-graduação em cirurgia bucomaxilofacial da Faculdade de Odontologia da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), dá detalhes sobre o procedimento: Qual é a indicação da cirurgia ortognática? É indicada para pacientes com alterações de crescimento ósseo dos maxilares, que causam deformidade na face e alterações na mordida.

Essa deformidade pode ou não provocar dores na musculatura ou nas articulações. Como ela é feita? Na maioria dos casos, a cirurgia é realizada por dentro da boca. Raramente é feita com corte no rosto. O procedimento consiste basicamente em “soltar” o maxilar superior, o inferior (mandíbula) ou o queixo – e, às vezes, todos eles.

  1. A fixação na nova posição é feita com placas e parafusos geralmente de titânio.
  2. É preciso usar aparelho antes da operação? O tratamento com aparelho antes da cirurgia é necessário.
  3. Se os dentes estiverem desalinhados, com alturas diferentes ou tortos, é difícil fazer o encaixe na posição correta durante o procedimento.
You might be interested:  Qual São Os Sintomas Da Doença?

Quais são os benefícios? A cirurgia está sempre voltada para questões funcionais: quando os pacientes sentem dores, não conseguem morder direito, respiram pela boca etc. Porém, muitos pacientes têm dificuldade de se relacionar por se sentirem diferentes dos amigos.

  1. Aí, entra a questão estética.
  2. Continua após a publicidade A cirurgia pode ser feita apenas pelo fator estético? Sim.
  3. Por exemplo: uma paciente me procurou por ser muito retraída.
  4. Após a cirurgia, com a face harmônica, ela começou a sorrir.
  5. Sem dúvida, a estética é funcional, ao menos no nível do comportamento.

Como é a recuperação? Não é um procedimento que causa dores no pós-operatório.

Quais os risco da cirurgia ortognática?

O que é e como é feita – A Cirurgia Ortognática é um procedimento que tem como objetivo a correção das imperfeições da face e do engrenamento dos dentes, relacionadas aos posicionamentos inadequados dos maxilares. O objetivo é um face harmônica com melhora da estética e função.

  • Inicialmente o ortodontista corrige a posição dos dentes nas bases ósseas e depois o cirurgião realiza o reposicionamento através de cortes ósseos que são fixados com placas e parafusos.
  • O procedimento é todo realizado dentro da boca, sem cicatrizes visíveis.
  • Indicações: Quais as deformidades dentofaciais mais comuns que necessitam de cirurgia ortognática? Classe 2 São pacientes que apresentam o perfil de “queixo pra trás”.

A arcada superior está bem projetada em relação a arcada inferior. A alteração pode ser por excesso de crescimento do maxilar superior (maxila), pouco desenvolvimento do maxilar inferior (mandíbula) ou a combinação destes. Classe 3 São pacientes que apresentam o perfil de “queixo pra frente”. O Que É Cirurgia Ortognática Sorriso gengival Acontece quando existe um crescimento muito acentuado de “cima pra baixo” do maxilar superior, levando o paciente a ter eventualmente dificuldade de selar os lábios e o sorriso com exposição de muita gengiva dando um aspecto pejorativo e desgracioso a estética facial.

Mordida aberta Pacientes que literalmente apresentam a região anterior entre as arcadas aberta, sem contato dos dentes superiores com os inferiores. Além da dificuldade mastigatória inerente, apresentam traços faciais com muita alteração da estética facial, sorriso, postura da língua e as vezes respiração.

Mordida cruzada Os pacientes possuem um desenvolvimento insuficiente do maxilar superior (maxila) pela falta de estímulo da passagem do ar para as seios da face. Normalmente são respiradores bucais por problemas como desvio do septo nasal ou hipertrofia (aumento) das adenóides.

Qual o valor da cirurgia ortognática?

Cirurgia ortognática valor O valor da cirurgia ortognática pode variar de clínica para clínica de região e até mesmo de profissional, no entanto o preço está entre R$ 20 mil a R$ 30 mil.

Quanto tempo depois da cirurgia ortognática pode mastigar?

Como é realizada a Cirurgia Ortognática – A cirurgia é feita em ambiente hospitalar, sob anestesia geral. Como o procedimento é feito por dentro da boca, não há nenhuma cicatriz externa. A alta acontece, geralmente, no dia seguinte ao procedimento. Após 24h do procedimento, muitos reclamam de dores na garganta e dificuldades para engolir medicamentos e a alimentação.

  1. Isto ocorre devido a entubação(tubo colocado na garganta para permitir a via aérea aberta durante a cirurgia) necessária a anestesia geral.
  2. Na alta hospitalar sano colocados os elásticos, prescritos medicações e orientações.
  3. Os elásticos são bandas de borrachas que devem ser colocados nos ganchos que foram previamente colocados pelo ortodontista.

Estes elásticos são importantes para garantir os resultado da cirurgia. Como no procedimento cirúrgico ocorre a mudança de posição dos maxilares, pode ocorrer uma tração muscular no sentido de retornar a posição antes da cirurgia e os elásticos vão garantir esta mordida pós-operatória.

Eles devem ser usados 24h por dia por 30 a 60 dias. Devendo ser removidos nas principais refeições e trocados por um novo a cada dia. O próprio paciente deve ser orientado a fazer estas trocas. No início para difícil mas com uma boa orientação e dedicação todos apreender rápido. Nos primeiros dias de recuperação, com a dificuldade de deglutição, movimentação dos lábios e até para abrir a boca, os pacientes reclamam de vômitos de sangue e eliminação de coágulos pelo nariz, o que atrapalha a alimentação e a ingestão de medicamentos.

Os paciente vão para casa com medicação para dor, para diminuir a inflamação e pode também ser prescrito antibiótico. Estas medicações devem ser tomadas até no máximo 08 dias após a cirurgia. As orientações são em relação a alimentação, gelo e higiene.

  • A alimentação passa a ser pastosa por 40 dias.
  • Apenas devendo a voltar a mastigar alimentos duros com 60 dias.
  • Nas primeiras 48h além de pastosa, a alimentação deve ser fria ou gelada.
  • Para ter a certeza de uma boa ingestão alimentar, os pacientes devem ser orientados a fazer 06 refeições diárias.
  • Em cada uma destas refeições uma quantidade mínima de 200ml(01 copo plástico).Enfatizando a necessidade de uma alimentação hipercalórica e hiperprotêica.

Nos primeiros dias, devido ao edema nos lábios, os pacientes se queixam de dificuldade de levar a alimentação a boca com colher ou copo. A comida acaba saindo fora da boca. A solução para isto é usar uma pisseta( recipiente de uso laboratorial). A ponta longa e fina da pisseta facilita a colocação dos alimentos no fundo da boca.

  • Ela também pode ser substituída por frasco de ketchup ou maionese(daqueles antigos que precisar abrir para colocar o conteúdo) ou mesmo seringa de 20ml.
  • O gelo deve ser aplicado o máximo possível nas primeiras 72h.
  • Compressas convencionais pode ser aplicadas de forma intermitente a cada 30 minutos.
  • Devendo esta aplicação durar também 30 minutos.

A higiene dever ser feito escovando os dentes. Não precisa de nenhuma escova ou pasta específica. As macias são sempre mais recomendadas e se tiver o cabo flexível melhor.

Quanto tempo dura a cirurgia ortognática?

Mas o que é a Cirurgia Ortognática? Na realidade estas consistem em um conjunto de técnicas cirúrgicas e ortodônticas que visam dar aos pacientes uma harmonia ocluso facial ideal. Como o ortodontista participa desse conjunto? A ortodontia é fundamental para podermos atingir nossos objetivos.

  1. O ortodontista irá alinhar e nivelar os arcos dentários coordenando-os entre si, através de modelos de estudo, de tal forma a, quando da realização da cirurgia podermos dar ao paciente uma oclusão a melhor possível.
  2. Qual é o planejamento que o cirurgião realiza antes da cirurgia? Após realizada a ortodontia pré-operatória o cirurgião prepara agora o paciente para a realização da cirurgia.

Uma nova documentação é solicitada e que consta de radiografias: panorâmica, telerradiografia (frontal e lateral) e eventualmente oclusais e periapicais. Novos modelos de trabalho são obtidos bem como fotos digitais ocluso faciais. Uma cuidadosa análise facial é realizada onde juntamente com a análise radiográfica o cirurgião em conjunto com o ortodontista realiza seu plano cirúrgico, onde fica determinado qual tipo de cirurgia será realizada no paciente, tais como, na mandíbula, maxila ou ambas em conjunto.

You might be interested:  Quanto Custa Uma Cirurgia De Cisto No Ovário Particular?

Estas cirurgias são realizadas em hospital? Estas cirurgias são sempre realizadas em hospital, sob anestesia geral, entubação naso traqueal e hipotensão. Para tanto uma série de exames pré-operatórios são solicitados: avaliação cardiológica urina tipo I, tipo sanguíneo, coagulograma completo, glicemia e hemograma completo.

O paciente deve sempre ser internado na véspera da cirurgia e permanecer até o dia seguinte, totalizando 36 a 48 horas de internação. Como é o pós-operatório destas cirurgias? Antigamente os pacientes ficavam sob bloqueio maxilo- mandibular, hoje não mais, o paciente fala normalmente ao acordar da anestesia o que acontece algumas horas após o término da mesma e pode mesmo já se alimentar de líquidos no fim do dia.

Na primeira semana de pós-operatório o paciente se alimenta de forma pastosa evoluindo para semi-sólida na 2ª e 3ªs semanas. Após este período a alimentação já é mais normal, permitindo que o paciente evolua na consistência dos alimentos, até chegar a comer um bom filé. Os pacientes ainda de uma forma geral apresentam pouca dor no pós-operatório, esta, controlada normalmente com analgésicos de baixa intensidade.

Quanto tempo dura uma cirurgia ortognática? Isto varia de acordo com as técnicas empregadas e da experiência do cirurgião. De uma forma geral nossa equipe leva de 1 hora a 1 hora e 30 minutos em casos monomaxilares e cerca de 2 horas e meia a 3 horas em casos de cirurgias combinadas.

E como o paciente se sente psicologicamente após a cirurgia? É realmente importante o preparo psicológico, para as mudanças ocluso faciais, as quais o paciente irá sofrer após a cirurgia, porém, é importante salientar que grandes mudanças geralmente ocorrem num número menor de casos onde as deformidades são muito grandes.

Na maioria das vezes as modificações não são tão grandes e dá aos pacientes uma harmonia agradável, o que satisfaz ao mesmo e seus familiares.

Como dormir depois da cirurgia ortognática?

3- Tente dormir na primeira semana com a cabeça elevada em relação ao restante do corpo, em inclinação de 45 graus. Isso pode ser conseguido colocando dois ou três travesseiros abaixo da cabeça.

Quanto custa uma cirurgia ortognática 2022?

Onde fazer a cirurgia ortognática? Qual o valor? – Existem clínicas particulares que fazem esse procedimento, os valores costumam custar em média de R$ 20000 a R$ 40000, dependendo dos profissionais envolvidos e complexidade do caso, mas a cirurgia ortognática também pode ser feita pelo SUS de forma gratuita normalmente em hospitais que tem residências.

O que comer após cirurgia ortognática?

Terceira fase – Do 15º. dia até a liberação do médico. – Alimentação branda, sopas cremes, purês de alimentos moles ou amolecidos, macios. Carne ou frango bem moles e triturados no início, legumes do seu gosto, e depois aos poucos, alimentos com mais consistência, porém sem mastigar!

Qual plano de saúde cobre cirurgia ortognática?

A Cirurgia Ortognática é Coberta Pelo Plano de Saúde, pois está devidamente inscrita no Rol de Procedimentos Cobertos da ANS, sedimentado pela Resolução Normativa de número 211 da Agência, que abrange a Cirurgia Ortognática ao estabelecer a ‘cobertura dos procedimentos cirúrgicos buco-maxilo-faciais, para a segmentação

Pode operar com aparelho nos dentes?

Tire todas as dúvidas durante a consulta online – Se precisar de aconselhamento de um especialista, marque uma consulta online. Você terá todas as respostas sem sair de casa. Mostrar especialistas Como funciona? O Que É Cirurgia Ortognática Não é necessário remover o aparelho ortodôntico. Pode fazer a cirurgia tranquilamente. Não há interferência nesse caso. Não precisa remover, não haverá interferência. Boa sorte e tudo de bom no seu procedimento 😉

Fiz manutenção nos dente na Segunda Feira 12/09 e hoje quinta feira 15/09 ainda dói bastante pra comer principalmente onde está o anel no dente, é normal? Olá boa tarde,hj faz três dias que coloquei aparelho, mais não fizeram a limpeza isso é normal? Minha filha usou aparelho por quase quatro anos. É normal o desgaste do esmalte dos dentes? Olá, retirei meu aparelho na terça feira, e ate hoje sexta feira, estou tendo uma dor com um formigamento para comer concentrado nos dentes que estavam com banda. Isso é normal? Fiz uma extração hoje (não é do siso). E eu já utilizo aparelho, no fim do procedimento não colocaram a borrachinha de volta. Isso está certo? Olá! Minha dentista passou o elástico para mim usar mas não informou que tenho que troca-los e nem me deu unidades a mais! É normal? Tenho bruxismo e usava a placa para dormir, coloquei o aparelho ortodôntico estético faz somente dois dias e quando acordo sinto minha cabeça doer e sinto que estou apertando os dentes, corro algum risco no tratamento? Tirei meu aparelho fixo ontem dia 26, hoje dia 27 percebi que meu dente dente da frente está se afastando um do outro, estou usando a contenção móvel certinho, isso é normal ele se afastarem? Ola boa tarde eu estou com uma duvida eu posso tirar o meu aparelho de contenção para ir para escola ?? Extrair um dendê no dia 3 de junho deste ano o dentista me falou q com 45 dias ia fazer a moldagem pra prótese, fiz a moldagem no dia 21 de julho com as técnicas q trabalham pra ele coisa q achei estranho com 15 dias fui lá pra provar a prótese ele me disse q não serviu e precisava fazer outra moldagem

Quantos quilos perde na Ortognatica?

1 Por que a cirurgia ortognática é necessária? Isto é, por que não é possível tratar o meu caso exclusivamente com os aparelhos ortodônticos? Muitos pacientes portadores de má-oclusões podem ser tratados exclusivamente com ortodontia. Porém, em alguns casos, a deformidade óssea associada impede a movimentação dos dentes para uma posição aceitável de mordida.

  1. Pode existir também, a possibilidade de se conseguir uma movimentação dentária aceitável, porém não estável ao longo do tempo, acarretando perda de dentes e sérios problemas para a articulação têmporo-mandibular (ATM).
  2. Além disto, pacientes submetidos ao tratamento não cirúrgico, podem terminar com uma exagerada desarmonia facial.2 Eu entendo que a solução de meu problema está no tratamento conjunto, ortodontia + cirurgia, porém o que aconteceria se eu não realizasse o tratamento? Problemas importantes de oclusão não se corrigem por si só, isto é, sem a interferência profissional.

Na melhor das hipóteses, sua má-oclusão e problemas associados com o osso de sustentação e a ATM não vão piorar. Porém você deve saber que existe uma possibilidade real de haver uma piora com o tempo que leva a perda precoce do osso de sustentação e finalmente dos dentes.

Não devemos desconsiderar a possibilidade da má-oclusão provocar um “stress” na ATM o que levaria a uma deterioração articular acompanhada de dor, disfunção muscular e processos inflamatórios (artrites).3 Qual é a melhor idade para realização do tratamento cirúrgico? A cirurgia ortognática é normalmente realizada no final da adolescência ou na idade adulta.4 Por quanto tempo deverei usar o aparelho ortodôntico antes da cirurgia? A duração da fase ortodôntica pré-operatória varia muito.

You might be interested:  Tratamento E Diagnósticos De Enfermidades Que Utilizam A Radioatividade?

Depende, basicamente do grau da deformidade que você tem. Na maioria dos casos esta fase varia de 12 a 24 meses.5 O que acontece quando chega o momento da cirurgia? No momento apropriado, você fará novamente radiografias e modelos de gesso para o preparo cirúrgico.

Ao mesmo tempo você passará por uma avaliação clínica (check-up), composta de exames laboratoriais, radiografias de tórax, eletrocardiograma e outros exames que forem necessários.6 Quanto tempo leva a cirurgia? Normalmente uma cirurgia de mandíbula ou maxila isoladas levam de 2 a 3 horas. Procedimentos combinados maxilo-mandibulares requerem mais tempo, algo em torno de 4 a 6 horas de cirurgia.7 Qual o tipo da anestesia que serei submetido? Você será submetido a anestesia geral para a realização do procedimento.

Antes da cirurgia, você passará por uma consulta pré-anestésica na qual poderá tirar todas as suas dúvidas sobre a anestesia com o médico anestesiologista.8 Quanto tempo eu ficarei internado? Como regra os pacientes ficam internados de 1 a 2 dias. Porém isto pode variar de acordo com o procedimento e da medicação que você deverá receber e de eventuais imprevistos trans e pós-operatórios.9 Quanto tempo será necessário para eu voltar a comer normalmente? Os procedimentos cirúrgicos podem requerer uma situação chamada bloqueio maxilo-mandíbular.

Porque fazer e não fazer cirurgia ortognática?

Não ter um resultado satisfatório com a utilização de aparelhos ortodônticos, ou seja, continuar com a mordida torta depois da utilização dos aparelhos; ter dificuldade respiratória por causa da diminuição de via aérea superior.

Qual tempo de recuperação de uma cirurgia no maxilar?

Principal dúvida dos meus pacientes (pode ser a sua) – Quanto tempo levarei afastado das minhas atividades? Eu entendo plenamente o motivo dessa preocupação basicamente por três motivos:

Tem pessoas que não conseguem se ausentar por muito tempo das suas atividades (principalmente profissionais liberais, autônomos e empresários) uma vez que a sua presença é indispensável para que as suas atividades possam fluir; Nem todo mundo que trabalha como funcionário terá a possibilidade de se afastar por muito tempo da empresa onde trabalha; Mesmo tirando férias, ninguém gostaria de não aproveitar nada e ficar apenas em processo de recuperação pós cirurgia.

Se você se encaixou em alguma das três situações reportadas acima, tenho uma boa noticia para te dar: O tempo de recuperação pela literatura é em média de 14 dias, isso mesmo, menos de um mês. MAS, eu ressalto que PODE VARIAR BASTANTE! E peço a meus pacientes para, se possível, ausentarem-se de suas atividades por cerca de 3 a 4 semanas, ou seja, 1 mês!

Quanto tempo dura a cirurgia ortognática?

Mas o que é a Cirurgia Ortognática? Na realidade estas consistem em um conjunto de técnicas cirúrgicas e ortodônticas que visam dar aos pacientes uma harmonia ocluso facial ideal. Como o ortodontista participa desse conjunto? A ortodontia é fundamental para podermos atingir nossos objetivos.

O ortodontista irá alinhar e nivelar os arcos dentários coordenando-os entre si, através de modelos de estudo, de tal forma a, quando da realização da cirurgia podermos dar ao paciente uma oclusão a melhor possível. Qual é o planejamento que o cirurgião realiza antes da cirurgia? Após realizada a ortodontia pré-operatória o cirurgião prepara agora o paciente para a realização da cirurgia.

Uma nova documentação é solicitada e que consta de radiografias: panorâmica, telerradiografia (frontal e lateral) e eventualmente oclusais e periapicais. Novos modelos de trabalho são obtidos bem como fotos digitais ocluso faciais. Uma cuidadosa análise facial é realizada onde juntamente com a análise radiográfica o cirurgião em conjunto com o ortodontista realiza seu plano cirúrgico, onde fica determinado qual tipo de cirurgia será realizada no paciente, tais como, na mandíbula, maxila ou ambas em conjunto.

  1. Estas cirurgias são realizadas em hospital? Estas cirurgias são sempre realizadas em hospital, sob anestesia geral, entubação naso traqueal e hipotensão.
  2. Para tanto uma série de exames pré-operatórios são solicitados: avaliação cardiológica urina tipo I, tipo sanguíneo, coagulograma completo, glicemia e hemograma completo.

O paciente deve sempre ser internado na véspera da cirurgia e permanecer até o dia seguinte, totalizando 36 a 48 horas de internação. Como é o pós-operatório destas cirurgias? Antigamente os pacientes ficavam sob bloqueio maxilo- mandibular, hoje não mais, o paciente fala normalmente ao acordar da anestesia o que acontece algumas horas após o término da mesma e pode mesmo já se alimentar de líquidos no fim do dia.

Na primeira semana de pós-operatório o paciente se alimenta de forma pastosa evoluindo para semi-sólida na 2ª e 3ªs semanas. Após este período a alimentação já é mais normal, permitindo que o paciente evolua na consistência dos alimentos, até chegar a comer um bom filé. Os pacientes ainda de uma forma geral apresentam pouca dor no pós-operatório, esta, controlada normalmente com analgésicos de baixa intensidade.

Quanto tempo dura uma cirurgia ortognática? Isto varia de acordo com as técnicas empregadas e da experiência do cirurgião. De uma forma geral nossa equipe leva de 1 hora a 1 hora e 30 minutos em casos monomaxilares e cerca de 2 horas e meia a 3 horas em casos de cirurgias combinadas.

E como o paciente se sente psicologicamente após a cirurgia? É realmente importante o preparo psicológico, para as mudanças ocluso faciais, as quais o paciente irá sofrer após a cirurgia, porém, é importante salientar que grandes mudanças geralmente ocorrem num número menor de casos onde as deformidades são muito grandes.

Na maioria das vezes as modificações não são tão grandes e dá aos pacientes uma harmonia agradável, o que satisfaz ao mesmo e seus familiares.

Quanto custa uma cirurgia ortognática 2022?

Onde fazer a cirurgia ortognática? Qual o valor? – Existem clínicas particulares que fazem esse procedimento, os valores costumam custar em média de R$ 20000 a R$ 40000, dependendo dos profissionais envolvidos e complexidade do caso, mas a cirurgia ortognática também pode ser feita pelo SUS de forma gratuita normalmente em hospitais que tem residências.

Quanto tempo de aparelho antes da ortognática?

Normalmente precisa-se de 12 a 18 meses de tratamento com aparelho ortodôntico fixo, antes do procedimento hospitalar, no qual se realiza a cirurgia com anestesia geral. Após este procedimento continua-se o tratamento ortodôntico por mais 4 a 8 meses para pequenas correções no posicionamento dos dentes.

Qual plano de saúde cobre cirurgia ortognática?

A Cirurgia Ortognática é Coberta Pelo Plano de Saúde, pois está devidamente inscrita no Rol de Procedimentos Cobertos da ANS, sedimentado pela Resolução Normativa de número 211 da Agência, que abrange a Cirurgia Ortognática ao estabelecer a ‘cobertura dos procedimentos cirúrgicos buco-maxilo-faciais, para a segmentação

0
Adblock
detector