Bebe Com Dor De Ouvido O Que Fazer?

Bebe Com Dor De Ouvido O Que Fazer
12. Diabetes – O diabetes pode causar o enfraquecimento do sistema imunológico e aumentar o risco de dor no ouvido causada por infecções. Geralmente, a dor de ouvido pode estar acompanhada de outros sintomas como diminuição da audição, formação de secreção ou mau cheiro no ouvido, por exemplo.

O que fazer: neste caso, deve-se procurar um otorrino para tratar a infecção, dependendo da causa. É importante manter o açúcar no sangue controlado para evitar complicações do diabetes, como infecções, retinopatia ou o pé diabético, por exemplo.

Confira dicas simples para controlar a diabetes.

Como aliviar a dor de ouvido do bebê?

Remédios para dor de ouvido no bebê Analgésicos e antipiréticos, como Dipirona ou Paracetamol, para alívio da doe e da febre; Anti-inflamatórios, como Ibuprofeno, para alívio da inflamação e dor ; Antibióticos, como Amoxicilina ou Cefuroxima, somente devem ser utilizados quando a infecção é causada por bactérias.

Como identificar se o bebê está com dor de ouvido?

Como saber se meu filho está com o ouvido inflamado? – Além do choro constante , que piora ao encostar a orelha em determinadas superfícies como o travesseiro, outros sintomas estão ligados ao aparecimento da otite: mau cheiro na região do ouvido, diminuição da audição, irritabilidade, febre, agitação noturna, dor no abdômen, vômitos, diarreia, perda de apetite, sonolência.

  1. Em alguns casos, os sinais também podem ser os de uma infecção respiratória como tosse, coriza, dor de garganta;
  2. Pode haver também a presença de secreção e, em alguns casos, uma vermelhidão no ouvido externo, acompanhada de calor na região;

Em casos mais graves, e raros, a borda da orelha fica mais afastada da cabeça e o bebê apresenta rigidez da nuca e diminuição do nível da consciência. O diagnóstico é feito por meio do exame físico, ou seja, da exploração do interior do ouvido para ver o aspecto do tímpano, além de exames da garganta e das vias respiratórias.

Pode pingar dipirona no ouvido do bebê?

Tire todas as dúvidas durante a consulta online – Se precisar de aconselhamento de um especialista, marque uma consulta online. Você terá todas as respostas sem sair de casa. Mostrar especialistas Como funciona? Bebe Com Dor De Ouvido O Que Fazer Olá, boa noite! Não aplique qualquer tipo de substância (remédio ou não) no ouvido sem que haja indicação de um médico. Isso pode trazer complicações graves para seu ouvido.

Quanto tempo dura dor de ouvido em bebê?

Como identificar e tratar a otite – Justamente pelo fato de os bebês de até 1 ano ainda não conseguirem falar, perceber que seu filho está sofrendo com otite é um desafio. Os sintomas são muito parecidos com os de outras infecções virais: febre e irritabilidade.

Às vezes, o bebê para de comer. Vale lembrar que o fato de você mexer na orelha do seu filho e ele não protestar não é suficiente para descartar a infecção do ouvido. “A dor da otite média aguda normalmente não piora com a manipulação da orelha”, informa o otorrino.

Por conta disso, o único jeito de se certificar de que a criança está ou não sofrendo com esse problema é consultar um médico especialista, que realizará o diagnóstico adequado. Segundo Rodrigo, em bebês menos de 6 meses, o tratamento costuma ser feito com antibióticos porque há maior risco de complicações.

“Acima dessa idade, é possível observar os sintomas por até 48 horas, quando a febre está abaixo de 39 ºC e  a dor é controlável com analgésicos comuns. Nos casos mais severos, é preciso usar antibióticos”, orienta.

Você já curtiu Crescer no Facebook?.

Como aliviar dor de ouvido infantil caseiro?

Saiba neste artigo dicas de como aliviar a dor de ouvido infantil que afetam a saúde e o humor das crianças. Como Aliviar a Dor de Ouvido Infantil A dor de ouvido infantil é um dos piores incômodos para os pequenos e para os pais. Aliviar a situação nem sempre é tão fácil, principalmente nos bebês e recém nascidos, que ainda não desenvolveram a fala e não podem auxiliar o pediatra apontando os sintomas que estão sentindo. Quando a dor ataca, geralmente, é uma choradeira só, devido a sua forte intensidade.

  1. A causa precisa ser investigada, mas geralmente está associada a uma otite, que se pode alastrar para a garganta, um rompimento do tímpano ou uma lesão;
  2. Para identificar a dor de ouvido infantil, principalmente no caso dos bebês e das crianças, deve-se estar atento a alguns sinais mais comuns que costumam denunciar esta condição, como: a coceira no ouvido, irritabilidade, choro, dificuldade para dormir e dificuldade para ouvir sons mais baixos;

Mas como aliviar a dor de ouvido infantil? Ações podem ajudar a amenizar as dores de ouvido nas crianças, mas cuidado! Nem todo truque caseiro que você pesquisa na internet, por exemplo, pode ser eficaz e aliviar a dor. Muito pelo contrário, por ser muito sensível, evite colocar objetos dentro do ouvido, principalmente pontiagudos, ou alguma espécie de gel analgésico, que pode inflamar ainda mais o ouvido.

Compressa Uma simples compressa morna fornece calor suficiente para aumentar a circulação na orelha e, por isso, ajuda a descongestionar o ouvido. Para usar esta técnica simples, deve-se colocar um pano limpo quente sobre a orelha durante 5 a 10 minutos, evitando que esteja muito quente e queime a pele.

Colocar uma bolsa de água quente em cima de um pano, envolvendo a orelha, também pode ser uma boa opção. Chiclete Dependendo da ocasião, principalmente se a criança tem idade suficiente para poder mastigar chiclete , este gesto pode ajudar muito a aliviar a pressão do ouvido.

Isso acontece porque o movimento de mascar, ajuda a massajar os músculos ao redor do ouvido, abrindo as tubas de Eustáquio. Estas tubas são pequenos canais que ligam o ouvido à garganta e que permitem retirar as secreções que se acumulam no ouvido, aliviando a dor.

You might be interested:  Qual Chá É Bom Para Dor De Garganta?

Procure um médico Contudo, apenas com o auxílio de um pediatra ou otorrinolaringologista é que vai ser possível tratar de vez os sintomas e problemas relacionados a essa dor. Busque uma ajuda médica. Geralmente o tratamento é feito com analgésicos e antibióticos, dependendo de qual enfermidade for constatada.

Pode pingar leite materno no ouvido do bebê?

A dor de ouvido é uma doença que poucas crianças se livram. Em alguns casos de maneira mais persistente que em outros. Em alguns casos pode ser provocado por uma infecção catarral das vias respiratórias altas, ou por uma infecção de garganta. Outras vezes podem acontecer devido lesões que a própria criança provoca coçando o ducto auditivo ou pela entrada de água no ouvido, por exemplo, durante a aula de natação. Bebe Com Dor De Ouvido O Que Fazer 1 – Aplicar um secador de cabelo a uma temperatura não muito elevada durante o máximo de 3 minutos próximo ao ouvido, nunca diretamente, para que o ar quente entre nele ajudando a diluir o líquido acumulado no interior. 2 – Espremer um alho e aplicar uma gota no ouvido. Tem qualidades analgésicas e atua como um antibiótico natural que pode contribuir para aliviar a dor. 3 – Colocar umas gotas de azeite de oliva morno ou de amêndoa no ouvido, já que atua como lubrificante aliviando a coceira e a secura do mesmo.

  • 4 – Colocar uma bolsa de água quente envolta num pano sobre o ouvido;
  • 5 – Aplicar 3 gotas de leite materno no ouvido;
  • 6 – Colocar para cozinhar uma cebola pequena ou um pouco de gengibre na água;
  • Deixar esfriar e escorrer;

Colocar no ouvido 2 ou 3 gotas deste líquido pode aliviar a dor. 7 – Quando a criança tem idade suficiente para poder mastigar chiclete, este gesto pode aliviar a pressão do ouvido ajudando com que se ventile permitindo sua drenagem. – Marcar com o pediatra no caso em que a criança apresente dor persistente nos ouvidos.

– É importante evitar a entrada de água no ouvido. Se o nosso filho vier a sofrer dessa doença de maneira repetida e terá que permanecer muito tempo na água é recomendável utilizar uns tampões especiais que evitam a entrada de água nos ouvidos.

– Limpar as fossas nasais com água do mar ou soro para evitar que passe aos ductos auditivos. – Não utilizar bastonetes flexíveis (cotonetes) que pode empurrar a cera para dentro e causar danos ao ouvido. Para eliminar o excesso de cerume se recomenda usar sprays naturais.

– Evitar que a criança coce ou introduza o dedo ou qualquer outro objeto no ouvido. Cristina González Hernando Redatora de Guiainfantil. com Puedes leer más artículos similares a Truques caseiros para aliviar a dor de ouvido em crianças , en la categoría de Audição en Guiainfantil.

com Brasil.

Qual o melhor remédio para dor de ouvido infantil?

Tratamento da dor de ouvido – A dor pode ser amenizada com analgésicos, como paracetamol e dipirona, ou anti-inflamatórios, como ibuprofeno. Compressa frias ou quentes (cuidado para não se queimar ou queimar a criança) na orelha podem ajudar. Veja também:  Dr.

Drauzio fala sobre perda de audição Algumas infecções precisam ser tratadas com antibióticos. Se a dor estiver muito intensa ou a pessoa apresentar febre de 38C ou mais, procure um médico. Em caso de acúmulo de cerume, que ocorre principalmente em pessoas mais velhas, pode ser necessária uma lavagem feita pelo médico otorrinolaringologista.

Se a dor for causada por outros problemas, como dor na articulação da mandíbula ou de garganta, é preciso tratar a causa.

Qual o melhor remédio para pingar no ouvido?

O remédio Cerumin é uma solução ontológica com ingredientes que promovem a limpeza da cera do ouvido. O medicamento elimina os fungos e desinfeta a secreção dos ouvidos. No entanto, para utilizar o Cerumin, é importante contar com a orientação de um médico.

Tentar realizar a limpeza por conta própria pode trazer inúmeros problemas. Isso porque ao inserir qualquer objeto no ouvido, a pessoa pode causar ferimentos, provocar infecções ou, até mesmo, perfurar a membrana do tímpano.

Quer entender melhor o que é e quando utilizar esse medicamento? Acompanhe a seguir e confira!.

O que é bom para dor de ouvido caseiro?

O que é bom para ouvido inflamado caseiro?

Pode pingar soro fisiológico no ouvido?

É muito comum ter ouvido entupido por cera, principalmente se a pessoa usar cotonete. Quase sempre nós médicos recomendamos que se faça uma lavagem de ouvido para desentupi-lo, mas muitos médicos não sabem realizar o procedimento, ou então simplesmente sua agenda é lotada demais.

A boa notícia é que dá para fazer a lavagem de ouvido em casa, seguindo as orientações abaixo. O procedimento é bem simples. Tudo de que a pessoa precisa é água morna (na temperatura da pele) e um aspirador nasal, aquela “bombinha” de tirar meleca do nariz de bebê.

Antes de realizar a lavagem de ouvido, é necessário amolecer a cera. Existem vários produtos para esse fim, que podem ser comprados na mesma farmácia em que o aspirador nasal. Caso você opte por um produto comercial, siga as instruções do fabricante. Mas, com eu já disse, basta ter água morna e um aspirador nasal.

Para amolecer a cera do ouvido com água, a pessoa deve deitar de lado, pingar água dentro do ouvido, e ficar assim por quinze minutos. Outra opção é deitar, pingar a água, tampar com algodão molhado, e esperar os quinze minutos sentado(a).

Depois dos quinze minutos é só deixar a água escorrer. A lavagem de ouvido propriamente dita é simples: basta aspirar a água morna com o aspirador nasal e jogar dentro do ouvido. Como é a própria pessoa quem está fazendo o jato, se houver algum incômodo ela acaba diminuindo a pressão do jato d’água.

  1. Mesmo assim, recomenda-se não apertar com muita força, e nem empurrar a ponta muito para dentro;
  2. A pessoa pode repetir o procedimento quantas vezes quiser;
  3. No Brasil, os serviços de saúde costumam fazer lavagem de ouvido com soro fisiológico, em vez de água;

Você pode usar qualquer um dos dois. Preferi citar o uso da água porque é bem mais fácil de conseguir, e porque os estudos científicos (leia abaixo) usaram água de torneira mesmo, como é costume nos serviços de saúde da Inglaterra e outros países. Das pessoas que fazem lavagem de ouvido em casa, 51% têm o seu problema resolvido.

As outras precisam procurar um serviço de saúde para a lavagem de ouvido. O fim da coceira e da sensação de ouvido entupido e a melhoria da audição são bons indicadores de que a rolha de cerume foi removida.

You might be interested:  Qual Remedio E Bom Para Dor De Cabeca?

Naturalmente, só dá para a pessoa saber que melhorou se antes ela já estava sentindo algo por causa da cera. ( Atualização:  isso vale para adultos; não se sabe a partir de que idade o relato dos sintomas é confiável. ) Além disso, a pessoa ainda precisa consultar um profissional para saber se está efetivamente com o ouvido entupido, e se é realmente seguro fazer uma lavagem de ouvido.

  • Em geral, a lavagem de ouvido não deve ser realizada se a pessoa estiver com uma infecção no ouvido ou se tiver uma história de cirurgia do ouvido ou de perfuração do tímpano;
  • Mas, como tudo o que escrevo neste blog, isso é uma recomendação genérica: para recomendações específicas para você ou outra pessoa, é necessário agendar uma consulta;

Referências: Coppin R, Wicke D, Little P. Managing earwax in primary care: efficacy of self-treatment using a bulb syringe. Br J Gen Pract. 2008; 58(546): 44–9 Eekhof JAH et al. A quasi-randomised controlled trial of water as a quick softening agent of persistent earwax in general practice.

Quando a dor de ouvido e preocupante?

A dor de ouvido é um sintoma que surge, principalmente, após introduzir água ou objetos, como cotonetes e palitos, no canal auditivo, que podem provocar uma infecção do ouvido ou rompimento do tímpano. Porém, outras causas incluem problemas na mandíbula, garganta ou crescimento de um dente, por exemplo. Bebe Com Dor De Ouvido O Que Fazer Algumas causas de dor no ouvido são:.

Pode colocar algodão no ouvido do bebê?

Estamos na reta final do Mundial e em dia de jogo é muito comum os torcedores utilizarem fogos de artifícios para comemorar. Essa época também conta com diversas festas julinas pelo país. Se você é mãe de um bebê pequeno, fique atenta, pois a queima de fogos pode assustar os pequenos, lesionar os ouvidos da criança e ainda provocar um zumbido no ouvido se o bebê for exposto a um som muito alto por um longo período.

Você sabia que o barulho dos fogos de artifício pode atingir mais de 120 dB (decibéis)? Os especialistas recomendam que a exposição ao som alto não supere os 85 dB por oito horas diárias. Se esse limite for ultrapassado, há risco de perda auditiva.

O otorrinolaringologista Khalil Hanna, do Hospital e Maternidade Santa Joana, ressalta que a criança pode ter uma perda auditiva se for submetida a barulhos muito altos. “Os ouvidos dos bebês ainda estão desenvolvendo sua maturidade e, se a criança for exposta a sons muito altos ou passar muito tempo em um ambiente ruidoso, poderá apresentar uma lesão no ouvido interno, causando uma perda auditiva”, explica.

  1. Alguns bebês têm medo de fogos, mas outros podem não se incomodar tanto com o barulho;
  2. “Se o bebê ficar muito agitado por conta do barulho, o correto é retirá-lo do ambiente ruidoso, pois ele não está adaptado e isso acaba deixando-o irritado;

É importante evitar locais com muito barulho e que a voz dos pais ou cuidadores seja sempre de baixa intensidade, a fim de deixar o bebê mais calmo e estimular a plasticidade do nervo auditivo, que é importante nos primeiros meses de vida”, ressalta Khalil.

  1. Se uma criança for exposta à um som muito alto durante horas seguidas, ela pode sentir alguns sintomas como zumbido, irritabilidade, sensação de ouvido tampado e até mesmo estalos nos ouvidos;
  2. Se algum desses sintomas continuar mesmo após a queima de fogos de artifício, os pais devem procurar um médico para avaliar o caso;

Muitos pais utilizam pedaços de algodão para tampar os ouvidos dos pequenos durante uma grande queima de fogos como acontece no final do ano. O Dr. Khalil não recomenda o uso de objetos nos ouvidos de bebês e crianças. “A colocação do algodão no conduto auditivo externo dos pequenos não dá uma prevenção adequada contra o ruído”, diz o médico.

  • Logo após o nascimento dos bebês, as maternidades já realizam exames para detectar alguma deficiência auditiva nos pequenos;
  • Se o exame der positivo, os pais devem ter ainda mais cautela ao submeter a criança à sons muito altos;

Khalil Hanna comenta sobre a importância desse exame. “Hoje a Triagem Auditiva Neonatal tem a finalidade de detectar uma deficiência auditiva antes da alta hospitalar, a fim de evitar o prejuízo no desenvolvimento da linguagem e da fala, que pode interferir na vida social educacional e emocional, já que a privação sensorial traz perdas irreversíveis”.

O ideal é que os pais de bebês ou crianças muito pequenas evitem frequentar locais em que aconteçam queimas de fogos ou festas com música muito alta. Se não tiver como evitar locais muito barulhentos e o bebê se assustar com os fogos e começar a chorar, tente acalmá-lo conversando.

Bebês com menos de 6 meses ficam mais assustados com sons altos como a queima de fogos. Mesmo se você ficar em casa, o pequeno pode ficar incomodado com os estrondos causados por fogos de artifício, principalmente em dias de jogos de futebol ou nas festas de final de ano.

Pegue o bebê no colo para ele se sentir mais seguro. Quando a criança ficar maiorzinha e começar a entender, já vai associar o barulho dos fogos com momentos felizes, de comemoração, e não mais como algo assustador.

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá! Quero receber! Quero receber!.

Qual a melhor posição para dormir com dor de ouvido?

A dor de ouvido é uma das piores dores, e quem já a sentiu sabe bem disso. É difícil dormir, comer e até mesmo se concentrar enquanto a dor não passa. Pior ainda quando é com uma criança pequena: o choro é constante e os pais ficam sem saber como agir. Cerca de 70% das crianças sentem dores de ouvido até os 3 anos de idade.

  1. Ou seja, esse é um problema bastante comum e é importante saber o que fazer quando a dor surge;
  2. No caso de crianças pequenas que ainda não sabem explicar de onde vem a dor, é importante observar alguns sinais como dificuldade para dormir, perda de apetite, choro recorrente, coceira no ouvido e perda de equilíbrio;

Além disso, se a dor de ouvido for provocada por uma infecção, o paciente terá febre alta – sinal de alerta para procurar um médico. Em alguns casos a dor de ouvido é sinal de um problema dentário e é preciso procurar um dentista. Pode ser sinal de que há um siso nascendo, ou de que há problemas como bruxismo, cáries ou abcesso.

You might be interested:  O Que Causa Dor De Cabeça Frequente?

Outra possibilidade é a de que a dor de ouvido esteja ligada à infecção na garganta. Nesse caso, o paciente relata que as dores surgem ao engolir ou tossir. Sendo assim, é importante procurar um médico ou um pediatra no caso dos pequenos.

Causas da dor de ouvido – Quando entra água em um ou nos dois ouvidos – Introdução de objetos, como hastes de algodão, tampas de canetas ou brinquedos – Longa exposição ao frio – Infecção – Rompimento do tímpano – Dentes nascendo – Viagem de avião (pela mudança de pressão) O que fazer ao sentir dor de ouvido O ouvido é uma região bastante sensível do corpo humano e é importante evitar o uso de medicamentos sem uma orientação médica prévia.

  • Após a consulta o profissional saberá se é melhor indicar analgésicos, antibióticos ou anti-inflamatórios;
  • O tratamento correto varia de acordo com a causa da dor;
  • É importante consultar um médico caso a dor dure mais de 3 dias, tenha uma piora considerável em um intervalo de 48 horas ou venha acompanhada de outros sintomas, como febre, tontura, inchaço na região ou dor de cabeça;

Se for preciso esperar algumas horas até a consulta e você quiser amenizar a dor sem o risco de causar maiores danos, utilize uma bolsa de água morna junto ao ouvido que estiver doendo. Para isso é recomendado que o paciente permaneça sentado, pois deitar pode aumentar a pressão no local, o que pode piorar a dor.

O que é bom para dor de ouvido caseiro?

O que colocar no algodão para dor de ouvido?

Compressas mornas secas ( como bolsas de água morna e toalhas aquecidas) e analgésicos comuns podem aliviar a dor, até chegar-se ao médico. Deve-se colocar algodão nos ouvidos durante o banho, preferencialmente embebido em óleo Johnson`s ou vaselina líquida.

É verdade que leite de peito é bom para dor de ouvido?

Crianças alimentadas com leite artificial têm maior incidência de otites, segundo pesquisas, o que pode causar perda auditiva e afetar o desenvolvimento da fala e do aprendizado Já se sabe que o leite materno é um alimento indispensável para a criança.

E neste mês, conhecido como Agosto Dourado por simbolizar a luta pelo incentivo à amamentação, é importante ressaltar que doenças crônicas, alergias – e até a Covid-19 – podem ser evitadas ou terem os riscos reduzidos graças à amamentação.

O leite materno aumenta a imunidade. Contém anticorpos e proteínas que reduzem os riscos de infecções e inflamações, como a otite, por exemplo, que causa muita dor ao bebê e noites sem dormir. Duas pesquisas realizadas no Paraná investigaram a ocorrência de otite em crianças amamentadas e não amamentadas no peito; a alimentação com leites artificiais; e a relação entre otite e a postura do bebê na hora de mamar.

Embora seja um tema controverso, muitos pediatras recomendam às mães não dar o peito ou a mamadeira com o bebê deitado porque isso pode facilitar com que tanto o leite ingerido quanto uma possível regurgitação da criança parem na trompa auditiva, podendo servir de transporte para vírus e bactérias até a orelha, causando otites.

Um dos estudos, coordenado pelas pesquisadoras Francis Oliveira; Raquel Colombo e Cristiane Gomes, do Centro Universitário de Maringá, foi feito com 59 mães de bebês com até dois anos de idade. A investigação mostrou que a incidência de otite foi maior em crianças entre 13 e 24 meses, por causa de fatores como a introdução de leite artificial oferecido em mamadeira e em posição deitada.

As fonoaudiólogas alertaram para o perigo do desmame precoce. Outra pesquisa, feita pelas fonoaudiólogas Luciana Marchiori e Juliana Melo, na Universidade do Norte do Paraná, também comprovou a proteção que a amamentação no peito oferece contra as infecções na orelha.

O artigo, intitulado Resultados Timpanométricos: Lactentes de Seis Meses de Idade, traz os dados da pesquisa. Dos 46 bebês avaliados, 30 foram submetidos à amamentação exclusiva com leite materno, enquanto 16 não. Todos passaram por exames para detecção de alterações sugestivas de otites na orelha.

  • Entre os que mamaram apenas no peito, a timpanometria foi normal em 90% dos casos;
  • Entre os bebês que não tiveram amamentação exclusiva, apenas 50% deles tiveram timpanometria normal;
  • A proteção oferecida pelo aleitamento materno é ainda mais importante porque é sabido que na primeira infância muitas crianças apresentam perda auditiva devido às infecções na orelha;

O problema é mais grave nos casos das otites de repetição, variados períodos em que as crianças não escutam bem – ora escutam, ora não. Nestes casos, a perda auditiva, mesmo que seja leve e temporária, prejudica a decodificação dos sons, podendo causar prejuízos no desenvolvimento da fala, da linguagem e na aprendizagem.

“O processo de maturação do sistema auditivo central ocorre durante os primeiros três anos de vida. Por isso, a estimulação sonora neste período de maior plasticidade cerebral é imprescindível, já que para o aprendizado da linguagem oral e, consequentemente, o desenvolvimento intelectual, emocional e de habilidades, é preciso que as crianças consigam interagir com seus pais e familiares e, assim, possam estabelecer novas conexões neurais”, pontua a fonoaudióloga Rafaella Cardoso, especialista em Audiologia na Telex Soluções Auditivas.

A boa notícia é que os índices de aleitamento materno estão aumentando no Brasil, de acordo com o Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (Enani), coordenado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em conjunto com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e a Universidade Federal Fluminense (UFF).

Foram avaliadas 14. 584 crianças menores de cinco anos, em todo país, entre fevereiro de 2019 e março de 2020 e os resultados mostraram que a prevalência de amamentação exclusiva em bebês com até quatro meses saltou de 4,7%, em 1986, para 60% neste período.

Já entre os menores de seis meses, o índice aumentou de 2,9% para 45,7%; um avanço significativo mas ainda longe do ideal. Leite materno também protege contra a Covid Pesquisa recente realizada em São Paulo pela Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), com 218 mulheres que testaram positivo para a Covid-19 em algum período da gravidez, mostrou que as mamães infectadas não transmitem o vírus para seus bebês.

  • Em um dos casos, os pesquisadores comprovaram que o colostro de uma mulher, que estava com coronavírus ao dar à luz, tinha anticorpos capazes de anular o ataque do vírus;
  • A pediatra Fabíola Suano de Souza, que participou do estudo, confirma;

“A Covid-19 não é transmitida por meio da amamentação nem durante a gestação”.

0
Adblock
detector