Dor No Final Da Garganta O Que Pode Ser?

Dor No Final Da Garganta O Que Pode Ser
Cigarro e poluição do ar – O fumo é um grande responsável por casos de dor de garganta. A fumaça ingerida é seca e ajuda a desidratar esse órgão. Além disso, alcatrão e outras substâncias presentes nos cigarros são grandes vilões para a saúde  e podem causar até mesmo câncer no trato respiratório.

O que pode ser dor no fundo da garganta?

A estação em que as temperaturas caem está chegando e, com ela, alguns problemas típicos surgem. A dor de garganta, condição que pode ser causada por vírus, bactérias e até mesmo por fatores ambientais, costuma prosperar nesta época. Pensando nisso, neste post, abordaremos as principais causas da dor de garganta, além de explicar de maneira breve o seu tratamento.

Acompanhe!  Quais os principais tipos de dor de garganta?  A dor de garganta pode ser causada por diversas infecções e inflamações. A seguir, listamos as principais:  1. Faringite  A faringite é a inflamação na “parede” que se localiza no fundo da boca.

Geralmente, é provocada por vírus, mas a sinusite e refluxos também podem ser fatores que causam incômodos. Entre os principais sintomas, a pessoa sente dores para engolir, falar e até bocejar. O quadro também apresenta vermelhidão no fundo da boca e de aftas.

  1. Se for causada por bactérias, há, ainda, a formação de pus;
  2. Para as dores mais leves, o tratamento pode ser feito por analgésicos e antitérmicos;
  3. Caso o incômodo não melhore em 24 horas após a medicação, é necessário procurar um médico com objetivo de verificar se a infecção é bacteriana para que se receite, então, os antibióticos;

Amigdalite  Na maioria das vezes, é causada por vírus. Essa é uma inflamação das amígdalas, que são os tecidos arredondados localizados nas laterais da garganta. A dor que essa inflamação causa é intensa e pode trazer, entre outros sintomas, febre, indisposição e mal-estar.

É necessário que analise a garganta para que faça o tratamento adequado. Quando houver formação de placas de pus, é provável que tenham sido causadas por bactérias, sendo importante, assim, uma consulta com médico específico para que se receite antibióticos.

Laringite Pode ser facilmente confundida com a faringite. No entanto, essa infecção ocorre na laringe e é provocada apenas por vírus. A laringite é uma inflamação mais profunda, localizada na região do pescoço. Por essa razão, é impossível visualizá-la a olho nu.

  • O que primeiro se manifesta é a dor na legião da laringe;
  • Logo em seguida, a pessoa apresenta rouquidão e, por último, é acometida por uma tosse irritativa e seca;
  • Para que se faça o tratamento, é necessário o uso de analgésicos;

Caso a rouquidão não apresente melhoras em um período de sete dias, é fundamental a consulta de um médico. Em pessoas fumantes e que bebem muito, a laringite pode desencadear problemas mais graves: portanto, fiquem atentos!  Como evitar que a dor de garganta evolua?  Caso esteja infectado, a principal dica é beber bastante líquido.

Isso faz com que fique hidratado, além de permitir que as membranas permaneçam úmidas e menos propícias a permitir com que a infecção se desenvolva. Mas atenção! Fique longe dos líquidos doces ou que tenham cafeína, pois podem agravar os sintomas.

Você também pode aumentar o consumo de vitamina C, que estimula o seu sistema imunológico. Certifique-se de que esteja tomando a dose diária desejada, comendo frutas e legumes que contenham essa vitamina em sua propriedade, como laranja, brócolis, limão, couve ou oxicoco.

Como você pôde perceber, a dor de garganta pode ser causada por diversos fatores de saúde, mas é possível adotar práticas no dia a dia que reduzam seus efeitos. Assim, você evita que ela evolua para um estágio mais crítico, além de se sentir melhor em relação aos sintomas.

Gostou do conteúdo? Curta nossa página no Facebook e acompanhe nossas novidades!.

Quando a dor na garganta é preocupante?

Quando a dor de garganta é preocupante? – Se a sua dor de garganta durar mais de 7 dias, sem se curar espontaneamente, busque atendimento médico. Não tratá-la pode levar a complicações, como o já citado câncer de garganta. Estando continuamente expostos aos ambientes, sempre haverá riscos de adquirir uma dor de garganta.

Como se inicia um câncer de garganta?

Tabagismo e alcoolismo – O ato de fumar é um dos principais fatores de risco para o câncer de garganta. No entanto, além do tabagismo em si, quando o hábito é combinado com o consumo frequente de bebidas alcoólicas, o risco de adquirir a doença se multiplica consideravelmente.

O que significa dor por dentro da garganta?

Em geral, ao sentir  dor de garganta , as pessoas costumam relacionar o sintoma, imediatamente, com uma irritação alérgica, inflamação ou infecção. E muitas vezes é isso mesmo que está acontecendo. Contudo, há outros problemas que podem estar por trás da dor de garganta e que são muito mais preocupantes.

Neste post, veremos as consequências de não tratar a infecção de garganta, de não dar importância ao sintoma e se automedicar ou de tentar aliviar com pastilhas e analgésicos (remédios para a dor), além de mostrar os casos em que o problema é preocupante.

Confira! Quais áreas são afetadas na dor de garganta?   Uma dor de garganta pode indicar um problema nas amígdalas (amigdalite), na faringe (faringite) ou na laringe (laringite), dois importantes órgãos do aparelho respiratório. Em geral, a dor é causada como resultado de uma infecção viral ou bacteriana nesses locais.

You might be interested:  Dor Na Coluna Que Irradia Para As Costelas?

Mas há outros problemas que podem causar dor de garganta persistente. É o caso de doenças como febre reumática, nódulos na tireoide e, até, câncer de garganta (de faringe ou laringe), condições que podem se tornar graves se não forem tratadas a tempo.

A seguir, entenderemos as razões e a quem recorrer. Quais os problemas causam dor de garganta preocupante?   Quando a dor de garganta não é um caso facilmente tratável por um otorrinolaringologista, ou mesmo por um clínico geral (infecções e inflamações), o paciente é encaminhado a outros médicos, a depender da causa da dor.

E cada um dos problemas a seguir é tratado por um especialista diferente. Confira! Febre reumática   Neste caso, a dor é um sintoma de uma infecção causada por uma bactéria chamada estreptococo. Os sinais são: dor na garganta, febre, gânglios do pescoço aumentados, intensa vermelhidão e pus ou pontos vermelhos na garganta.

A Febre Reumática pode afetar o coração, as articulações, a pele e o cérebro de crianças de cinco a 15 anos. Nódulo na tireoide   Os nódulos na tireoide podem causar alguns sintomas, dentre eles a dor de garganta ao engolir, sensação de aperto na garganta, além de rouquidão e tosse.

  1. A maioria dos tipos de nódulos na tireoide é benigno;
  2. No entanto, alguns podem se apresentar como maligno, ou seja, um câncer de tireoide;
  3. Esse tipo de tumor é investigado, em geral, por um endocrinologista, eliminado por um cirurgião de cabeça e pescoço, e tratado por um oncologista;

Alguns cirurgiões de cabeça e pescoço também são oncologistas. Câncer de garganta   O câncer de garganta é qualquer tipo de tumor situado nas amígdalas, faringe, laringe ou outra parte da garganta. Os sintomas dependem de qual dessa região foi afetada, mas os sinais mais comuns incluem:

  • Sensação de que alguma coisa está entalada ou presa na garganta;
  • Tosse frequente que pode ser ou não acompanhada de sangue;
  • Irritação ou dor de garganta que não desaparece;
  • Inchaço ou nódulos (caroços) no pescoço;
  • Amígdala avermelhada e/ou inchada;
  • Dor de ouvido, às vezes persistente;
  • Dificuldade para respirar;
  • Dificuldade para engolir;
  • Mau hálito persistente;
  • Ruídos ao respirar;
  • Alterações na voz;
  • Perda de peso;
  • Rouquidão;

Os sintomas variam segundo o local afetado pelo tumor. Caso o câncer seja de laringe, por exemplo, é comum surgirem alterações na voz e rouquidão intensa, já se for uma dificuldade para respirar importante, é mais provável o tumor esteja se desenvolvendo na faringe. A única maneira de diagnosticar o câncer de garganta é consultar um otorrinolaringologista para realizar exames e iniciar o tratamento que pode incluir cirurgia — em geral, realizada por um médico especialista em cirurgias de cabeça e pescoço — para retirada total do tumor, radioterapia e quimioterapia, entre outros. Quais as causas do câncer de garganta?  

  •         O câncer de garganta pode ocorrer por várias causas, incluindo maus hábitos. Confira todas elas:
  •         Alimentação pobre em ingredientes saudáveis, como frutas e verduras, e rica em alimentos industrializados;
  •         Ter uma higiene bucal deficitária (não escovar adequadamente os dentes e não usar o fio dental);
  •         Infecção pelo vírus HPV (devido ao sexo oral sem proteção);
  •         Excesso de bebidas alcoólicas;
  •         Estar exposto a amianto;
  •         Ser fumante.

Quais as formas de diagnosticar o câncer de garganta?   Alguns casos de câncer de garganta podem ser descobertos em uma consulta de rotina ao dentista (que consegue visualizar amígdalas e faringe) ou médico otorrinolaringologista. Porém, muitos casos só causam sintomas e fazem o paciente procurar por um especialista. Exames físicos   Cirurgião-Dentista   Ao fazer check-ups dentários com frequência, os dentistas são capazes de detectar precocemente as lesões pré-cancerosas na boca e na garganta.

Otorrinolaringologista e endocrinologista   Esses médicos examinam o pescoço internamente (faringe e laringe) e externamente (linfonodos e tireoide). Com isso eles observam a existência de caroços ou algo de incômodos ao engolir.

Laringoscopia indireta   Para fazer este exame, o médico utiliza um pequeno espelho pequeno para alcançar a garganta do paciente, analisando a existência de áreas anormais e observando o movimento das cordas vocais. Esse tipo de laringoscopia é simples e não causa dor.

Laringoscopia direta   Neste caso, o otorrinolaringologista ou especialista em cabeça e pescoço insere um equipamento denominado laringoscópio (que consiste em um tubo fino e com luz na extremidade) no nariz do paciente para conseguir alcançar áreas que o espelho não alcançaria.

Para diminuir o desconforto e engasgos, pode ser aplicado um sedativo para a pessoa ficar sonolenta, além de uma anestesia local. CT Scan   Esse exame é realizado se houver suspeita de lesão. Para fazê-lo, em geral, a pessoa recebe um contraste que deixará a laringe toda área interna do pescoço mais visível, podendo aparecer qualquer tipo de alteração ou lesão tumorosa de forma clara nas imagens geradas pelo aparelho.

  • Biópsia   Trata-se da remoção do tecido que se quer analisar em busca de células suspeitas de malignidade (câncer);
  • O material colhido será analisado por um médico patologista;
  • Pode ser feita a biópsia de regiões da garganta ou da tireoide, neste caso, um ultrassom guia o médico para que este veja o tumor e insira a agulha para retirar fazer a retirada do material;

A realização da biópsia é feita sob anestesia local. Se o diagnóstico constatar trata-se de um câncer ou de uma lesão que precisa ser removida, o paciente é, então, encaminhado a um cirurgião de cabeça e pescoço para que o tratamento seja feito com esse especialista.

Quais os sintomas de câncer na garganta fotos?

Quando a dor de garganta desce para o pescoço?

  • Homepage
  • Doenças
  • Garganta Inflamada
  • É Normal Que Na Dor De Garganta Também Doa O Pescoço?

1 respostas É normal que na dor de garganta também doa o pescoço? Sim. Principalmente na Amigdalite, é muito comum a a ocorrência de gânglios dolorosos no pescoço e até queixa de dor que se irradia para a região da nuca. Na maioria das vezes isso não significa complicação.

O que a tireoide pode causar na garganta?

Dor No Final Da Garganta O Que Pode SerA tireoide é uma glândula que regula a função de órgãos importantes como o coração, o cérebro, o fígado e os rins. Ela produz os hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina). Dessa forma, garante o equilíbrio do organismo. Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), cerca de 10% das mulheres acima dos 40 anos e 20% acima dos 60 anos de idade manifestam alguma disfunção na tireoide.

Dados recentes também apontam que, embora raro, o câncer de tireoide atinge mais mulheres do que homens: cerca de 2% a 5%, na faixa etária entre 25 a 65 anos de idade. As doenças mais comuns da tireoide são: Hipertireoidismo Causado pela redução da produção de hormônios, apresenta como principais sintomas agitação, nervosismo, dificuldade de concentração, e emagrecimento.

Hipotireoidismo Causado pelo excesso da produção de hormônios da tireoide, tem como principais sintomas: cansaço, perda de memória, facilidade para engordar, pele seca e fria, ciclo menstrual irregular e queda de cabelo. Tireoidite É a inflamação da tireoide, que pode acontecer por diversas causas que incluem infecções virais, autoimunidade, ou intoxicações por certos remédios.

  1. Os principais sintomas são: dor na tireoide, dificuldade para engolir, febre ou calafrios;
  2. Bócio É o aumento do tamanho da tireoide;
  3. Pode ter diversas causas, que incluem a falta de iodo, inflamação da tireoide por doenças autoimunes ou pela formação de nódulos na tireoide, e pode provocar sintomas como sensação de aperto na garganta, dificuldade para engolir, rouquidão, tosse e, nos casos mais graves, até dificuldade para respirar;
You might be interested:  Qual Remédio Que É Bom Para Dor Na Coluna?

Nódulos na tireoide Existem diversos tipos de nódulos na tireoide, e felizmente a maioria deles é benigno, podendo se apresentar através de um caroço na parte anterior do pescoço, que não causa dor, mas que pode ser visto quando a pessoa engole os alimentos, por exemplo.

  1. Câncer de tireoide É o tumor maligno da tireoide, e quando é descoberto deve-se realizar exames, como a cintilografia de corpo inteiro, para saber se outras parte do corpo foram afetadas;
  2. Porém, existem alguns sintomas gerais que pode estar atento, pois podem indicar problemas ou alterações no funcionamento da sua glândula da tireoide como: – Desconforto na garganta e no pescoço – Dificuldade de concentração – Queda de cabelo – Pele ressecada – Aumento ou perda de peso – Sonolência –  Dores musculares – Prisão de ventre – Alteração de humor – Palpitação –  Pressão Alta – Alteração no ciclo menstrual – Fraqueza muscular Na presença de algum sinal ou sintoma, procure um endocrinologista;

O Hospital São Matheus conta com endocrinologistas realizando atendimentos (particulares e convênios) no centro médico. Agende sua consulta. 2156-5480.

Como saber se a amígdala está inflamada?

Quais são os sintomas da faringite?

Onde se localiza o câncer de garganta?

O câncer de garganta, também conhecido como orofaríngeo, desenvolve-se na parte da garganta que fica logo atrás da boca, que os médicos chamam de orofaringe. Ela inclui a base da língua (a parte posterior da língua), o palato mole, as amígdalas, os pilares, as paredes laterais e posterior da garganta.

  1. Como a boca, a garganta participa da respiração, fala, alimentação e deglutição, contendo vários tipos de células e tecidos, nos quais diferentes tipos de tumores podem se desenvolver;
  2. Mais de 90% dos cânceres de boca e garganta são carcinomas de células escamosas, também chamados de carcinomas espinocelulares ou ainda carcinomas epidermoides;

O carcinoma espinocelular começa como um conjunto de células anormais e, em alguns casos, sua forma inicial é chamada de carcinoma in situ, ou seja, que só está presente nas células da camada de revestimento, chamada de epitélio. Um carcinoma espinocelular invasivo significa que as células do câncer penetraram em camadas mais profundas da orofaringe.

  • Sintomas
  • Diagnóstico
  • Tratamento

Os sintomas de câncer de garganta variam de pessoa para pessoa. Porém, os sintomas iniciais mais comuns são:

  • Mudanças na voz (como se tivesse uma “batata na garganta”);
  • Dificuldade para engolir ou sensação de que alguma coisa está presa na garganta;
  • Irritação da garganta que não passa;
  • Dor de ouvido;
  • Caroço no pescoço;
  • Tosse;
  • Dificuldade para respirar;
  • Perda de peso inexplicável.

O que e HPV na garganta?

A doença causada pelo vírus do papiloma humano (HPV) é uma afecção sexualmente transmissível bem comum, com taxa de infecção de cerca de 54,6% dentre os jovens de 16 a 25 anos no Brasil, de acordo com uma pesquisa do Ministério da Saúde. O HPV pode ser encontrado na área genital, além de boca e garganta.

Geralmente, este vírus causa verrugas benignas mas, na maioria das vezes, as infecções por HPV permanecem indetectáveis e se resolvem sozinhas, sem quaisquer complicações. Entretanto, apesar de menos comum, é importante saber que há conexão entre um tipo específico de HPV no desenvolvimento de câncer bucal e oral.

HPV na boca e câncer de orofaringe De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) , 72% dos tipos de câncer bucal que afetam a parte de trás da boca, amígdalas e garganta (ou seja, a orofaringe) estão relacionados ao HPV. Um estudo recente realizado pelo Instituto Nacional de Câncer demonstra que a linhagem particular de vírus que está ligada mais intimamente com câncer de orofaringe é o HPV 16.

  1. Embora 38,4% dos participantes da pesquisa do Ministério da Saúde estivessem infectados pelo HPV de alto risco para o desenvolvimento de câncer, com base em avaliações da Fundação de Câncer de Boca , a maioria das pessoas não desenvolve a doença devido à resposta imunológica individual;

Riscos de câncer de orofaringe Mesmo que suas chances de desenvolver câncer de orofaringe sejam pequenas, o número de casos associados ao HPV oral tem aumentado. Nos Estados Unidos, caucasianos não fumantes entre as idades de 35 e 55 anos são o grupo de maior risco.

Na verdade, os homens neste grupo têm um risco de 4 para 1 em comparação com as mulheres. Condições como sistema imunológico debilitado devido às doenças como HIV/AIDS ou medicamentos administrados após transplantes de órgãos, também podem aumentar o risco, bem como o número de parceiros sexuais e a prática de sexo oral.

Sinais de câncer de orofaringe Um grande problema é que os casos de câncer de orofaringe ligados ao HPV 16 são mais difíceis de detectar do que os causados pelo tabaco, pois os sintomas são muitas vezes subestimados, indolores e nem sempre são evidentes para você ou para o seu médico ou dentista. Assim, se você apresentar algum dos seguintes sintomas, e eles não desaparecerem dentro de duas a três semanas, consulte o seu médico ou dentista imediatamente:

  • Dor de garganta ou inchaço sem dor nas amígdalas (as amígdalas devem parecer simétricas);
  • Tosse constante ou voz rouca;
  • Dor ao mastigar ou engolir, ou sensação de que o alimento está grudando em sua garganta ao engolir;
  • Dor de ouvido de um único lado há mais do que alguns dias;
  • Nódulo indolor, mas perceptível na parte externa do seu pescoço por mais de 2 semanas;
  • Dormência em qualquer parte da boca ou lábios;
  • Ferida na boca por mais de duas ou três semanas;
  • Coloração anormal (vermelha, branco ou preta) dos tecidos moles da boca.
You might be interested:  Dor De Cabeça Latejante O Que Fazer?

Opções de tratamento Caso você receba um diagnóstico de câncer bucal ou de orofaringe, existem várias opções de tratamento que podem ser discutidas com seu médico. Provavelmente, você vai contar com uma equipe de profissionais de cuidados de saúde, como um otorrinolaringologista, um cirurgião oral, um radioterapeuta e/ou médico oncologista. Especialistas em nutrição, enfermeiros, assistentes sociais e fonoaudiólogos também podem ajudar no tratamento.

Por isso, exames orais visuais e táteis de rotina são os meios mais eficazes na detecção de câncer bucal em seus estágios iniciais. As principais possibilidades de tratamento incluem cirurgia, quimioterapia, radioterapia e terapia direcionada, mas a Sociedade Americana de Câncer recomenda buscar uma segunda opinião médica antes de tomar alguma decisão.

A vacina contra o HPV Hoje já existem vacinas que protegem contra certos tipos de HPV que estão disponíveis para ajudar a prevenir câncer do colo do útero e em torno da área genital, bem como câncer de orofaringe e verrugas genitais. A recomendação do Ministério da Saúde é que todos os pré-adolescentes, meninas e meninos, sejam vacinados antes dos 14 anos de idade.

A vacina é distribuída gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde – SUS. Apesar de muitos adultos sexualmente ativos contraírem algum tipo de HPV ou HPV oral sem chegar a desenvolver quaisquer problemas de saúde, ainda assim é importante vacinar seus filhos, visitar o dentista regularmente para exames de rotina para detecção de câncer, evitar o tabagismo e o consumo excessivo de álcool, além de reconhecer os sinais do câncer bucal.

É imprescindível ligar para o médico ou dentista se os sintomas persistirem.

Quando desconfiar de um câncer?

Manchas na pele – O câncer pode provocar alterações na pele, como manchas escuras, pele amarelada, manchas vermelhas ou roxas com bolinhas e pele áspera que causa coceira. Além disso, podem surgir alteração da cor, formato e tamanho de uma verruga, sinal, mancha ou sarda da pele, podendo indicar câncer de pele ou outro tipo de câncer.

Quais os exames para detectar câncer de garganta?

Aproveitando a ocasião, vamos falar um pouco sobre o câncer de laringe. Trata-se de um tipo de câncer muito mais comum em quem fuma, com a bebida alcoólica também contribuindo para seu surgimento. Vale a pena ressaltar esse dado: é realmente muito difícil uma pessoa que nunca fumou ter câncer de laringe.

Quando diagnosticado precocemente, o câncer de laringe tem uma chance de cura acima de 90%. O principal sintoma do câncer de laringe é a rouquidão persistente, sendo mais sugestiva a rouquidão contínua e lentamente progressiva do que aquela que vai e volta.

Toda rouquidão que persistir por mais de 30 dias deve ser investigada. Outros sintomas são a dificuldade para engolir, em especial alimentos sólidos, e a falta de ar (esta última raramente isolada ou como sintoma principal). Podem surgir também caroços no pescoço, que já indicam comprometimento de linfonodos.

  1. Saiba mais: Vídeo: previna o câncer de próstata O exame mais importante para o diagnóstico do câncer de laringe é a laringoscopia, que não exige nenhum preparo (embora um jejum de poucas horas seja recomendável) e dura menos de 15 minutos;

Neste exame, o paciente senta-se na cadeira e abre a boca com a língua para fora. O médico então observa a laringe por meio de uma ótica que permite olhar para baixo, na direção da laringe. Algumas pessoas precisam fazer um anestésico em spray na boca para facilitar o exame.

Quais são os tipos de dor de garganta?

O que fazer quando a garganta dói quando engole?

Quais os exames para detectar câncer de garganta?

Aproveitando a ocasião, vamos falar um pouco sobre o câncer de laringe. Trata-se de um tipo de câncer muito mais comum em quem fuma, com a bebida alcoólica também contribuindo para seu surgimento. Vale a pena ressaltar esse dado: é realmente muito difícil uma pessoa que nunca fumou ter câncer de laringe.

Quando diagnosticado precocemente, o câncer de laringe tem uma chance de cura acima de 90%. O principal sintoma do câncer de laringe é a rouquidão persistente, sendo mais sugestiva a rouquidão contínua e lentamente progressiva do que aquela que vai e volta.

Toda rouquidão que persistir por mais de 30 dias deve ser investigada. Outros sintomas são a dificuldade para engolir, em especial alimentos sólidos, e a falta de ar (esta última raramente isolada ou como sintoma principal). Podem surgir também caroços no pescoço, que já indicam comprometimento de linfonodos.

  • Saiba mais: Vídeo: previna o câncer de próstata O exame mais importante para o diagnóstico do câncer de laringe é a laringoscopia, que não exige nenhum preparo (embora um jejum de poucas horas seja recomendável) e dura menos de 15 minutos;

Neste exame, o paciente senta-se na cadeira e abre a boca com a língua para fora. O médico então observa a laringe por meio de uma ótica que permite olhar para baixo, na direção da laringe. Algumas pessoas precisam fazer um anestésico em spray na boca para facilitar o exame.

Quais são os tipos de dor de garganta?

Quais são os sintomas da faringite?

0
Adblock
detector