O Que Pode Ser Dor No Umbigo Na Gravidez?

O Que Pode Ser Dor No Umbigo Na Gravidez
Hérnia umbilical – A dor no umbigo também pode ser causada por uma hérnia umbilical, que pode surgir ou ser piorada durante a gravidez, devendo ser avaliada pelo médico para verificar a necessidade de usar cintas especiais ou de fazer cirurgia ainda durante a gestação.

  1. Geralmente, a hérnia surge quando uma parte do intestino se solta e pressiona o abdômen, mas em muitos casos ela se resolve sozinha após o parto;
  2. No entanto, se a hérnia e a dor persistirem mesmo após o nascimento do bebê, é indicado fazer cirurgia para retirá-la;

Saiba mais sobre como surge a hérnia umbilical e como tratar.

Estou grávida e normal sentir dor no umbigo?

Sentir dor no umbigo ou dor na virilha durante a gestação são sintomas muito comuns. Podem ocorrer em qualquer fase da gestação mas é mais comum quando o útero está um pouco maior. Ocorre principalmente devido às alterações no corpo para se adaptar ao crescimento do bebê.

Pode mexer no umbigo durante a gravidez?

Incômodo no umbigo – Algumas mamães podem sentir incômodo ao tocar o umbigo. Isso acontece devido ao crescimento rápido da barriga , que impossibilitou a pele de se adaptar à mudança. Além disso, o contato do umbigo com o tecido pode causar irritação e acentuar o desconforto.

Nestes casos, recomenda-se que a mamãe utilize roupas leves e confortáveis ou colocar uma bandagem para proteger o local. Aplicar cremes e hidratantes durante toda a gestação também pode amenizar os sintomas.

Veja também: O que é gravidez a termo.

O que causa hérnia umbilical na gravidez?

Hérnia umbilical na gravidez – A hérnia umbilical na gravidez é mais comum nas mulheres que tiveram hérnia quando eram crianças, uma vez que o aumento da pressão dentro da barriga da gestante faz com que surja uma abertura no músculo abdominal, que já estava fragilizado, permitindo que haja o estufamento de uma pequena porção.

O que acontece com o bebê quando a barriga fica dura?

2A barriga dura acontece normalmente após a 20ª semana de gestação, mas também pode acontecer antes, apesar de ser raro. 3Em alguns casos, médicos recomendam tomar suplemento de magnésio para que as contrações de treinamento diminuam. 4A dilatação falsa acontece para preparar o corpo da mulher para o trabalho de parto.

O que fazer para aliviar a dor no umbigo na gravidez?

Onde o bebê fica na barriga com 5 meses?

Redação formada por jornalistas especializados em alimentação, beleza, bem-estar, família, fitness e saúde. O Que Pode Ser Dor No Umbigo Na Gravidez Hormônios alteram pele da gestante nesta fase Publicado em 23 de janeiro de 2019 Aos 5 meses de gravidez , sua pele pede atenção. Aquelas manchas escuras podem aparecer no rosto principalmente se você não leu nosso recado sobre protetor solar! Por conta dos hormônios, a pele também pode ficar mais ressecada e descamar. Agora que a barriga vai esticar pra valer e seu peso vai aumentar mais rápido, as estrias também podem dar as caras.

O quinto mês de gravidez vai das 17 às 21 semanas. No começo do quinto mês seu útero estará no nível do umbigo que, por sinal, fica muito sensível porque está sendo pressionado pelo útero. Uma linha escura pode aparecer entre os pelos pubianos e o umbigo.

Fique tranquila, que ela desaparece após o parto. Se você tem a impressão de que sua barriga está pequena, fique tranquila e leia essa matéria sobre o tamanho da barriga. Os movimentos do bebê ficam mais perceptíveis às vezes, você pode ter a sensação de que está sentindo ele pulsar! O exame de ultra-som não é obrigatório, mas se você quiser fazer, este é um bom momento, pois ele vai servir a dois propósitos.

Além de conferir se ele está bem, o médico vai conseguir determinar o tempo da sua gestação com mais precisão. No final do mês você vai parecer realmente grávida. Isso porque seu útero estará acima do umbigo, projetando a barriga.

Até aqui, é normal ter engordado oito quilos, no máximo. Se você estava no peso correto no começo da gestação e está fazendo uma dieta saudável, não precisa ficar contando calorias. As coxas e os pés vão estar mais inchados, principalmente se estiver calor ou se você ficar muito tempo sem se deitar ou sentar.

  • Adote o descanso com as pernas elevadas sempre que puder;
  • A drenagem linfática é um jeito bem gostoso de diminuir o problema;
  • Há tendência a ter varizes na sua família? Converse com o médico: meias de compressão podem ajudar a prevenir o problema e a diminuir a sensação de peso nas pernas;

Também é hora de aposentar os saltos e começar a usar sapatos baixos, que ajudam a reduzir as dores nas costas que podem ser causadas pelos quilos extras. Massagens também aliviam o desconforto.

  • Beber muita água para manter a pele hidratada e diminuir os inchaços
  • Fazer um ultra-som para acompanhar o tempo da gravidez
  • Marcar drenagem linfática e convocar o seu querido para fazer massagens relaxantes
  • Caprichar nos cremes hidratantes para prevenir as estrias
  • Aposentar temporariamente os sapatos que não sejam baixos e confortáveis
  • Se matricular em um curso de gestantes
You might be interested:  Dor Abdominal Infantil Noturna O Que Fazer?

Saiba mais: Estrias na gravidez: como evitar e tratá-las após o parto  4 meses    6 meses.

Quantas semanas o umbigo sai?

Meu umbigo vai “pular para fora” da barriga? – Talvez pule. Não é possível prever se o umbigo vai saltar ou não. Mas essa reação costuma ser comum entre as gestantes e não deve preocupar. Com o crescimento do bebê, o útero é estirado e faz grande pressão na parede abdominal.

  1. A barriga fica pressionada e o umbigo “sai”;
  2. É como se fosse uma calça muito apertada, uma hora o botão abre;
  3. Geralmente, isso ocorre por volta da 20ª semana de gestação;
  4. Não há muito como prevenir, mas evitar grande ganho de peso diminui o risco;

Fazer exercícios que fortalecem o abdome, como os de pilates, pode evitar o “pulo” do umbigo. Em muitos casos, o umbigo volta a ser como antes após a gestação. Se não retornar, quando a mãe acabar de amamentar pode fazer uma simples cirurgia de correção. Lembrando que as mudanças nesse caso são só estéticas, o umbigo para fora não afeta a saúde.

  • Imagem: iStock O Que Pode Ser Dor No Umbigo Na Gravidez Imagem: iStock.

    Para que serve o umbigo na gravidez?

    • WhatsApp
    • Facebook
    • Twitter
    • Pinterest
    • Linkedin
    • Copiar Link

    O Que Pode Ser Dor No Umbigo Na Gravidez Umbigo é uma cicatriz sem qualquer função (Foto: Pixabay) Se existe algo que todo ser humano tem em comum é o buraquinho na barriga. Com os mais variados tamanhos e formatos, o umbigo é marca de nascença, ou a primeira cicatriz de uma pessoa: era ali que ficava o cordão umbilical. Mas, afinal, para que ele serve? Depois que a criança nasce, a resposta é: para absolutamente nada. Quer dizer, dá para colocar uns piercings e deixá-lo bem sujinho – a região pode abrigar diferentes tipos de bactérias e fungos (entre 60 e 100 bactérias diferentes, segundo algumas estimativas).

    Há também quem acredite que seja um ponto cármico ou de energia — é nele que a energia vital (o ki dos japoneses, chi dos chineses e prana dos indianos) se concentra. E outros que o consideram uma zona erógena.

    Mas, de um ponto de vista biológico, o umbigo não desempenha nenhuma função específica ou essencial no nosso organismo. Ele não tem conexão com os órgãos, e é revestido somente por musculatura. Apesar disso, é talvez um dos pontos mais importantes para o desenvolvimento de um bebê.

    1. É nele que se conecta o cordão umbilical, a comunicação entre o embrião e a placenta;
    2. Além de garantir a alimentação do bebê, é responsável pela respiração;
    3. Quando a criança nasce, o corpo da mãe expulsa a placenta e o cordão umbilical, agora inútil;

    Mas ele continua preso ao corpo do bebê e o médico o corta a alguns centímetros da barriga. Depois de mais ou menos uma semana, a ponta seca e cai, deixando para trás uma cicatriz: o umbigo. O formato de cada um vai depender do processo de cicatrização. Curiosamente, porém, essa é uma cicatriz da qual ninguém quer se livrar, e não existem cirurgias ou cremes para eliminá-la.

    Porque não pode colocar o dedo no umbigo?

    Alguns hábitos, que fazemos até sem perceber, podem trazer complicações para o organismo futuramente. Descubra quais! 1. Estalar os dedos Estalar os dedos de vez em quando, com cuidado, não oferece problemas. Mas essa mania em excesso pode demonstrar alguma alteração de comportamento ou causar dores nas articulações.

    Nesses casos, o melhor é procurar a orientação de um médico. Coçar os olhos Às vezes, até sem perceber, coçamos os olhos. Isso não é legal: eles são estruturas delicadas e a pressão exercida sobre o globo ocular pode causar lesão na córnea (camada mais externa) e na retina (parte responsável pela formação da imagem).

    Segurar o xixi Durante uma brincadeira, é normal não querer parar nem para ir ao banheiro. Aí, você segura o xixi! Fique esperto, pois a vontade é sinal de que bexiga está cheia e é preciso esvaziá-la. Tudo bem segurar um pouco e só de vez em quando, mas prender o xixi demais e com frequência faz com que você force muito a musculatura da bexiga – isso pode até causar uma infecção.

    Segurar o espirro Nada de segurar o espirro! Ao inibir esse mecanismo de defesa do organismo, a pressão que seria usada para expelir o corpo estranho (como um vírus) é desviada e pode causar lesões no ouvido ou infecção respiratória (pelo acúmulo de secreção).

    O correto é só colocar a mão na frente. Cutucar o umbigo Deixe seu umbigo quieto. Além de não ser bonito cutucá-lo, principalmente em público, ficar mexendo nele pode provocar alguma infecção no local. Se após cutucar você perceber que a pele ao redor está vermelha, dolorida e quente, pode ter surgido uma inflamação.

    • Roer as unhas Sabia que roer as unhas não é nada higiênico? As mãos estão cheias de bactérias e outros microrganismos que podem levar a doenças;
    • Ao roer as unhas, além de machucar a pele, você pode ter diarreia, alterações no formato das unhas e até problemas nos dentes;

    Cutucar o nariz Para manter o nariz limpinho, o ideal é sempre umidificá-lo com soro fisiológico várias vezes ao dia. Tirar meleca com o dedo pode machucar os pequenos vasos sanguíneos da região e causar pequenos sangramentos. Já se o nariz estiver entupido, é melhor procurar a ajuda de um médico.

    You might be interested:  A Dor Do Parto É Grande Mas Tenho Que Partir?

    Como saber se estou com hérnia gravidez?

    Como identificar hérnia na gravidez?

    Os riscos na gravidez ou parto por conta de hérnia umbilical são mínimos. Hérnias abdominais surgem por alterações expressivas do volume abdominal, por ganho de peso ou por gravidez, que podem levar à flacidez, ao acúmulo de excesso de pele, cobrindo parcialmente o umbigo, e ao afastamento dos músculos reto abdominais (1).

    Qual o risco de hérnia umbilical na gravidez?

    Hérnia umbilical na gravidez Geralmente, a hérnia umbilical não é perigosa para o bebê, não afeta a saúde da mãe e não dificulta o trabalho de parto.

    O que o bebê sente quando a mãe faz carinho na barriga?

    É comum que as futuras mamães fiquem eufóricas quando sentem os primeiros chutes do bebê. E não é para menos, afinal esse é um dos primeiros momentos a dois: de iniciar o vínculo entre mãe e filho. Segundo Dr. Jurandir Passos, ginecologista, obstetra e especialista em medicina Fetal do Alta Excelência Diagnóstica, o bebê é capaz de sentir e perceber mais coisas do que a gente pode imaginar.

    • “Nos últimos meses da gravidez o bebê já reconhece a voz da mãe, percebe a luminosidade do ambiente e até pode sentir carinhos;
    • Ao longo da gestação, o bebê vai se desenvolvendo e ganhando mais sensibilidade, tanto física quanto emocional;

    Por isso, ele passa a perceber melhor o mundo a sua volta”, afirma o médico. Sabores Como os sentidos do bebê ainda não estão completamente desenvolvidos, ele não conhece algumas sensações, como a do paladar. “Algumas mães acreditam que seus bebês têm preferência por determinados alimentos, mas na verdade eles ainda não reconhecem sabores.

    Quando os alimentos são digeridos no aparelho digestivo da mãe, eles são quebrados em substâncias que não contém nenhuma relação com a sua origem. Um doce, por exemplo, é quebrado em glicose, que não tem nenhum gosto associado”, lembra Passos.

    Carinhos na barriga Outra dúvida muito frequente dos casais que estão esperando um bebê é se os toques e carinhos feitos na barriga são sentidos pelo feto. Segundo Dr. Jurandir, a medida que vai crescendo, o feto fica mais próximo da superfície abdominal materna e pode sim sentir os toques, tanto maternos quanto paternos.

    Aliás, essa relação de carinho é importante, pois leva a uma estimulação fetal e, consequentemente, a uma reação, que pode ser desde uma pequena aceleração da frequência cardíaca até a resposta com movimentos corpóreos.

    A intensidade e a forma de realizar esses toques é que vão levar a respostas diferentes. O ideal é que a gestante esteja em um lugar tranquilo e relaxada, e que o feto seja tocado de forma leve e constante, como se fosse feito uma pequena massagem ou carícia, com movimentos de vai e vem ou circulares.

    • “Esses estímulos acabam ficando no subconsciente do feto e, após o nascimento, esses mesmos movimentos acabam levando o recém-nascido a se acalmar e relaxar se estiver sob algum tipo de desconforto”, diz Dr;

    Jurandir. Vozes Embora o bebê não consiga saber o que está sendo falado ou cantado, ele pode distinguir as vibrações e timbres do som. À medida que a gestante conversa com o feto, o timbre de sua voz começa a ser guardado na memória do bebê e, ao nascer, ele o reconhece e fica mais calmo.

    Isso também acontece com a voz do pai e até com músicas. Sentimentos Os fetos ainda não conseguem distinguir se a mãe está nervosa ou feliz. Mas em algumas situações de nervoso ou ansiedade o corpo libera substâncias na corrente sanguínea que atuam também no feto, que podem responder com aceleração da frequência cardíaca e movimentos mais intensos do que o habitual.

    O contrário também pode influenciar o desenvolvimento do bebê. Alguns estudos apontam que fetos de mães com baixo estresse e que tenham momentos de relaxamento apresentam melhor desenvolvimento intrauterino e movimentos mais calmos e harmoniosos. Fonte: Baby Guide voltar.

    O que as grávidas sentem quando a barriga está esticando?

    SEMANA 19 – 1º dia – DESENVOLVIMENTO DO BEBÊ O útero está quase à altura do umbigo. De agora em diante, ele aumentará cerca de um centímetro por dia. Os músculos e ligamentos que sustentam a barriga estão se esticando cada vez mais, sendo normal sentir um pouco de dor.

    Os braços e as pernas do bebê já são proporcionais entre si e relativamente ao resto do corpo. O cabelo da cabeça começa a cair. Nesta fase, começa a se desenvolver os sentidos: o cérebro do bebê começa a definir áreas especializadas para o cheiro, o paladar, a visão, a audição e o tato.

    Nesta semana o bebê já pode ouvir tudo o que passa, e melhor: ele ouve a sua voz.

    O que acontece com o bebê quando a mãe chora?

    A experiência do seu bebê quando ainda está dentro da sua barriga está completamente conectada com o que acontece com você. Nesse momento, você é o universo dele. O Que Pode Ser Dor No Umbigo Na Gravidez Você é o contato mais próximo com o mundo exterior e também com o mundo interior do seu bebê. A ciência demonstrou que, durante a gravidez, seu bebê sente as mesmas coisas que você e com a mesma intensidade. Se você chora de tristeza , seu bebê vai experimentar na própria pele esse estado emocional. Ele vai sentir como se essa tristeza e essa angústia fossem dele.

    Durante a fase da gestação, seu bebê está se preparando para a vida. Ele faz isso por meio das mensagens que você, como mãe, proporciona, afirma Curt A. Sandman, uma das pesquisadoras que participou de um estudo realizado recentemente pela Universidade da Califórnia-Irvine.

    You might be interested:  Dor Refrataria O Que É?

    Esse estudo evidencia que a mudança no estado mental da mãe influencia no desenvolvimento do bebê antes e depois do nascimento. Essa pesquisa comprova que quando um bebê está dentro do útero materno, ele é um participante ativo do seu próprio desenvolvimento.

    Sobretudo porque durante essa fase ele está reunindo informações para a vida depois do nascimento. Uma das descobertas mais impressionantes desse trabalho científico, do qual também participaram Elysia P.

    Davis e Laura M. Glynn, é que o bebê consegue sentir o estado psicológico da sua mamãe.

    Quando o bebê sobe para a barriga?

    Logo que você descobre que está grávida, uma pergunta vem cheia de ansiedade: “como será que vou sentir o chute do meu filho?” A impressão inicial é de pequenas ondas na barriga, semelhantes a borboletas voando. Isso acontece porque o movimento do bebê desloca o líquido amniótico, no qual ele está envolvido, e se reflete na parede uterina.

    Você só conhecerá essa sensação entre a 20ª e a 24ª semanas de gestação, quando o útero já se projeta no abdômen, próximo à região do umbigo. Antes desse período, até a 12ª semana, o órgão fica na altura do osso púbico e impossibilita que a mãe perceba a movimentação da criança.

    Mas não se engane: seu filho está se mexendo desde o início da gravidez! É normal que, na primeira gestação, o chute seja confundido com gases – comuns nas semanas iniciais por causa das alterações no funcionamento do intestino. “Se a mulher estiver na segunda gravidez, consegue identificar o movimento do bebê mais cedo, por volta da 17ª ou 18ª semana.

    Ela se lembra do que sentiu com o primogênito”, explica Karina Zulli, obstetra do Hospital e Maternidade São Luiz (SP). Se você for mãe de primeira viagem, pode ficar insegura e pensar que seu bebê não está mais se mexendo no útero.

    Mas não fique comparando o “padrão de chutes” com o de suas amigas grávidas: cada bebê se comporta de uma forma. Para ficar mais segura, converse com o obstetra – se for o caso, ele pode pedir um ultrassom, que mostrará se está tudo bem com o seu filho.

    1. Aos poucos, você perceberá em que período do dia a criança se mexe mais;
    2. “Algumas mães acreditam que seja à noite;
    3. Mas pode ser impressão: ela está mais relaxada e concentrada no próprio corpo;
    4. Durante o dia, os afazeres fazem com que ela não preste tanta atenção”, afirma a obstetra;

    E existe um fator genético que determina se o bebê é mais calmo ou agitado. Após ter dois filhos, é possível comparar o comportamento de cada um na sua barriga. O monitoramento que você deve fazer é perceber se o bebê chutou sua barriga pelo menos uma vez nas últimas quatro horas.

    Caso tenha dúvidas, há dicas que podem estimular os novimentos no útero, para que você tenha a certeza de que está tudo bem com o seu filho. Deite sobre o lado esquerdo do corpo, para melhorar a oxigenação da placenta, e coma algo doce – o chocolate, por exemplo, tem absorção mais rápida pelo organismo e chegará rapidamente à criança.

    Espere 40 minutos: caso não sinta nenhum chute, fale com o seu médico. Aproveite essa fase da gravidez tão inesquecível, afinal o momento em que o bebê se mexe fortalece ainda mais o vínculo dele com você: apesar de já ter visto os ultrassons e até escutado o coração do bebê bater, você se reassegura da presença dele.

    • E o pai da criança também se sentirá mais ligado a ela;
    • A partir da 24ª semana, a audição do feto já está  desenvolvida e a voz grave dos homens se propaga mais facilmente pelo líquido amniótico;
    • Ou seja, o bebê aprende a reconhecer o pai ainda no ventre e é comum dar uns chutes nessa hora;

    Por isso, quando o seu companheiro estiver em casa, estimule-o a parar um pouquinho e conversar com o bebê. É um momento importante para os dois, acredite!.

    Quantas semanas de gestação o bebê começa a mexer?

    Os primeiros movimentos do bebê – Nada é mais surpreendente do que sentir o bebê mexer pela primeira vez. A maioria das mulheres sente os primeiros movimentos entre as semanas 16 e 20 da gestação, e este é um momento muito especial. Talvez você sinta o bebê mexer um pouco mais cedo ou mais tarde.

    Como saber se e o bebê que está mexendo ou gases?

    Como é a sensação do bebê mexendo? – Inicialmente, os movimentos são discretos, e se for a primeira gravidez, você pode facilmente confundir os movimentos do bebê com os movimentos intestinais. A sensação realmente é de gases. Algumas mães descrevem como bolhas estourando dentro da barriga ou sensação de estômago roncando.

    • Outras descrições comuns incluem: “borboletas na barriga”, “palpitações no útero”, “tremores internos”, “algo rolando dentro da barriga”, “contrações nervosas”, “frio na barriga” ou “peixes nadando”;
    • Conforme o bebê vai ficando maior, mais forte e mais ativo, você não terá mais dúvidas quando ele estiver se mexendo e começará a sentir os “chutes”, que são movimentos bruscos que distendem a parede do útero;

    A partir da 25. ª semana, outras pessoas podem conseguir sentir os movimentos também. Basta pôr as mãos na barriga e esperar. No terceiro trimestre (28. ª semana em diante), você não só sentirá, como pode até mesmo ver através da barriga o bebê se mexendo e se esticando.

    0
  • Adblock
    detector