Dor De Cabeça Atrás Da Cabeça O Que Pode Ser?

Dor De Cabeça Atrás Da Cabeça O Que Pode Ser
Pode ser artrite – Dores de cabeça de artrite são causadas ​​por inflamação e inchaço na área do pescoço. A artrite causa dor atrás da cabeça e do pescoço. Além disso, o movimento geralmente desencadeia uma dor mais intensa. Assim, dores de cabeça podem ser causadas por qualquer tipo de artrite.

  • Tratamento: as dores de cabeça de artrite são melhores tratados com anti-inflamatórios e calor para reduzir a inflamação.

O que é dor de cabeça atrás da cabeça?

A dor na nuca é uma das principais causas de incapacitação em diversos países, podendo afetar o bem-estar físico, social e psicológico dos indivíduos. Este sintoma é mais persistente em pacientes com histórico de dor nas costas ou de hérnia de disco. Apesar disso, geralmente, essa dor na parte de trás da cabeça não indica nenhuma condição grave.

Mas, então, o que pode ocasionar dor na nuca? Confira os principais motivos! 1 2 Dor na nuca pode indicar má postura A má postura é uma razão importante para o surgimento da dor na parte de trás da cabeça.

Isso acontece porque os desvios posturais provocam sobrecarga e tensão muscular, originando nódulos sensíveis que irradiam dor. Essa rigidez na região cervical, área que inclui nuca, pescoço e parte superior dos ombros, também pode causar dor de cabeça na nuca, o que define a chamada dor de cabeça de tensão.

  • 2 3 4 5 Diante disso, é possível destacar o uso excessivo de dispositivos móveis, como o celular, como um fator de risco para o desenvolvimento de dor na nuca, pois essa atividade implica na flexão prolongada do pescoço;

6 Dor na parte de trás da cabeça causada por movimentos repetitivos A dor na nuca também pode surgir em decorrência de uma lesão por movimentos repetitivos. Esse tipo de dano ocorre quando os músculos são forçados com a realização de esforços recorrentes, seja por um exercício físico intenso ou devido às funções no trabalho.

Nessas situações, não existe tempo suficiente para que haja a regeneração muscular, o que resulta na lesão dos músculos e na consequente sensação de dor na parte de trás da cabeça. 7 8 9 O estresse é um dos gatilhos para dor cervical Outro fator que provoca o aumento da tensão muscular e a dor na nuca é o estresse, que reduz o fluxo sanguíneo do corpo.

Isso pôde ser observado em pesquisas que estudaram a elevada incidência de dor cervical em trabalhadores submetidos ao estresse ocupacional. 10 11 12 Nesse cenário, a prática de alongamento pode ajudar, já que além de fortalecer a musculatura, prevenindo a dor, essa atividade estimula a circulação sanguínea até mesmo do cérebro, auxiliando na redução dos níveis de estresse.

O que pode ser pressão atrás da cabeça?

A sensação de pressão na cabeça é um tipo de dor muito comum e pode ser causada por situações de estresse, má postura, problemas dentários e também pode ser sinal de alguma doença como enxaqueca, sinusite, labirintite e até meningite. Geralmente, criar o hábito de realizar atividades de relaxamento, meditação, como nos exercícios de yoga , fazer acupuntura e usar medicamentos analgésicos são medidas que aliviam a pressão na cabeça. Dor De Cabeça Atrás Da Cabeça O Que Pode Ser.

O que pode ser dor na nuca e dor na cabeça?

Quais as causas mais comuns das dores na nuca? – Dentre as diversas causas da dor na nuca, as mais comuns são ocasionadas pela hipertensão arterial ou pela tensão muscular causada por estresse e ansiedade. Além disso, as dores podem ser causadas por quadros de enxaqueca e serem sintomas de alguma doença neurológica, como a meningite.

Quando a dor na nuca e preocupante?

Pressão alta – Muitas vezes, a hipertensão pode ser causada devido à dor na nuca. Embora haja quem acredite que a dor ocorre por conta da elevação da pressão, mas é o contrário disso — é ela quem desencadeia a descompensação arterial. Quando o seu corpo apresenta algum estresse ou dor, o organismo acaba liberando hormônios, como a adrenalina e cortisol para combater tais incômodos.

Onde é a dor de cabeça do AVC?

Prevenção: Enxaqueca x AVC – Estudos em grandes populações mostram que pessoas que sofrem de enxaqueca têm risco aumentado de Acidente Vascular Cerebral. Dessa forma, pacientes que sofrem com este problema devem evitar e tratar com atenção os fatores de risco para doença vascular como a hipertensão arterial, o tabagismo, o diabetes e a obesidade.

“Diferente do que muitos pensam, na maioria dos casos, o AVC isquêmico não provoca dores na cabeça. Seus principais sintomas estão relacionados com dificuldades motoras repentinas, perda de sensibilidade, paralisia de um lado do corpo e dificuldades para falar.

No caso de algum desses sintomas, procure imediatamente o serviço médico de emergência mais próximo” – Dr. Érico Brea Winckler, Neurologista (CRM/SC 20266 – RQE 14866).

Onde dói a cabeça na pressão alta?

‘A hipertensão pode causar dor de cabeça, chamada de cefaleia. A dor descrita como dor na nuca, tecnicamente chamada de cefaleia occipital, também se enquadra como formas de apresentação da cefaleia.

Quando devo me preocupar com a dor de cabeça?

A cefaleia, ou dor de cabeça, é uma queixa frequente entre os brasileiros, representando impacto físico, social e econômico relevante. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cefaleia (SBCE), as dores de cabeça são responsáveis por cerca de 10% do total de consultas em unidades básicas de saúde e estima-se que cerca de 95% da população tenha pelo menos um episódio de cefaleia durante a vida.

Dores de cabeça podem ocorrer em pessoas de todas as idades, desde o nascimento, e podem ser originadas por mais de 200 condições clínicas diferentes. Elas podem ser classificadas, segundo suas causas determinantes, em cefaleias primárias ou secundárias.

Cefaleia primária Na cefaleia primária, a dor de cabeça é o principal ou único sintoma. Existem inúmeros tipos, porém, os mais comuns são a cefaleia tensional e a enxaqueca. A dor de cabeça do tipo tensional é a mais frequente na população, desencadeada, principalmente, por cansaço e estresse emocional.

É uma dor como pressão ou aperto, bilateral, de intensidade leve ou moderada, que se manifesta na testa, na nuca ou na parte de cima da cabeça. A duração da crise varia bastante e, em geral, não impede que a pessoa exerça suas atividades rotineiras.

Já a enxaqueca é a cefaleia de maior importância no Brasil, segundo estudos do Instituto de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, e é mais comum nas mulheres. É uma dor de intensidade moderada a forte, unilateral e latejante, frequentemente agravada por exposição à luz, barulho e cheiros, além de tonturas, náuseas e, às vezes, vômitos.

  • As crises podem surgir em qualquer idade, mas é mais comum terem início na adolescência;
  • Podem durar de algumas horas a vários dias;
  • A enxaqueca também pode ser desencadeada por diversas condições, como depressão, ansiedade e distúrbios de sono;
You might be interested:  O Que Pode Ser Dor Na Lombar Do Lado Esquerdo?

Existem vários tipos de enxaqueca que, de acordo com a frequência e intensidade da dor, demandam abordagens diferentes. Cefaleia secundária A cefaleia secundária é um sintoma que pode estar presente em variados quadros clínicos como, por exemplo, infecções bacterianas e virais (sinusite, meningite, encefalite, gripes e resfriados, entre outras) fibromialgia, aneurismas e tumores cerebrais, acidente vascular encefálico, hipóxia cerebral, lesões cranianas, distúrbios oftalmológicos e do ouvido, uso de certos medicamentos entre outros.

Nesses casos, geralmente está associada a outros sintomas, o que normalmente preocupa mais as pessoas e as faz procurar um médico mais rapidamente. A cefaleia secundária pode ainda ser causada ou mantida pelo uso excessivo de analgésicos comuns usados para tratar a própria cefaleia primária.

O tratamento consiste na suspensão dos mesmos e uso, se necessário, de anti-inflamatórios. O diagnóstico e o tratamento devem ser orientados pelo médico, a partir da história clínica do paciente. Diagnóstico, tratamento e prevenção A gravidade da dor de cabeça é avaliada por suas causas e pelo impacto na vida do indivíduo.

Alguns doentes são escravos da dor, limitando suas vidas, tornando-se dependentes de analgésicos e sofrendo as consequências físicas e comportamentais. Por isso, é importante buscar o diagnóstico e tratamento adequados a cada quadro clínico.

O diagnóstico dos diferentes tipos de cefaleia começa pelo levantamento da história do paciente e pelo exame clínico geral e neurológico básico, que pode e deve ser feito por um clínico geral. Em casos específicos pode ser indicada a consulta a especialistas.

  1. Podem ser necessários, mas nem sempre, exames de sangue e de imagem para auxiliar o diagnóstico;
  2. O tratamento das cefaleias secundárias é feito pelo controle das enfermidades às quais elas estão associadas;

Para as cefaleias primárias, é fundamental a orientação médica quanto à medicação mais indicada. Por outro lado, mudanças no estilo de vida que ajudem a controlar a tensão e o estresse, assim como a prática de exercícios físicos e de relaxamento são medidas importantes tanto para a prevenção quanto para o alívio da dor.

FIQUE ATENTO É importante buscar assistência médica imediata em casos de dor de cabeça forte, que surge de repente ou persiste por dias, que não cede com o uso de analgésicos comuns e está associada a sintomas como confusão mental, sonolência, febre alta, desmaios, convulsões, rigidez da nuca, vômitos ou alterações motoras.

Fontes: https://sbcefaleia. com. br/noticias. php?id=2 https://drauziovarella. uol. com. br/doencas-e-sintomas/dor-de-cabeca-cefaleia/ https://www. einstein. br/guia-doencas-sintomas/info/#61 www. hospitalsiriolibanes. org. br/hospital/especialidades/nucleo-avancado-dor-disturbios-movimentos/Paginas/cefaleia.

O que fazer para aliviar a pressão na cabeça?

É perigoso dormir com dor de cabeça?

Por que uma noite mal dormida pode causar enxaqueca ou dor de cabeça? Acordar com dor de cabeça ou enxaqueca pode realmente atrapalhar os seus planos. Você se imagina pulando da cama, pronto(a) para enfrentar o mundo, mas se vê derrubado(a) por aquela sensação de peso na cabeça e uma abrupta queda no seu entusiasmo para o dia seguinte.

A maioria de nós chega a colocar a culpa no vinho da noite passada ou em um possível resfriado, mas você sabia que uma noite de sono mal dormida pode ser a real causa da sua enxaqueca ou dor de cabeça matinal 1 ? Há muito tempo estamos conscientes da relação entre o sono saudável e a boa saúde física e mental.

Tudo, desde nosso sistema imunológico até nossa cintura, é afetado pelo nosso sono. Logo, não descansar os olhos o suficiente pode até nos tornar mais solitários 2. Pesquisadores estão agora analisando mais profundamente a conexão entre a enxaqueca e uma má noite de descanso, e descobriram que até 74% dos que sofrem de enxaqueca e 72% dos que sofrem de dor de cabeça citam consistentemente os distúrbios do sono como um grande desencadeador da dor de cabeça 1.

Dito isso, como um sono ruim pode causar enxaquecas, e o que você pode fazer para evitá-las? Dormir mal pode causar enxaqueca? Se você está sofrendo de enxaquecas devido a noites mal dormidas,saiba que você não está sozinho(a).

Esse é um problema global. No Brasil, um estudo feito com moradores da cidade de São Paulo mostrou uma correlação entre dores de cabeça noturnas e distúrbios do sono, como a insônia 3. Quando também consideramos efeitos de acordar cansado, percebemos que muitas pessoas passam o dia com uma certa deficiência de cognição que a enxaqueca pode trazer A razão pela qual noites mal dormidas podem causar enxaquecas é, em parte, devido a alterações nosono R.

M (do inglês: Rapid Eye Movement , “Movimento Rápido dos Olhos”), que é quando o cérebro realiza grande parte de seu processamento. Isso leva a uma atividade cerebral anormal que, posteriormente, pode causar sensibilidade no cérebro, levando à inflamação.

Como resultado, o sinal de dor no cérebro é ativado, e você se encontra com uma inesperada dor de cabeça 4. O estresse também é um fator importante, pois tanto pode aumentar o seu risco de ter uma dor de cabeça quanto pode afetar negativamente o seu sono.

Basta pensar naquelas noites sem dormir quando você está estressado com uma grande apresentação no trabalho, ou ficar acordado até tarde, com medo de uma semana de trabalho sobrecarregada. Estudos mostram que 80% dos que sofrem de enxaqueca identificam o estresse como a principal causa de suas dores de cabeça e, infelizmente, para as mulheres, o gênero também poderia desempenhar um papel importante.

Um estudo revela que as mulheres são um pouco mais predispostas a dores de cabeça do que os homens 3-5 Como reduzir a chance de uma enxaqueca ao acordar? Apenas dois dias de sono reduzido já podem aumentar seu risco de dor de cabeça, por isso, é essencial fazer do bom sono uma prioridade imediata.

Sabendo que muitas das pessoas que sofrem de enxaqueca dormem em média 6 a 7 horas, pesquisas têm mostrado que dormir pelo menos 8 horas diminuirá esse risco além de ajudar o indivíduo a se sentir bem descansado e capaz de lidar com as tarefas do dia a dia 1.

Uma higiene do sono pode fazer uma grande diferença para o seu momento de descanso, portanto, tente manter um sono regular e adote tempo de preparação ao sono. Para isso, mantenha o seu quarto escuro, confortável e silencioso, e evite trabalhar ou usar telas, ou seja, nada de usar telefone na cama! 6 Se você ainda estiver na luta contra as dores de cabeça matinais ou enxaquecas mesmo após ter dormido bastante e ter avaliado qualquer outro fator potencial, não hesite em falar com seu médico para descartar quaisquer problemas subjacentes.

Como saber se a dor na nuca e pressão alta?

Quais são os outros sinais do corpo de que a pressão está elevada? – Descobrir os outros sinais de pressão alta, além da dor na nuca, é importante para você encontrar o tratamento adequado. Normalmente, a dor que começa na nuca e irradia para a testa, além da sensação de peso na cabeça concomitantemente à visão turva ou embaçada, costuma ser sinal de hipertensão arterial.

  • Atualmente, podemos contar com aparelhos digitais pessoais para aferir a pressão arterial em casa mesmo;
  • Eles são úteis tanto para quem tem elevação esporádica da pressão quanto para quem já tem vários episódios de hipertensão — e para diferenciar a pressão alta da baixa;

Para interpretar os números da pressão arterial , o parâmetro utilizado no Brasil para caracterizar a hipertensão é o valor igual ou acima de 140/90 mmHg (a popular pressão 14 por 9). O valor considerado normal é 120/80 mmHg, sendo essa a pressão ideal.

Como eliminar a dor de cabeça em 3 minutos?

Banhos, chás e até café são algumas dicas preciosas de como eliminar a dor de cabeça em 3 minutos sem necessidade de medicamentos.

Como aliviar a tensão na nuca?

Alongamentos – Alongamentos que envolvem o pescoço relaxam os músculos e reduzem a dor e a tensão. Por consequência, é possível aliviar as dores de cabeça e o desconforto que atinge a  coluna  e os ombros. Incline o pescoço de lado como se fosse apoiá-lo no lado esquerdo.

  • Mantenha a posição por 1 minuto, relaxe e faça o mesmo para o lado direito;
  • Depois, respire fundo e tombe a cabeça para trás;
  • Fique assim por 1 minuto;
  • Por último, tente encostar o queixo no peito, de modo que a nuca fique bem esticada;
You might be interested:  O Que Fazer Para Melhorar Dor No Joelho?

Segure por 1 minuto. Os alongamentos não devem trazer incômodo, apenas a sensação de que os músculos estão sendo repuxados. Caso sinta alguma dor mais forte ou formigamento, não repita os exercícios e procure um médico.

E normal ter dores de cabeça todos os dias?

Dor De Cabeça: Causas Incomuns Da Dor De Cabeça

Tire todas as dúvidas durante a consulta online – Se precisar de aconselhamento de um especialista, marque uma consulta online. Você terá todas as respostas sem sair de casa. Mostrar especialistas Como funciona? Dor De Cabeça Atrás Da Cabeça O Que Pode Ser Caro(a) internauta, Não, dor constante nunca é normal. A dor é o modo que o seu corpo tem de avisar que algo está errado. Procure um neurologista para avaliar a sua situação e como se deve proceder. Dentre as causas de dor de cabeça, as mais comuns são o estresse, a ansiedade, falta ou excesso de cafeína. Hoje em dia, temos também como desencadeador o uso excessivo de eletrônicos.

Essas seriam dores de cabeça primárias; esses fatores direta ou indiretamente causam alteração química no cérebro, compressão de nervos ou vasos e contração muscular, que resultam em dor de cabeça. A dor de cabeça pode ser secundária a uma doença, como um tumor, uma hipertensão intracraniana ou outra patologia que o valha.

Por isso é importante a avaliação do neurologista para determinar as características e o risco de cada dor. Atenciosamente, WillianRezende Não é normal sentir dor de cabeça todos os dias. Existem diversas causas de dor de cabeça, incluindo enxaqueca, a mais conhecida delas.

  • Quando tenho crises de enxaqueca, fico sem enxergar direto meus dedos e rosto começa ficar dormente, já cheguei perder os movimentos de um lado todo do corpo, como proceder?
  • Eu posso ter síndrome miofascial e enxaquecas ? Ou não há ligação entre os dois ?
  • Tive uma crise de enxaqueca com aura que persistiu por 3 dias nos quais eu fiquei impossibilitada até mesmo de tomar banho tamanha a dor que senti. Tomei muitos medicamentos, intravenosos e orais e, assim que melhorei, procurei o neurologista o mais rápido possível e iniciei o tratamento preventivo para…
  • Bom dia, já faz 4 dias que estou tomando dorflex e até agora não fez efeito nenhum, a dor de cabeça continua do mesmo jeito. Devo parar de tomar o medicamento?
  • Quem tem enxaqueca pode competir boxe? Ou pode piorar o caso.
  • Após uma crise de sinistro, é normal a dor de cabeça continuar, forte como enxaqueca, de apenas um lado a cabeça, com pressão nas temporas e ouvidos? Quanto tempo dura?
  • Amato associado nortriptilina engorda Pois meu neurologista passou pra mim e eu esqueci de perguntar ,pois já tenho um peso elevado
  • Tenho glaucoma mas já fiz a cirurgia, de uns tempos pra cá venho apresentando crises de enxaqueca e o médico receitou Pamelor 10 mg, posso tomar ou vai piorar o glaucoma?
  • Boa noite!! Meu esposo sofre de síndrome parkinsoniana. tem dores nas pernas e distância nos pés. também sofre de convulsão. A nortriptilina tem algum beneficio para o tratamento?
  • Tenho enxaqueca crônica desde adolescente Atualmente uso 100 mg de Topiramato, faz uns 2 anos. Estou ficando muito sem memória. Quais outras opções tao eficazes quanto topiramato para tratamento de enxaqueca , que não tenha ganho de peso?

O que e bom para dor de cabeça na nuca?

Colocar compressas frias ou mornas – Dependendo da causa da dor de cabeça, o uso de compressas frias ou quentes podem ser indicados para aliviar a dor. A compressa deve ser aplicada no local da cabeça em que se sente a dor, na nuca ou na testa, por exemplo, por cerca de 10 a 20 minutos.

  1. A compressa fria é normalmente indicada quando a dor de cabeça é típica da enxaqueca, ou seja, quando é constante e, em alguns casos, é acompanhada por outros sintomas;
  2. Assim, a compressa com água gelada ajuda a contrair os vasos sanguíneos da cabeça e diminuir o volume de sangue no local, aliviando a dor;

Por outro lado, as compressas com água morna são indicadas quando a dor de cabeça é tensional, ou seja, desencadeada por estresse. Nesse caso, além de fazer a compressa morna, pode-se também tomar banho de água quente, pois ajuda a dilatar os vasos sanguíneos e a relaxar o corpo, trazendo um alívio momentâneo da dor de cabeça.

Quando devo me preocupar com a dor de cabeça?

A cefaleia, ou dor de cabeça, é uma queixa frequente entre os brasileiros, representando impacto físico, social e econômico relevante. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cefaleia (SBCE), as dores de cabeça são responsáveis por cerca de 10% do total de consultas em unidades básicas de saúde e estima-se que cerca de 95% da população tenha pelo menos um episódio de cefaleia durante a vida.

  1. Dores de cabeça podem ocorrer em pessoas de todas as idades, desde o nascimento, e podem ser originadas por mais de 200 condições clínicas diferentes;
  2. Elas podem ser classificadas, segundo suas causas determinantes, em cefaleias primárias ou secundárias;

Cefaleia primária Na cefaleia primária, a dor de cabeça é o principal ou único sintoma. Existem inúmeros tipos, porém, os mais comuns são a cefaleia tensional e a enxaqueca. A dor de cabeça do tipo tensional é a mais frequente na população, desencadeada, principalmente, por cansaço e estresse emocional.

É uma dor como pressão ou aperto, bilateral, de intensidade leve ou moderada, que se manifesta na testa, na nuca ou na parte de cima da cabeça. A duração da crise varia bastante e, em geral, não impede que a pessoa exerça suas atividades rotineiras.

Já a enxaqueca é a cefaleia de maior importância no Brasil, segundo estudos do Instituto de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, e é mais comum nas mulheres. É uma dor de intensidade moderada a forte, unilateral e latejante, frequentemente agravada por exposição à luz, barulho e cheiros, além de tonturas, náuseas e, às vezes, vômitos.

As crises podem surgir em qualquer idade, mas é mais comum terem início na adolescência. Podem durar de algumas horas a vários dias. A enxaqueca também pode ser desencadeada por diversas condições, como depressão, ansiedade e distúrbios de sono.

Existem vários tipos de enxaqueca que, de acordo com a frequência e intensidade da dor, demandam abordagens diferentes. Cefaleia secundária A cefaleia secundária é um sintoma que pode estar presente em variados quadros clínicos como, por exemplo, infecções bacterianas e virais (sinusite, meningite, encefalite, gripes e resfriados, entre outras) fibromialgia, aneurismas e tumores cerebrais, acidente vascular encefálico, hipóxia cerebral, lesões cranianas, distúrbios oftalmológicos e do ouvido, uso de certos medicamentos entre outros.

Nesses casos, geralmente está associada a outros sintomas, o que normalmente preocupa mais as pessoas e as faz procurar um médico mais rapidamente. A cefaleia secundária pode ainda ser causada ou mantida pelo uso excessivo de analgésicos comuns usados para tratar a própria cefaleia primária.

O tratamento consiste na suspensão dos mesmos e uso, se necessário, de anti-inflamatórios. O diagnóstico e o tratamento devem ser orientados pelo médico, a partir da história clínica do paciente. Diagnóstico, tratamento e prevenção A gravidade da dor de cabeça é avaliada por suas causas e pelo impacto na vida do indivíduo.

  1. Alguns doentes são escravos da dor, limitando suas vidas, tornando-se dependentes de analgésicos e sofrendo as consequências físicas e comportamentais;
  2. Por isso, é importante buscar o diagnóstico e tratamento adequados a cada quadro clínico;
You might be interested:  Dor Nas Costas Que Responde Na Frente?

O diagnóstico dos diferentes tipos de cefaleia começa pelo levantamento da história do paciente e pelo exame clínico geral e neurológico básico, que pode e deve ser feito por um clínico geral. Em casos específicos pode ser indicada a consulta a especialistas.

  • Podem ser necessários, mas nem sempre, exames de sangue e de imagem para auxiliar o diagnóstico;
  • O tratamento das cefaleias secundárias é feito pelo controle das enfermidades às quais elas estão associadas;

Para as cefaleias primárias, é fundamental a orientação médica quanto à medicação mais indicada. Por outro lado, mudanças no estilo de vida que ajudem a controlar a tensão e o estresse, assim como a prática de exercícios físicos e de relaxamento são medidas importantes tanto para a prevenção quanto para o alívio da dor.

FIQUE ATENTO É importante buscar assistência médica imediata em casos de dor de cabeça forte, que surge de repente ou persiste por dias, que não cede com o uso de analgésicos comuns e está associada a sintomas como confusão mental, sonolência, febre alta, desmaios, convulsões, rigidez da nuca, vômitos ou alterações motoras.

Fontes: https://sbcefaleia. com. br/noticias. php?id=2 https://drauziovarella. uol. com. br/doencas-e-sintomas/dor-de-cabeca-cefaleia/ https://www. einstein. br/guia-doencas-sintomas/info/#61 www. hospitalsiriolibanes. org. br/hospital/especialidades/nucleo-avancado-dor-disturbios-movimentos/Paginas/cefaleia.

O que pode ser dor na parte de trás do pescoço?

A dor posterior no pescoço é uma queixa comum, que acontece principalmente como uma consequência da má postura, como ao usar o computador ou ficar curvado em uma bancada. Artrite e outras doenças reumáticas também podem causar dor no pescoço. Em alguns casos, a dor no pescoço pode ser sintoma de um problema mais sério. Saiba mais: Acabe com a tensão no pescoço com exercícios simples A dor de pescoço pode ser causada por:

  • Atividade profissional ou esportiva que prejudica o pescoço
  • Esforço repetitivo
  • Postura inadequada
  • Lesão
  • Condição médica

A dor no pescoço geralmente é causada por atividades que envolvem movimentos repetidos ou posturas prolongadas do pescoço. Isso pode resultar em fadiga (um músculo sobrecarregado em demasia), uma entorse (lesão de um ligamento), ou um espasmo dos músculos do pescoço. A tensão no pescoço pode desenvolver-se em um ou mais dos músculos, espalhando-se também pela cabeça, ombros e costas. Dor De Cabeça Atrás Da Cabeça O Que Pode Ser Dor no pescoço pode ser um indicativo de postura inadequada ou até de lesões – Foto: Shutterstock Essas atividades incluem:

  • Segurar a cabeça em uma posição para frente ou para trás por longos períodos de tempo, por exemplo enquanto trabalhava, lê, assiste à TV ou fala ao telefone.
  • Dormir em um travesseiro muito alto ou baixo, que não acomoda seu pescoço.
  • Dormir de barriga para baixo com o pescoço torcido ou dobrado.
  • Passar longos períodos descansando a cabeça em seu punho ou braço na posição vertical.
  • Trabalho ou exercício que usa a parte superior do corpo e braços, como pintar o teto.
  • Estresse e estar focado intensamente em uma tarefa pode causar dor no pescoço.

Saiba mais: Pilates ajuda a acabar com a dor na coluna e pescoço Ferimentos leves podem ocorrer a partir de tropeços, quedas a uma distância curta ou de movimento além do habitual. Lesões no pescoço graves podem ocorrer a partir de:

  • Efeito chicote em um acidente de carro.
  • Quedas de alturas significativas.
  • Traumas na face.
  • Traumas na parte de trás ou parte superior da cabeça.
  • Acidentes relacionados com esportes.

Alguns problemas de saúde podem causar dor no pescoço. Estes incluem:

  • Problemas relacionados ao envelhecimento, tais como: estenose espinhal cervical e espondilólise cervical
  • Meningite , que causa a inflamação em torno dos tecidos do cérebro e da medula espinhal
  • Gripe , que tende a causar dor generalizada
  • Condições crônicas, tais como: fibromialgia , artrite reumatoide e espondilite anquilosante
  • Torcicolo : causada por rigidez muscular grave, ou um músculo encurtado em um lado do pescoço, fazendo com que a cabeça fique inclinado para um lado. O torcicolo miogeno é normalmente um sintoma de outro problema médico
  • Dor irradiada : isso acontece quando um problema em um lugar no organismo provoca dor em outro lugar. Por exemplo, um problema com a sua mandíbula ou um infarto podem causar dor no pescoço
  • Infecção ou tumor na área do pescoço
  • Medicamentos que podem causar dor no pescoço como um efeito colateral

Os profissionais de saúde que geralmente atendem dor no pescoço são:

  • Clínico geral
  • Ortopedista
  • Quiropraxista
  • Fisioterapeuta
  • Profissionais de enfermagem
  • Médicos de emergência

Se a sua dor no pescoço é grave ou de longa duração, os profissionais de saúde que podem ajudam no tratamento incluem:

  • Ortopedista
  • Reumatologista
  • Neurologista
  • Neurocirurgião
  • Fisiatras

Você também pode obter assistência com:

  • Acupunturista
  • Massagista certificado

Saiba mais: 11 atitudes que facilitam a consulta médica Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar com algumas informações:

  • Lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Além da dor no pescoço, anote outros sintomas que você eventualmente está sentindo, mesmo que eles pareçam não ter relação com o problema original
  • Histórico médico, incluindo outras condições que tenha e medicamentos ou suplementos que tome com regularidade

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Onde exatamente é a dor?
  • Quando a dor começou?
  • O que parece melhorar o sintoma?
  • O que parece piorar o sintoma?
  • Os sintomas são contínuos ou ficam mais fracos/fortes em algum momento?
  • Quais medicamentos você toma?
  • Você tem outros problemas de saúde?

Busque tratamento de emergência se:

  • A dor no pescoço ocorre com dor no peito ou outros sintomas de um ataque cardíaco, como falta de ar e náuseas.
  • Tem sinais de danos à coluna vertebral após um trauma, como incapacidade de mover parte do corpo, dor severa nas costas ou no pescoço, fraqueza, formigamento ou dormência nos braços ou pernas.

Marque uma consulta médica se:

  • Dormência ou dor nos braços, nádegas e pernas
  • Fraqueza ou dor em seus braços ou pernas
  • Perda de controle da sua bexiga ou intestino
  • Dor no pescoço que piorou com o passar do tempo
  • Histórico de câncer ou infecção pelo HIV
  • Dor que te faz despertar durante o sono

Em alguns casos, a dor no pescoço não necessita de tratamento médico específico. Se a dor não melhorar após um ou dois dias e você não pode fazer suas atividades diárias normais, marque uma consulta. Se você ainda tiver dor leve a moderada após pelo menos duas semanas de tratamento em casa, marque uma consulta médica. O médico ou médico pode verificar com maior precisão quais os problemas que estão causando a sua dor no pescoço.

Procure atendimento médico se a dor é acompanhada por dormência e formigamento , perda de força nos braços ou mãos ou dor no peito. Uma dor no pescoço pode ter diversas causas, de modo que o tratamento varia de acordo com o diagnóstico estabelecido pelo médico.

Por isso, somente um especialista capacitado pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Os medicamentos mais comuns no tratamento de dores no pescoço são:

  • Dipirona
  • Novalgina
  • Tramal

Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula. Ricardo Munir Nahas, ortopedista e médico do esporte e exercício, membro da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte, especialista do Portal Minha Vida – CRM SP 34914.

0
Adblock
detector