A Dor Do Parto É Grande Mas Tenho Que Partir?

A Dor Do Parto É Grande Mas Tenho Que Partir
A dor do parto é a dor da partida e a dor da chegada

  • Quando a hora de dar a luz se aproxima Os sinais são mais intensos e evidentes.
  • O resgate ao parto humanizado É importante lembrar do contexto em que nossas antepassadas pariam e do olhar com o qual passamos a ver esse processo.
  • Dor do parto: a dor da partida e a dor da chegada

Quanto tempo dura a dor de parto?

A Dor Do Parto É Grande Mas Tenho Que Partir Wavebreakmedia Ltd/Thinkstock/Getty Images / Publicidade Publicidade A dor de parto é a mais temida entre as mulheres, especialmente as futuras mamães. Muitas não querem nem saber de senti-la e já optam pela cesárea. Mas saiba que a dor não é tão má assim. Entenda por que ela pode ser sua aliada no momento do nascimento do bebê. Como é essa dor? A dor de parto pode ser dividida de acordo com os três momentos que envolvem o nascimento: a dilatação, a expulsão do bebê e a expulsão da placenta.

Durante o período de dilatação, que costuma durar entre 6 e 12 horas, a sensação é semelhante a uma cólica menstrual. “Começa de fraca intensidade e com grandes intervalos entre uma contração e outra, depois essas cólicas ficam mais fortes e com espaços de tempo mais curtos.

A dor ocorre porque há a contração da musculatura do útero para empurrar o feto”, explica a ginecologista e obstetra, Telma Mariotto Zakka, coordenadora do Comitê de Dor Urogenital da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor. Quando a dilatação está completa, ou seja, chega aos 10 centímetros, entra em cena outro tipo de desconforto, o da expulsão do feto.

“Neste momento a dor ocorre devido à pressão nos órgãos pélvicos, trata-se da compressão do assoalho pélvico pela cabeça do bebê”, explica o obstetra Marcos Nakamura, do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz).

A mulher também sente a vontade de empurrar. “Trata-se de algo semelhante a quando a pessoa está em uma emergência para evacuar”, compara Zakka. Esta fase de expulsão dura em média de 20 a 40 minutos. Após a chegada do bebê, ocorre a expulsão da placenta.

  1. Mas fique tranquila, pois uma placenta, que pesa cerca de 400 gramas, incomoda muito pouco;
  2. “Ocorre apenas uma cólica muito menos intensa do que no parto”, esclarece Nakamura;
  3. A mãe ainda pode sentir cólicas no primeiro dia após o parto, elas decorrem de contrações que o útero está fazendo para expulsar os restos de sangue e placenta, e acontecem também com quem fez cesárea;
You might be interested:  O Que Fazer Para Melhorar Dor Nas Pernas?

Dói muito? A dor é um processo fisiológico do parto. A sua intensidade varia entre as mulheres. “Porém, observamos que a mulher que se prepara para o processo do nascimento tolera muito mais a dor do que quem estava despreparada”, nota Nakamura. Continua após a publicidade A dor do nascimento do bebê não é impossível de se aguentar.

“Ela é suportável, afinal as mulheres no passado apenas tiveram filhos de parto normal”, constata Zakka. O corpo ainda ajuda a tolerar melhor este desconforto. “Chega a um determinado ponto, geralmente no final da dilatação, em que o organismo responde ao estímulo da dor produzindo um hormônio chamado endorfina que irá amenizá-la.

Em um ambiente tranquilo é comum que a mulher fique tão cheia da endorfina que parece que não está concebendo”, conta Nakamura. A evolução das contrações, que aos poucos aumentam a intensidade e diminuem os intervalos, também preparam a mulher para os momentos de maior incômodo.

“Eu sempre falo que a dor é uma amiga, que existe para fazer o bebê nascer. Ela é tão amiga que dá intervalos para ajudar a mulher a se recompor e se preparar para a próxima”, observa a doula Fadynha (Maria de Lourdes da Silva Teixeira), presidente da Associação Nacional de Doulas e professora do Instituto Aurora.

O que fazer para diminuir a dor? Uma questão muito importante é o ambiente em que o bebê nascerá. O fato de ser um local acolhedor, no qual a mulher terá privacidade, segurança e liberdade contribui para atenuar o desconforto. Há outros métodos simples. “Eu faço massagens, aromaterapia, musicoterapia, bolsas de água quente e banhos, a água é uma aliada excepcional no trabalho de parto, mas é preciso saber quando usá-la”, conta Fadynha.

Manter-se ativa também é interessante, pois desvia o foco da dor. “A mulher pode caminhar ou ficar sentada naquelas bolas de pilates e realizar a rotação pélvica, que consiste em fazer movimentos sentada na bola sempre sob orientações de uma doula ou outro profissional”, orienta a doula Lívia Penna Firme, autora do livro Lobas e Grávidas – Guia Prático de Preparação para o Parto.

É possível fazer algo antes do parto? A preparação anterior ao parto é igualmente importante para aliviar o desconforto no momento do nascimento. “Durante a gravidez, opções interessantes são o ioga, a caminhada, a hidroginástica, o alongamento e ficar de cócoras em casa. Continua após a publicidade

  • Gravidez
  • Gravidez – Parto
  • Parto e pós-parto
  • Saúde da mulher

Qual é o tempo médio de duração de um parto?

Comparação – Fonte da imagem: Shutterstock Por outro lado, o tão temido chute nos testículos poderia causar 9 mil dels. Se você acha que esses números já mostram o que dói mais, está enganado. Primeiro porque essa unidade de medida ainda não é reconhecida pela Ciência, e segundo porque é preciso de outros tipos de comparações para se estabelecer níveis de dor. Se você é homem e leva um belo chute em sua área de lazer, deve sentir essa dor imensa e incalculável durante alguns segundos, minutos no máximo.

  • Porém, se você é mulher e está dando à luz a um bebê, se prepare para suportar o sofrimento por 8 horas, que é o tempo médio de duração de um parto;
  • A região dos testículos está cercada por nervos supersensíveis que respondem à dor com muita facilidade;
You might be interested:  Herpes Zoster Quanto Tempo Dura A Dor?

Essas células nervosas fazem conexão com o estômago e, uma vez ativado, esse órgão aperta o botãozinho “central de vômito” e a dor é tanta que chega a causar náusea, sem falar, é claro, no aumento dos batimentos cardíacos, da pressão sanguínea e da produção de suor.

Quantos ossos a mulher pode suportar no momento do parto?

A Dor Do Parto É Grande Mas Tenho Que PartirHoje venho falar dessa informação que circula na internet há algum tempo: “Você sabia que o corpo humano pode suportar apenas 45 unidades de medida de dor. Mas, no momento do parto, a mulher pode conseguir suportar até 57 unidades de medida de dor. Isso significa uma dor equivalente a 20 ossos quebrando ao mesmo tempo. ” Mas será que essa afirmação é correta? Li essa afirmação ainda quando estava grávida e me preparando para o parto normal.

Dependendo da gestante, essa informação vai causar um impacto positivo ou negativo. Eu estava mesmo me preparando para o parto normal, estudando muito, tinha uma doula. Me sentia pronta para enfrentar o que viesse pela frente.

Aí eu li essa afirmação de que “a dor do parto é equivalente a 20 ossos quebrando ao mesmo tempo” e me senti poderosa. Pensei “caraca, nós mulheres somos guerreiras mesmo”. Mas acontece que nem toda gestante pensa assim. O pior de tudo, esse tipo de informação pode desencorajar que as grávidas escolham o parto normal.

Daí pesquisei sobre o assunto e não achei nenhuma fonte confiável que garantisse que a dor do parto equivale a 20 ossos quebrados. Eu ainda não sei de onde vem essa informação, quem inventou isso, de onde tiraram (se alguém souber, por favor me fale, porque eu gostaria muito de saber).

Mas a minha conclusão é a seguinte: cada mulher sente a dor de uma forma diferente. Umas mulheres vão sofrer mais com o trabalho de parto e outras vão sofrer menos. Além disso existem várias técnicas para tirar a dor: das mais naturais como o uso da bola de pilates, bolsa de água quente, massagem, respiração, TENS e até anestesias que são aplicadas no hospital.

You might be interested:  Porque Fome Da Dor De Cabeça?

Estudos indicam que, até mesmo a presença de uma doula faz com que a dor do parto diminui. Sim, o trabalho de parto dói. Mas não significa que vai doer ao ponto de sentir que um osso sequer está se quebrando.

A maior fonte de dor é o medo. Isso significa que quanto melhor informada você estiver, mais fácil vai ser de encarar a dor e sim, essa dor vai ser menor. Eu sou prova viva disso. Aliás, sobre informação sobre o parto normal você pode começar lendo os nossos resumos de trechos de livros maravilhosos como “parto ativo” dentre outros.

  1. A lista de textos sobre parto estão aqui;
  2. A verdade é que não existe pesquisa científica que afirme que a dor do parto pode ser semelhante a 20 ossos quebrados;
  3. Uma mulher pode sentir a dor do parto de uma forma bem distinta em relação a outra;

Estou falando porque eu já comparei o meu trabalho de parto com o de amigas. Uma amiga minha por exemplo, em 3 horas evoluiu para 8 centímetros de dilatação e não sentiu muita dor. Já eu, fiquei quase 24 horas em trabalho de parto e senti bastante dor. Mas essa dor que eu senti era algo suportável, era uma dor prazerosa, porque eu sabia que no final eu teria o meu prêmio em meus braços: o meu bebê.

O que é dor e como ela afeta o corpo humano?

Se você é homem, nunca vai saber como é a dor do parto e, se é mulher, jamais terá noção de como dói um chute nos testículos. Mas, afinal, qual das duas dores é maior? Como é possível compará-las? O vídeo publicado pela galera do ASAP Science faz um comparativo muito bom a respeito dos dois tipos de dores.

  1. Primeiro, é preciso entender o que é, de fato, a dor;
  2. Trata-se de uma resposta nervosa a um estímulo físico;
  3. Essa resposta se dá por meio de ligações cerebrais que ocorrem através de neurônios;
  4. Existe uma unidade de medida, conhecida como “del”, que calcula os níveis de dor;

Segundo pesquisas, o corpo humano consegue aguentar aproximadamente 47 dels. Partindo disso, para se ter um meio de comparação, estabeleceu-se que o parto causa 57 dels, o equivalente a sentir 20 ossos sendo quebrados de uma só vez.

0
Adblock
detector