Porque A Chikungunya Causa Dor Nas Articulações?

Porque A Chikungunya Causa Dor Nas Articulações
Porque A Chikungunya Causa Dor Nas Articulações Quanto antes as pontadas e a rigidez aparecem, pior o prognóstico Foto: Alex Silva/A2 Estúdio Publicidade Publicidade Transmitido por meio da picada do mosquito Aedes aegypti , o vírus chikungunya invadiu o Brasil e atingiu mais de 235 mil pessoas só em 2016. A infecção provoca sintomas moderados, mas alguns indivíduos passam a sofrer uma dor constante nas articulações, geralmente provocada por uma inflamação. Experts brasileiros acompanharam 207 pacientes e descobriram que a gravidade inicial do chikungunya logo nos primeiros dias é o principal fator que determina o risco de o incômodo perdurar por vários meses (ou até anos).

  1. “Nesses casos, é ainda mais importante prescrever o tratamento reumatológico quanto antes para evitar as complicações posteriores”, esclarece a médica Claudia Marques, da Universidade Federal de Pernambuco , uma das responsáveis pela pesquisa, apresentada no último Congresso Europeu de Reumatologia, realizado em Amsterdã, na Holanda;

A especialista aponta que existem dois quadros diferentes da dor pós-chikungunya. “O primeiro está relacionado à inflamação em si e é muito parecido com a artrite reumatoide , enquanto o segundo não tem esse caráter inflamatório e não sabemos ainda a razão de ele aparecer”, conta.

O que a chikungunya faz nas articulações?

Dor crônica, lesão no nervo responsável pela semicontração, deformação nas articulações, danos no cérebro que dificultam a coordenação motora e   prejudicam as atividades cotidianas são problemas comuns provocados pelo vírus da chikungunya. A doença, transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti , segundo especialistas, pode causar algumas sequelas nas articulações, capazes de durar por mais de um ano. A enfermeira e referência técnica da Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela, da Secretaria da Saúde (Sesa), Adriana Endlich da Silva, explicou que, em comparação aos outros arbovírus, a chikungunya tem algumas características próprias.

“A chikungunya provoca fadiga e dores nas articulações muito intensas. Ela pode evoluir nas fases de ‘febril’ ou ‘aguda’, que tem duração de cinco a 14 dias; ‘pós-aguda’, que tem um curso de até três meses, e a ‘crônica’, cujos sintomas persistem por mais de três meses, após o início da doença.

Eliminar os criadouros do mosquito e impedir a proliferação se faz essencial”, ressaltou Adriana Endlich da Silva. Espírito Santo registra mais de 300 casos de chikungunya em 2022 Neste ano, o Espírito Santo registrou 323 casos de chikungunya. Os dados podem ser conferidos no divulga 10° boletim de dengue, zika e chikungunya, divulgado pela equipe do Núcleo Especial de Vigilância Ambiental, da Secretaria da Saúde, nesta sexta-feira (18).

O boletim informa ainda que foram confirmados 1. 788 e 115 casos de dengue e zika, respectivamente, no mesmo período. Veja aqui  o 10º boletim da dengue. Veja aqui o 10º boletim de zika. Veja aqui  o 10º boletim chikungunya.

Informações à Imprensa: Assessoria de Comunicação da Sesa Syria Luppi / Kárita Iana / Luciana Almeida / Thaísa Côrtes / Ana Cláudia dos Santos asscom@saude. es. gov. br.

Como tratar as dores nas articulações causadas pela chikungunya?

Alerta: Chikungunya | Coluna #12

Aumento de notificações em mais de 400% na Bahia motivou implantação de programa para tratamento ambulatorial da doença O número de notificações da Chikungunya na Bahia, em comparação ao mesmo período de 2019, cresceu 480,1%, de acordo com o último boletim epidemiológico de arboviroses divulgado pela Secretaria de Saúde da Bahia, em junho.

  1. O elevado número de casos em meio à pandemia de novo coronavírus motivou a implantação do Programa de Tratamento de Chikungunya, com foco no atendimento ambulatorial;
  2. O programa é direcionado a pacientes com suspeita ou diagnóstico confirmado da doença, apresentando sintomas de dor articular decorrentes do quadro de infecção viral na fase aguda (até 15 dias do primeiro sintoma) ou subaguda (entre 15 a 90 dias após o primeiro sintoma);

O atendimento é feito pelo Serviço de Reumatologia do Hospital Cárdio Pulmonar, uma vez que cabe a essa especialidade o tratamento da patologia. Como explica o reumatologista Alexandre Ibrahim Uehbe, coordenador do Centro de Infusão de Medicamentos do Hospital Cárdio Pulmonar, a infecção por Chikungunya causa sintomas típicos de uma virose, como: febre, náuseas, vômitos, dor de cabeça, mal estar e a principal característica são as dores pelo corpo com muita dor nas juntas e inchaço (principalmente nas mãos, punhos, ombros, joelhos e tornozelos), em geral de forma simétrica.

  • “O paciente pode também apresentar “pintinhas” ou manchas avermelhadas com coceira pelo corpo e o quadro agudo dura até 15 dias, com cura espontânea”, completa;
  • “Em caso de complicações, no entanto, há a permanência das dores e inchaço nas articulações por meses ou até anos, impedindo ou dificultando a retomada das atividades do dia a dia”, completa o médico, chamando a atenção para uma estimativa Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) de que 50 a 70% dos infectados que não foram tratados de forma adequada podem desenvolver dores crônicas nas articulações após a fase aguda;

Diante disso, pesquisadores da Fiocruz realizaram um estudo com 230 pessoas de municípios do Ceará e da Bahia, entre 2016 e 2018, para identificar os principais fatores de risco na fase aguda da Chikungunya. O objetivo é tratar, já no início, pacientes com probabilidade de desenvolver dores nas articulações a longo prazo.

O estudo, publicado em junho deste ano, consegue prever que 8 em cada 10 indivíduos continuarão com dor articular por pelo menos um ano. “Para evitar as sequelas, o paciente precisa ter atenção redobrada, principalmente na fase aguda da Chikungunya, que é a inicial.

You might be interested:  Dor Embaixo Do Queixo O Que Pode Ser?

Os sintomas aparecem do 2º ao 12º dia da picada do mosquito Aedes aegypti e é necessário fazer o diagnóstico correto, seguindo as recomendações médicas. Isso significa manter repouso absoluto, ingerir bastante líquido e evitar a automedicação, o que pode levar a um quadro mais grave com hemorragias e comprometimentos renais”, alerta o especialista.

  • Tratamento De acordo com os sintomas, o tratamento da Chikungunya é feito com o uso de analgésicos, antitérmicos e anti-inflamatórios (hormonais ou não) para aliviar febre e dores;
  • “Em casos de sequelas mais graves, e sob avaliação médica conforme cada caso, pode ser recomendado tratamento medicamentoso a longo prazo e fisioterapia”, orienta, destacando a importância da avaliação do especialista já no início dos sintomas;

“Não é necessária a busca pela emergência, mas é importante que o paciente se submeta a uma avaliação ambulatorial e receba as orientações para o tratamento”, recomenda. O médico chama a atenção que não há vacina contra a Chikungunya. Assim como a Dengue, Zika e Febre Amarela, a arbovirose é transmitida pela picada do Aedes aegypti, cabendo também à população a tarefa de eliminar água parada que pode servir de criadouro do mosquito.

Conheça o programa O atendimento pelo Programa de Tratamento de Chikungunya é realizado com hora marcada por uma equipe de reumatologistas e as consultas e exames necessários são realizados no próprio Centro Médico Cárdio Pulmonar, com possibilidade de execução no mesmo dia da consulta e podem incluir exames laboratoriais e de imagem, como raio-X e ultrassonografia.

O diagnóstico da Chikungunya é clínico, feito por um médico e confirmado com exames laboratoriais de sorologia e de biologia molecular ou com teste rápido (usado para triagem). Em situações de epidemia a maioria dos casos serão confirmados por critério clínico.

Porque a chikungunya causa dor articular?

‘A doença pode funcionar como um gatilho no sistema imunológico. Isso justificaria o quadro inflamatório nas articulações e a baixa resposta aos analgésicos’, afirma o Reumatologista.

O que piora as dores da chikungunya?

Sinais de piora – Quando o tratamento não é feito de forma adequada, ou o sistema imune se encontra alterado, podem surgir sinais de piora como febre acima de 38º por mais de 3 dias e piora da dor nas articulações, levando à artrite, que pode persistir por meses.

Em casos muito raros a Chikungunya pode ser fatal. Nesse caso, a doença pode causar miosite, uma inflamação dos músculos, que pode até mesmo levar à morte porque o sistema imune começa a atacar os músculos do corpo.

Os sintomas podem começar a se manifestar cerca de 3 semanas depois do diagnóstico da doença.

Porque as dores da chikungunya vai e volta?

Evolução por fases Não se sabe muito bem porque isso acontece com alguns pacientes, mas alguns fatores de risco têm sido descritos na literatura, como sexo feminino, idade e presença de outras doenças como diabetes e artrose’, detalha.

O que fazer para aliviar as dores nas articulações?

Qual o melhor antiinflamatório para Chikungunya?

Quais são as sequelas que a Chicungunha deixa?

Por que a chikungunya deixa sequelas? – Há uma tese de continuidade da presença de proteínas virais, que permanecem nos tecidos articulares após os 14 dias da doença. As dores e sequelas da doença não são todas iguais. Existe a sequela inflamatória, que é uma sequela em que o paciente desenvolve um quadro parecido com artrite e artrose, e ela é tratada exatamente do mesmo jeito, mas essa é a minoria dos pacientes.

  1. A maioria é de um quadro não-inflamatório, de uma dor que a gente não consegue identificar;
  2. Essa dor não-inflamatória é que não está muito bem compreendida por que ela acontece;
  3. Uma das hipóteses é que o vírus provoca sensibilização central, que é uma resposta dolorosa e exagerada, e é por isso que o paciente fica com dor;

Os pacientes com quadros não-inflamatórios não têm sequelas do ponto de vista estrutural. Eles apenas sentem dores, o que pode impedir que o paciente faça atividades do cotidiano. Mas, no entanto, ele não vai ter uma sequela motora, ou seja, um comprometimento articulado, com uma doença como artrite e artrose.

Quanto tempo o vírus da Chikungunya fica no corpo?

É uma doença infecciosa febril, causada pelo vírus Chikungunya (CHIKV), que pode ser transmitida pelos mosquitos  Aedes aegypti e Aedes albopictus. No Brasil, os três primeiros casos importados foram identificados em 2010. Em 2014 foram notificados os primeiros casos autóctones no país.

  • O Ministério da Saúde tem alertado as Secretarias Estaduais de Saúde para manterem os serviços de saúde atentos às pessoas que venham de áreas com transmissão e apresentem os sintomas da doença;
  • No Brasil, o Ae;

aegypti encontra-se disseminado em todos os estados, estando amplamente disperso em áreas urbanas. O Ae. albopictus foi identificado em um grande número de municípios, sendo encontrado no peridomicílio e em ambientes naturais ou modificados adjacentes. A ampla distribuição dessas espécies no Brasil torna o país suscetível à propagação do CHIKV no território nacional.

O período de incubação é, em média, de 3 a 7 dias (podendo variar de 1 a 12 dias). O período de viremia no ser humano pode perdurar por até 10 dias e, geralmente,  inicia-se dois dias antes da apresentação dos sintomas.

A fase aguda dura em média 7 dias, podendo variar de 3 a 10 dias e se caracteriza pelo aparecimento abrupto de febre alta (> 38,5ºC), dor articular (artralgia) intensa e exantema maculopapular. Este ocorre geralmente de 2 a 5 dias após o início da febre, em aproximadamente metade dos pacientes.

Cefaleia, dor difusa nas costas, mialgia, náusea, vômitos, poliartrite e conjuntivite são manifestações menos frequentes, que surgem em diferentes momentos da doença. Na fase crônica os sintomas podem permanecer  por meses e até anos.

É importante reforçar que a dor articular, presente em 70% a 100% dos casos, é intensa e afeta principalmente pés e mãos (geralmente tornozelos e pulsos). Fatores de risco individuais, tais como idades extremas (neonatos e idosos) e presença de comorbidades podem determinar a gravidade da doença.

Quantos dias tem que ficar de repouso por causa da chikungunya?

A previsão de epidemias de zika, dengue e chikungunya no estado do Rio de Janeiro vai exigir das unidades de saúde a capacidade de identificar as diferenças entre os vírus, todos transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti, o que preocupa a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). As três doenças são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, que se prolifera no verão A confusão entre os diagnósticos pode ser perigosa para os pacientes, porque as doenças exigem tratamentos diferentes, segundo o coordenador da Rede Dengue, Zika e Chikungunya da Área de Atenção da Fiocruz, José Augusto de Britto. “A preocupação é grande. Os profissionais precisam de capacitação para que aprendam a fazer o diagnóstico diferencial entre as três doenças. Se for dengue e estiver tratando como zika, a pessoa pode morrer”, alertou Britto. A Fiocruz propôs ao Ministério da Saúde a realização de um curso para capacitar os profissionais de saúde sobre as três doenças, o que ainda está em estudo.

Mais chikungunya Pela primeira vez, 2017 deve ser um ano em que os casos de chikungunya podem superar os de dengue e zika, e a doença preocupa por causar dores fortes, que incapacitam quem é infectado.

Caso os sintomas da chikungunya se prolonguem por mais de 15 dias, há chances de ela se tornar crônica. Neste caso, as dores nas articulações podem permanecer por mais de dois anos. Além dos analgésicos para conter as dores, a doença requer repouso absoluto de pelo menos 15 dias, o que reduz suas possibilidades de evolução para um quadro crônico.

Vital em casos de dengue, a hidratação não é prioritária em casos de chikungunya. Para ambas, o repouso é indispensável. A semelhança de sintomas entre as três doenças é grande, mas a chikungunya se destaca pela intensidade das dores nas articulações, segundo o coordenador da Fiocruz.

“Com a dengue, é preciso tomar muito cuidado, porque mata. A zika quase não causa nada para as pessoas em geral. Faz muito mal às gestantes, que têm um risco ter seu bebê com microcefalia”, explicou o médico. “A chikungunya tem um acometimento muito intenso.

Não é uma doença que mata a pessoa, mas incapacita”, resumiu. Ao contrário da dengue e da zika, que já tiveram grande incidência em anos anteriores, a chikungunya encontrará uma população “virgem”, ou seja, sem imunidade ao vírus.

A literatura médica aponta, segundo Britto, que é possível que a “taxa de ataque” da doença em situações como esta possa ser de 30% a 50% da população, mas que ainda se conhece pouco do comportamento do vírus. “O que temos a favor é que quando o vírus da chikungunya entrou no Brasil [em 2014], entrou no Amapá e na Bahia, e a gente pensava que teria uma grande epidemia de chikungunya no país, e, no entanto, tivemos do vírus da zika”, lembrou.

  1. O desconhecimento sobre a doença ainda impede que haja um protocolo que indique, por exemplo, analgésicos mais eficazes;
  2. Pacientes com chikungunya podem chegar a tomar doses altas demais de um analgésico simultaneamente e retornar ao serviço de saúde diversas vezes, conforme persistam os sintomas;
You might be interested:  Que Remedio Tomar Para Dor De Barriga?

O resultado disso pode ser a lotação de serviços públicos e privados de saúde, que também terão os casos de zika e dengue para atender. Impedir o acúmulo de água de parada é a principal forma de combate ao Aedes aegypti Arquivo/Reprodução/TV Brasil “É muito importante que se afaste [a possibilidade de ser] dengue. Não se pode esquecer da dengue. Apesar de a gente ter uma tendência, uma possibilidade maior de chikungunya, não quer dizer que não vai ter casos de zika e dengue. ” Britto pede que a população não se assuste com a possibilidade de epidemia e se concentre em evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, impedindo o acúmulo de água parada.

  1. “O importante é alertar, e não alarmar a população;
  2. ” A preocupação com a epidemia de doenças transmitidas por picadas de mosquitos fez a prefeitura do Rio de Janeiro decretar estado de alerta na cidade;

O prefeito Marcelo Crivella publicou o decreto no primeiro dia de seu mandato e voltou a comentar a preocupação hoje (3). “Queria aproveitar para fazer um apelo à população do Rio de Janeiro: o mosquito da dengue é o nosso maior inimigo.

Onde são as dores da chikungunya?

A Febre da Chikungunya é uma infecção viral que pode apresentar febre acima de 38,5 graus, de início repentino, e dores intensas nas articulações de pés e mãos – dedos, tornozelos e pulsos. Pode ocorrer, também, dor de cabeça, dores nos músculos e manchas vermelhas na pele.

Cerca de 30% dos casos não chegam a desenvolver sintomas. Dores nas articulações também podem ocorrer em casos de dengue, mas a intensidade é menor. Em se tratando de Chikungunya, a dor articular está presente em 70% a 100% dos casos, é intensa e afeta principalmente pés e mãos (geralmente tornozelos e pulsos).

Após a picada do mosquito, o início dos sintomas pode levar de 2 a 10 dias, podendo chegar a 12. Esse é o chamado período de incubação. Contudo, mesmo antes de apresentar os sinais, a pessoa passar o vírus a um outro mosquito que a picar, que pode infectar outra pessoa.

  • O nome significa “aqueles que se dobram” em swahili, um dos idiomas da Tanzânia;
  • A palavra refere-se à aparência curvada dos pacientes que foram atendidos na primeira epidemia documentada, na Tanzânia, localizada no leste da África, entre 1952 e 1953;

No Brasil, os primeiros casos importados foram identificados em 2010. Em 2014 foram notificados os primeiros casos autóctones. Já no RS, em 2016 foram registrados os primeiros casos contraídos dentro do Estado.

Qual remédio caseiro é bom para chikungunya?

Os chás de equinácea, matricária e o ginseng são bons exemplos de remédios caseiros que podem complementar o tratamento médico da chikungunya, pois ajudam a fortalecer o sistema imune, além de aliviarem alguns sintomas típicos da infecção, como dor de cabeça, cansaço ou dores musculares.

  • O tratamento caseiro da febre chikungunya consegue aliviar os sintomas e diminuir a frequência do uso dos analgésicos, combatendo de forma natural, sem prejudicar o fígado, mas devem ser usados com conhecimento médico;

Assim, é importante lembrar que estes remédios não devem substituir o tratamento indicado pelo médico, servindo apenas como um complemento para acelerar a recuperação e aliviar mais rápido os sintomas. Veja quais os remédios indicado pelo médico. Porque A Chikungunya Causa Dor Nas Articulações.

Quem tem Chikungunya pode comer ovo?

Alimentos ricos em vitamina B12 ajudam a fortalecer os músculos e o sistema nervoso – Outra dica interessante é apostar em alimentos ricos em vitaminas B12 – em especial, carnes magras, como frangos e peixes, além de ovos e ostras. Esse nutriente faz bem para o sistema nervoso e auxilia na saúde dos músculos, sendo fundamental para o equilíbrio do corpo.

You might be interested:  Dor Abdominal Infantil Noturna O Que Fazer?

Qual corticoide para Chikungunya?

O uso de corticoide é indicado apenas nas fases subaguda ou crônica, com dor moderada a intensa. A medicação padrão para uso oral é a prednisona. No tratamento da dor, a dose indicada é 0,5 mg/Kg de peso/dia, em dose única pela manhã. Em caso de remissão completa da dor, manter a dose por mais três a cinco dias.

Quem está com Chikungunya pode tomar Torsilax?

  • Homepage
  • Doenças
  • Chikungunya
  • Pode O Torcilax? Eu Quero Saber Se Uma Pessoa Com Chikungunya Pode Tomar Torcilax Pra Aliviar As D

1 respostas Pode o torcilax? Eu quero saber se uma pessoa com chikungunya pode tomar torcilax pra aliviar as dores fortes nas articulações? Olá! Se for na fase aguda da doença (primeiros 14 dias), não é aconselhável devido a presença de anti-inflamatório na composição do Torsilax. Após este período, essas medicações já podem ser usadas, mas sempre sob supervisão médica para evitar efeitos colaterais indesejáveis. Att.

Quais são as sequelas que a Chicungunha deixa?

Por que a chikungunya deixa sequelas? – Há uma tese de continuidade da presença de proteínas virais, que permanecem nos tecidos articulares após os 14 dias da doença. As dores e sequelas da doença não são todas iguais. Existe a sequela inflamatória, que é uma sequela em que o paciente desenvolve um quadro parecido com artrite e artrose, e ela é tratada exatamente do mesmo jeito, mas essa é a minoria dos pacientes.

  • A maioria é de um quadro não-inflamatório, de uma dor que a gente não consegue identificar;
  • Essa dor não-inflamatória é que não está muito bem compreendida por que ela acontece;
  • Uma das hipóteses é que o vírus provoca sensibilização central, que é uma resposta dolorosa e exagerada, e é por isso que o paciente fica com dor;

Os pacientes com quadros não-inflamatórios não têm sequelas do ponto de vista estrutural. Eles apenas sentem dores, o que pode impedir que o paciente faça atividades do cotidiano. Mas, no entanto, ele não vai ter uma sequela motora, ou seja, um comprometimento articulado, com uma doença como artrite e artrose.

Quanto tempo o vírus da chikungunya fica no corpo?

Sintomas – O período entre a infecção pelo vírus e o início dos sintomas pode variar de 1 a 12 dias, mas a média é de 3 a 7 dias. O Vírus pode ficar circulando no sangue a partir de dois dias antes do início dos sintomas até 10 dias depois. É durante este período que a pessoa pode passar o vírus para um mosquito caso seja picada. Os sintomas são inespecíficos e similares à infecção pelo vírus da Dengue:

  • Febre  alta (Temperatura axilar acima de 38,5 °C, que geralmente dura até 7 dias), calafrios;
  • Dores articulares e musculares (artralgia e mialgia).

A dor articular costuma vir associada a sinais inflamatórios e acometer mais de uma articulação bilateral ou unilateralmente:

  • Dor de cabeça, dor atrás dos olhos;
  • Vermelho nos olhos (conjuntivite);
  • Dor de garganta (faringite);
  • Vontade de vomitar (Náuseas), diarreia, dor abdominal;
  • Aumento dos gânglios no pescoço (Linfadenopatia cervical), que podem estar dolorosos;
  • Cansaço (astenia);
  • Manchas vermelhas pelo corpo que coçam ou não (Exantema pruriginosos ou não),
  • Úlceras orais,
  • Nódulos dolorosos pela pele,
  • Lesões vesicobolhosas,
  • Escurecimento da pele,
  • Sensibilidade da pele à luz;
  • Costuma surgir do 2º ao 5º dias após o início da febre.
  • No caso dos recém-nascidos que se infectaram durante o parto, costumam ficar sem sintomas nos primeiros dias e por volta do 4º dia (3 a 7 dias após o nascimento), inicia um quadro de febre, irritabilidade, recusa da mamada, manchas vermelhas pelo corpo (exantema), descamação de pele, inchaço das articulações, hiperpigmentação da pele.

Porque A Chikungunya Causa Dor Nas Articulações Porque A Chikungunya Causa Dor Nas Articulações Porque A Chikungunya Causa Dor Nas Articulações.

Quais são as consequências da chikungunya?

O vírus chikungunya também parece invadir o cérebro de certos infectados. Foto: iS/iStock Publicidade Publicidade Estudo realizado por equipe internacional de pesquisadores com apoio da Fapesp revela que a infecção pelo vírus chikungunya pode causar sintomas para além de febre, cefaleia, erupção cutânea e dores articulares e musculares.

  • A análise, realizada por 38 pesquisadores da Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade de São Paulo (USP), Ministério da Saúde, Imperial College London e Universidade de Oxford, indica que o patógeno é capaz de invadir o sistema nervoso central e comprometer funções motoras;

“Além da possibilidade de o vírus infectar o sistema nervoso central, identificamos também que a letalidade da doença é maior em adultos jovens e não em crianças ou idosos, como se costuma prever em surtos da doença. A investigação mostra ainda que pacientes com diabetes parecem morrer com frequência sete vezes maior durante as fase aguda e subaguda da doença [entre 20 e 90 dias após serem infectados] que indivíduos sem a comorbidade”, diz William Marciel de Souza, pesquisador da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP e coautor do artigo publicado na revista Clinical Infectious Diseases.

O chikungunya é transmitido por meio da picada de fêmeas dos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus. Os sintomas mais comuns são febre alta, dores de cabeça, nas articulações e nos músculos, náusea, fadiga e erupções na pele – por três semanas após a infecção.

Depois desse período, alguns pacientes evoluem para a fase subaguda, com a persistência desses sintomas. Em certos cenários, a dor nas articulações persiste por mais de três meses, indicando a transição para o estágio crônico, que chega a durar anos.

Quanto tempo leva as dores da chikungunya?

As dores intensas nas articulações são as características mais marcantes da Chikungunya, doença causada pelo vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti. Atualmente, milhares de pessoas ainda sofrem com as duras consequências deixadas pela enfermidade, que, em alguns casos, gera dores crônicas que duram semanas, meses, anos ou toda a vida da pessoa.

Mas, afinal, como são essas dores? Como é feito o tratamento? Existe alguma forma de evitar? Para responder algumas dessas perguntas, conversamos com a reumatologista do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN-DF), Maira Rocha.

Ela explica que a evolução da doença varia bastante de pessoa para pessoa. “Em algumas pessoas a dor pode desaparecer em poucas semanas. Mas, normalmente, essas dores costumam durar um período médio de 12 a 18 meses. Porém, não é uma regra, existem casos de pessoas com dores persistentes por 3 ou 4 anos, por exemplo”, disse.

0
Adblock
detector