Dor Na Nuca Que Pode Ser?

Dor Na Nuca Que Pode Ser

Artrose – Por causar o degeneração nas articulações, a artrose também pode ser uma das causas de dor na nuca. Isso acontece porque, na região do pescoço, existem várias articulações entre as vértebras da coluna. Assim, se existir alguma degeneração nesses locais, a dor pode irradiar para a região da nuca.

Normalmente, este tipo de dor piora com o movimento do pescoço, agravando ao longo do dia e aliviando com repouso. O que fazer : é preciso consultar um ortopedista para iniciar o uso de remédios analgésicos, anti-inflamatórios ou de suplementos de glucosamina e condroitina.

No entanto, para evitar que a dor volte a surgir, deve-se fazer atividades que ajudam a aliviar o peso sobre as articulações e fortalecer a musculatura das costas e pescoço, como hidroginástica, Pilates ou yoga, por exemplo.

Quando a dor na nuca e preocupante?

​A dor na nuca normalmente é causada por excesso de tensão muscular, principalmente devido a má postura ou situações de estresse e ansiedade. É comum que surja também a sensação de pescoço rígido e que dor possa se espalhar para ambos os lados da nuca. No entanto, a dor na nuca também pode ser um sinal de problemas mais graves, como meningite, pressão alta ou aneurisma, especialmente se for muito intensa, não melhorar com o passar do tempo ou for acompanhada de outros sintomas como febre, dor no peito, mal estar geral ou palpitações.

  • Em qualquer caso, sempre que existir suspeita que a dor na nuca possa ser uma situação mais séria é recomendado consultar um clínico geral para que ele peça exames, indique a possível causa na dor na nuca e inicie o tratamento adequado;

O médico poderá ainda orientar o paciente para um cardiologista, em caso de pressão alta, ou um ortopedista quando dor é provocada por doenças na coluna ou problemas musculares, por exemplo. Dor Na Nuca Que Pode Ser As principais causas de dor na nuca são:.

O que pode causar dor na nuca?

Má postura – O hábito de ficar em uma má postura constantemente pode dar origem à cefaleia tensional. Diante disso, os nervos da coluna ficam comprimidos, de modo que a dor seja irradiada para a cabeça. Em se tratando de dores crônicas, a causa da dor na nuca pode estar relacionada à hérnia cervical, hérnia de disco, osteoporose e bico de papagaio.

Como saber se a dor na nuca e pressão alta?

Quais são os outros sinais do corpo de que a pressão está elevada? – Descobrir os outros sinais de pressão alta, além da dor na nuca, é importante para você encontrar o tratamento adequado. Normalmente, a dor que começa na nuca e irradia para a testa, além da sensação de peso na cabeça concomitantemente à visão turva ou embaçada, costuma ser sinal de hipertensão arterial.

Atualmente, podemos contar com aparelhos digitais pessoais para aferir a pressão arterial em casa mesmo. Eles são úteis tanto para quem tem elevação esporádica da pressão quanto para quem já tem vários episódios de hipertensão — e para diferenciar a pressão alta da baixa.

You might be interested:  Dor Na Bacia Que Irradia Para A Perna?

Para interpretar os números da pressão arterial , o parâmetro utilizado no Brasil para caracterizar a hipertensão é o valor igual ou acima de 140/90 mmHg (a popular pressão 14 por 9). O valor considerado normal é 120/80 mmHg, sendo essa a pressão ideal.

Como aliviar a tensão na nuca?

Alongamentos – Alongamentos que envolvem o pescoço relaxam os músculos e reduzem a dor e a tensão. Por consequência, é possível aliviar as dores de cabeça e o desconforto que atinge a  coluna  e os ombros. Incline o pescoço de lado como se fosse apoiá-lo no lado esquerdo.

  • Mantenha a posição por 1 minuto, relaxe e faça o mesmo para o lado direito;
  • Depois, respire fundo e tombe a cabeça para trás;
  • Fique assim por 1 minuto;
  • Por último, tente encostar o queixo no peito, de modo que a nuca fique bem esticada;

Segure por 1 minuto. Os alongamentos não devem trazer incômodo, apenas a sensação de que os músculos estão sendo repuxados. Caso sinta alguma dor mais forte ou formigamento, não repita os exercícios e procure um médico.

Como e a dor de cabeça de derrame?

Tipos de dor de cabeça que podem ser sinal de AVC – Algumas dores de cabeça podem ser motivo de atenção especial, pois podem indicar o surgimento de um derrame cerebral. Conheça quatro tipos de dor de cabeça que podem ser sinal de AVC. Quanto antes forem tratados os casos de derrame cerebral, maiores são as chances de salvar vidas e evitar sequelas.

  • Dores incomuns – normalmente, as pessoas já tiveram dor de cabeça em algum momento da vida, mas quando essa dor for diferente de todas as que já sentiu, tenha atenção. Apesar de não necessariamente se tratar de algo grave – pode ser em função de atitudes corriqueiras, como falta de alimentação, estresse e má postura, por exemplo –, ela pode, sim, ser sintoma de AVC. Portanto, para uma avaliação adequada e urgente, busque atendimento médico rapidamente.
  • Dores súbitas – quando surge uma dor de cabeça sem motivos aparentes, de forma inesperada e em geral de forte intensidade, isso é sinal de atenção. Afinal, ela pode indicar a distensão ou ruptura de um aneurisma, que pode ser uma das causas do AVC. Busque o quanto antes atendimento médico.
  • Dores de cabeça associadas a sintomas incomuns – dores de cabeça que chegam a provocar mudanças na visão, dificuldades na fala, fraqueza nos músculos, dificuldade de andar, convulsões ou confusão mental são sintomas perigosos que podem indicar a presença de AVC. A recomendação é buscar um pronto-socorro imediatamente.
  • Dores intensas e maus hábitos – ter dores de cabeça intensas e histórico de maus hábitos pode indicar risco de se ter um AVC. Entres os fatores que predispõem a doença estão: tabagismo, diabetes, sedentarismo, pressão alta , estresse e consumo excessivo de bebidas alcoólicas. O melhor caminho para evitar doenças é a prevenção aliada à adoção de um estilo de vida saudável.

Onde dói a cabeça na pressão alta?

‘A hipertensão pode causar dor de cabeça, chamada de cefaleia. A dor descrita como dor na nuca, tecnicamente chamada de cefaleia occipital, também se enquadra como formas de apresentação da cefaleia.

Como e a dor no pescoço de infarto?

Sintomas de infarto em homens – Dor torácica: um dos sintomas mais comuns em homens, pode ocorrer no centro do peito ou no sentido direita-esquerda. Vem acompanhada por sensação de pressão forte. Dor nos braços: os braços, ombros e cotovelos podem ficar doloridos, bem como o pescoço e até mesmo as costas.

Fadiga: cansaço excessivo sem explicação pode ser anúncio de que um infarto está prestes a acontecer. Tosse: a tosse acontece pelo acúmulo de fluidos nos pulmões e também pode sinalizar a condição. Batimentos cardíacos rápidos e irregulares: também são sinais conhecidos de infarto, principalmente se forem acompanhados de fraqueza, tontura e dificuldades para respirar.

Suor frio: acontece de forma repentina sem nada que explique o seu surgimento. Inchaço: pés, tornozelos, abdômen e pernas inchados podem ser alertas de risco para um infarto. Dificuldade para respirar e falta de ar: distúrbios respiratórios também ser prenúncios do problema.

You might be interested:  Qual A Melhor Injeção Para Dor Muscular?

Quando a dor no pescoço e preocupante?

Má postura e exercícios feitos de maneira errada são as principais causas de dor no pescoço. Entenda – O pescoço é composto de vértebras que se estendem do crânio até a parte superior do tronco. Os ossos, ligamentos e músculos do pescoço apoiam a cabeça e permitem seu movimento.

  1. Qualquer anormalidade, inflamação ou lesão pode causar rigidez ou dor no pescoço;
  2. É comum ter dor ou sentir uma rigidez no pescoço de vez em quando;
  3. Em muitos casos, isso se deve à má postura ou uso excessivo;

Às vezes, a dor no pescoço é causada por lesões causadas por uma queda, esportes de contato ou movimentos bruscos. Na maioria das vezes, a dor no pescoço não é uma condição séria e costuma passar dentro de alguns dias. Mas, em alguns casos, a dor no pescoço pode indicar ferimentos ou doenças graves e exigir cuidados médicos.

Como é a dor de pressão alta?

Dores de cabeça – Também chamada de cefaleia , a dor de cabeça é um dos sintomas mais frequentes da pressão alta. No geral, ela aparece nas primeiras horas da manhã e vai desaparecendo no decorrer do dia. Quando ocorre um quadro de hipertensão, a contração das artérias passa a ser maior, o que gera dor (que é mais intensa na região occipital — atrás da cabeça).

Como e a rigidez na nuca da meningite?

Podem ter como sintomas: febre, dor de cabeça e rigidez na nuca. Essa rigidez na nuca pode causar um desconforto também nas costas, uma vez que ela faz com o que o pescoço fique estático e com dificuldade de locomoção. Isso pode interferir na postura, o que tende a causar torcicolo e dores na lombar.

Quando devo me preocupar com a dor de cabeça?

A cefaleia, ou dor de cabeça, é uma queixa frequente entre os brasileiros, representando impacto físico, social e econômico relevante. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cefaleia (SBCE), as dores de cabeça são responsáveis por cerca de 10% do total de consultas em unidades básicas de saúde e estima-se que cerca de 95% da população tenha pelo menos um episódio de cefaleia durante a vida.

  1. Dores de cabeça podem ocorrer em pessoas de todas as idades, desde o nascimento, e podem ser originadas por mais de 200 condições clínicas diferentes;
  2. Elas podem ser classificadas, segundo suas causas determinantes, em cefaleias primárias ou secundárias;

Cefaleia primária Na cefaleia primária, a dor de cabeça é o principal ou único sintoma. Existem inúmeros tipos, porém, os mais comuns são a cefaleia tensional e a enxaqueca. A dor de cabeça do tipo tensional é a mais frequente na população, desencadeada, principalmente, por cansaço e estresse emocional.

You might be interested:  O Que Fazer Com Dor De Barriga?

É uma dor como pressão ou aperto, bilateral, de intensidade leve ou moderada, que se manifesta na testa, na nuca ou na parte de cima da cabeça. A duração da crise varia bastante e, em geral, não impede que a pessoa exerça suas atividades rotineiras.

Já a enxaqueca é a cefaleia de maior importância no Brasil, segundo estudos do Instituto de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, e é mais comum nas mulheres. É uma dor de intensidade moderada a forte, unilateral e latejante, frequentemente agravada por exposição à luz, barulho e cheiros, além de tonturas, náuseas e, às vezes, vômitos.

As crises podem surgir em qualquer idade, mas é mais comum terem início na adolescência. Podem durar de algumas horas a vários dias. A enxaqueca também pode ser desencadeada por diversas condições, como depressão, ansiedade e distúrbios de sono.

Existem vários tipos de enxaqueca que, de acordo com a frequência e intensidade da dor, demandam abordagens diferentes. Cefaleia secundária A cefaleia secundária é um sintoma que pode estar presente em variados quadros clínicos como, por exemplo, infecções bacterianas e virais (sinusite, meningite, encefalite, gripes e resfriados, entre outras) fibromialgia, aneurismas e tumores cerebrais, acidente vascular encefálico, hipóxia cerebral, lesões cranianas, distúrbios oftalmológicos e do ouvido, uso de certos medicamentos entre outros.

Nesses casos, geralmente está associada a outros sintomas, o que normalmente preocupa mais as pessoas e as faz procurar um médico mais rapidamente. A cefaleia secundária pode ainda ser causada ou mantida pelo uso excessivo de analgésicos comuns usados para tratar a própria cefaleia primária.

O tratamento consiste na suspensão dos mesmos e uso, se necessário, de anti-inflamatórios. O diagnóstico e o tratamento devem ser orientados pelo médico, a partir da história clínica do paciente. Diagnóstico, tratamento e prevenção A gravidade da dor de cabeça é avaliada por suas causas e pelo impacto na vida do indivíduo.

Alguns doentes são escravos da dor, limitando suas vidas, tornando-se dependentes de analgésicos e sofrendo as consequências físicas e comportamentais. Por isso, é importante buscar o diagnóstico e tratamento adequados a cada quadro clínico.

O diagnóstico dos diferentes tipos de cefaleia começa pelo levantamento da história do paciente e pelo exame clínico geral e neurológico básico, que pode e deve ser feito por um clínico geral. Em casos específicos pode ser indicada a consulta a especialistas.

Podem ser necessários, mas nem sempre, exames de sangue e de imagem para auxiliar o diagnóstico. O tratamento das cefaleias secundárias é feito pelo controle das enfermidades às quais elas estão associadas.

Para as cefaleias primárias, é fundamental a orientação médica quanto à medicação mais indicada. Por outro lado, mudanças no estilo de vida que ajudem a controlar a tensão e o estresse, assim como a prática de exercícios físicos e de relaxamento são medidas importantes tanto para a prevenção quanto para o alívio da dor.

FIQUE ATENTO É importante buscar assistência médica imediata em casos de dor de cabeça forte, que surge de repente ou persiste por dias, que não cede com o uso de analgésicos comuns e está associada a sintomas como confusão mental, sonolência, febre alta, desmaios, convulsões, rigidez da nuca, vômitos ou alterações motoras.

Fontes: https://sbcefaleia. com. br/noticias. php?id=2 https://drauziovarella. uol. com. br/doencas-e-sintomas/dor-de-cabeca-cefaleia/ https://www. einstein. br/guia-doencas-sintomas/info/#61 www. hospitalsiriolibanes. org. br/hospital/especialidades/nucleo-avancado-dor-disturbios-movimentos/Paginas/cefaleia.

0
Adblock
detector